Claridade e mormaço são fatores do aparecimento de manchas na pele

Claridade e mormaço são fatores do aparecimento de manchas na pele

Publicado em 14/10/2020 por Revista algomais às 5:00

Em um país tropical como o Brasil, em que o sol brilha o ano todo e o verão é quente de verdade, é muito comum que as mulheres apresentem o quadro de melasma, que são manchas encontradas, especialmente, no rosto e nos braços. Famosas como Ana Hickmann, Ivete Sangalo e Cleo já falaram publicamente sobre o problema, que incomoda muita gente.

De acordo com o médico dermatologista Sérgio Paulo, que também é professor da Faculdade de Ciências Médicas da UPE, o melasma é uma doença crônica, e que, até o momento, não tem cura. Para ele, o objetivo de quem tem as manchas deve ser o controle da condição. “A simples claridade e o mormaço podem provocar o melasma. A claridade está relacionada aos raios ultravioletas A, que são mais agressivos e acabam penetrando intensamente na pele causando envelhecimento do tecido e manchas”, explica.

Em muitos casos, o melasma é uma condição que está relacionada ao uso de pílulas anticoncepcionais femininas, à gravidez e, principalmente, à exposição solar. O fator desencadeante é a exposição à luz ultravioleta e, até mesmo, à luz visível. Além dos fatores hormonais e da exposição aos raios solares, a predisposição genética também influencia no surgimento desta condição.

Os tratamentos estão cada vez mais eficazes e menos agressivos. De acordo com Dr. Sérgio, existem filtros solares específicos que atuam para tratar a doença. “Os filtros bons devem ter uma ampla proteção contra os raios ultravioletas A. São aqueles com Mexoryl ou com Tinosorb M e S. O ideal é que os pacientes passem o filtro a cada duas horas na pele”, enfatiza.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »