Mediadores de conflitos comunitários da RMR recebem capacitação sobre pessoa idosa

Mediadores de conflitos comunitários da RMR recebem capacitação sobre pessoa idosa

Publicado em 21/07/2019 por Revista algomais às 10:23

 

Pelo menos 70 mediadores de conflitos comunitários da Região Metropolitana do Recife (RMR) participaram nesta sexta-feira (19/07) de uma capacitação formação continuada voltada para cuidados com a pessoa idosa. A iniciativa foi da Secretaria Executiva de Direitos Humanos (SEDH), por meio do Programa de Mediação de Conflitos (PMC), e visa ampliar a rede de prevenção à violência contra este público em Pernambuco.

Com o tema “Núcleos de Mediação Comunitária e a rede de prevenção e enfrentamento à violência contra a pessoa idosa”, o encontro levou aos mediadores informações de como lidar com essa camada da população durante os atendimentos ou mediante o recebimento de uma denúncia. “Todos que estão aqui são essenciais nesse processo de difundir a informação, de ser elo entre a pessoa idosa e seus direitos” explica a gerente Geral de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos da SEDH e presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa, Marta Lima.

De acordo com a coordenadora do PMC, Alessandra de Lima, a multiplicação das informações entre os mediadores é fundamental para o fortalecimento do combate à violência contra a pessoa idosa. “Identificamos a necessidade de dialogar sobre o assunto com os mediadores, para que durante a atuação em suas comunidades eles possam identificar com mais facilidade casos de violações e dar os encaminhamentos de forma mais qualificada”, acrescenta.

“Aqui discutimos questões do dia a dia na comunidade e até mesmo dentro da própria família. A discussão dessa temática só fortalecerá nossa atuação, pois ampliou ricamente nosso conhecimento na área” destaca a mediadora Solange Silva, do núcleo Santo Amaro, do Grupo Ruas e Praças, no Recife.

O encontro contou, ainda, com a participação da coordenadora do Centro Integrado de Atenção e Prevenção à Violência Contra a Pessoa Idosa (CIAPPI), Dilma Rodrigues; das promotoras Justiça de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da Capital e da Criminal, Luciana Dantas e Ana Kelly, respectivamente; e o delegado titular da Delegacia do Idoso, Paulo Fernando.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »