Mobilização pela Luta Antimanicomial

Mobilização pela Luta Antimanicomial

Publicado em 07/05/2019 por Claudia Santos às 11:08
Foto: Divulgação/Ikamahã/Sesau PCR

Profissionais de saúde, usuários de Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e estudantes se reuniram, nessa segunda-feira (6), na Praça do Hipódromo, para defender o fim dos manicômios. A mobilização, organizada pela Secretaria de Saúde do Recife, abriu a programação de atividades que acontecerão até o fim deste mês em alusão ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial, celebrado no próximo dia 18.

O evento dessa segunda começou com dança circular, representando o sentimento de união dos participantes, e uma apresentação do grupo de maracatu formado por usuários e funcionários da Unidade de Cuidados Integrais à Saúde Guilherme Abath. Professores do Programa Academia da Cidade fizeram um aulão de alongamento com os participantes.

De acordo com a coordenadora de Saúde Mental do Distrito Sanitário 2, Isabel Gomes, o ato defende o modelo de tratamento que a gestão municipal considera adequado para os usuários. “Acreditamos e lutamos pela autonomia de cada usuário, com o cuidado responsável, no território. O ideal é que o usuário possa interagir com a família, com a sociedade e com os demais dispositivos de convivência social, como escolas e unidades de saúde, por exemplo”, disse Isabel, que é assistente social.

Estudantes da Escola de Referência em Ensino Médio Clóvis Beviláqua levaram cartazes feitos por eles em sala com o tema da saúde mental. O estudante do 1º ano do Ensino Médio Ytalo Luiz produziu um painel sobre esquizofrenia e retratou frases e palavras que representam a Luta Antimanicomial, como “liberdade” e “resiliência”. “A gente aprendeu, principalmente, que as pessoas não precisam ficar isoladas, presas, para serem tratadas. Estar livre aqui fora também vai ajudar nessa melhora”, defendeu o aluno.

HISTÓRICO – Os movimentos em defesa da luta antimanicomial ganharam força no fim da década de 70, com as denúncias aos abusos cometidos em instituições psiquiátricas. A partir daí, surgiram movimentos de trabalhadores de saúde mental que colocaram em evidência a necessidade de uma reforma psiquiátrica no Brasil. O Movimento Nacional da Luta Antimanicomial tem o dia 18 de maio como data de comemoração em referência a um encontro de trabalhadores de saúde mental realizado em 1987, em São Paulo.
Em 2001, através da Lei Paulo Delgado (Lei n° 10.216/2001), foi instituída a rede de cuidado substitutiva com a criação dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), que garantem os direitos dos usuários com transtornos mentais a atendimentos menos invasivos, em que se prioriza o tratamento através da reinserção social. Em todo o País, no mês da Luta Antimanicomial, relembra-se os avanços conquistados no cuidado aos usuários com transtornos mentais e com problemas relacionados ao uso de álcool e outras drogas.

No Recife, os hospitais psiquiátricos existentes na cidade foram fechados em 2016. A Política de Atenção à Saúde Mental, Álcool e outras Drogas da Prefeitura do Recife mantém o modelo de cuidado com base na clínica psicossocial, respeitando os princípios da reforma psiquiátrica, dos direitos humanos e as diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS). A Rede de Atenção Psicossocial do Recife é composta por Centros de Atenção Psicossocial, residências terapêuticas, unidades de acolhimento e leitos integrais, além dos dispositivos de urgência e emergência do Estado.

Programação dos atos em defesa da Luta Antimanicomial:
Data: 09/05/19
Horário: 14h
Local: Caps Boa Vista
Atividade: Roda de conversa com usuários e familiares sobre a importância de participarem e lutarem pelo direitos conquistados na Política de Atenção à Saúde Mental, Álcool e outras Drogas.
Público: Trabalhadores, usuários e familiares.

Data: 13/05
Horário: 14h
Local: Auditório da Diretoria Executiva de Regulação em Saúde
Atividade: Fórum sobre Saúde Mental da População Negra
Público: Gestores e trabalhadores da rede de saúde

Data: 15/05/2019
Horário: 9h30
Local: Praça do Largo da Paz
Atividades:
• Confecção de um painel com temática relacionada à Luta Antimanicomial;
• Oficina da preparação de sucos funcionais e calmantes;
• Oficina de pintura de camisas;
• Barraca de exposição/venda de ervas medicinais e distribuição de chás;
• Barraca informativa “Papo da Saúde Mental”;
• Abordagem com entrega de informativos sobre redução de danos e reforma psiquiátrica;
• Bazar;
• Doutores da felicidade – Atraindo os transeuntes e falando sobre a temática;
• Teste rápido de HIV e Sífilis;
• Atividades do Programa Academia da Cidade.

Data: 15/05/19
Horário: 14h
Local: Upinha Eduardo Campos – Bomba do Hemetério
Atividade: Fórum de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas sobre a Luta Antimanicomial

Data: 16.05.19
Horário: 15h
Local: Praça do Ipsep
Atividades:
• Bate papo sobre redução de danos e reforma psiquiátrica;
• Oficina de pintura de camisas;
• Atividades do Programa Academia da Cidade.
• Teste rápido de HIV e Sífilis;
• Orientações nutricionais
• Apresentações de atividades desenvolvidas pelos usuários dos Caps José Lucena, Livremente e Davi Capistrano.

Data: 17/05/19
Horário: 14h
Local: Praça do Derby
Atividade: Passeata pela Luta Antimanicomial
Público: Redes de Atenção Psicossocial municipais de Pernambuco, usuários, familiares, trabalhadores e gestores

Data: 21/05/19
Horário: 8h – 11h30
Local: Praça do Morro da Conceição
Atividade: Festival Prata da Casa Ano 2 – Prêmio Dona Ivone Lara: Sensibilização dos trabalhadores da Rede de Atenção Psicossocial quanto ao cuidado de sua saúde mental, por meio da manifestação artística e da reflexão sobre o racismo institucional como fator de adoecimento psíquico.
Público: Usuários de Caps e residências terapêuticas, além de técnicos dos serviços.

Data: 24/05/19
Horário: 14h
Local: Auditório do Museu da Cidade do Recife
Atividade: Diálogos em saúde – Espaço para apresentação de estudos realizadas na Rede de Atenção Psicossocial ou interface com a temática da Saúde Mental.
Público: Gestores e trabalhadores da Rede de Atenção Psicossocial e Atenção Básica, bem como das demais políticas intersetoriais.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »