PCR promove 18ª Semana Municipal da Pessoa com Deficiência

PCR promove 18ª Semana Municipal da Pessoa com Deficiência

Publicado em 22/08/2019 por Revista algomais às 10:35
A programação traz tema: “O Protagonismo da Pessoa com Deficiência na Construção de Políticas Públicas”

18º edição da Semana da Pessoa com Deficiência do Recife, promovida pela Prefeitura do Recife, traz a intersetorialidade de várias secretarias – Desenvolvimento Social, Saúde, Educação -, que ofertam diversos serviços para esse público. A programação abre às 8h, desta quarta-feira (21) de agosto, no Recife Praia Hotel (Av. Boa Viagem, 09, bairro do Pina), com a realização da V Conferência Municipal da Pessoa com Deficiência. Participam delegados eleitos na Pré-conferência, realizada em junho passado, com pessoas com deficiência, profissionais, entidades e representantes da sociedade civil.

As atividades da Semana seguem até o dia 28, quando serão realizadas ações – palestras, exposição, serviço de saúde, oficinas, entre outras – coordenadas pelo Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência COMUD/Recife e Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas Sobre Drogas e Direitos Humanos (SDSJPDDH), para chamar a atenção para a melhoria da qualidade de vida desse grupo. Na sexta-feira (23), das 18h às 21h, será promovido o IV Luau Praia Sem Barreiras, para os freqüentadores do Projeto e convidados, na Praia de Boa Viagem, posto 07, na altura da rua Bruno Veloso.

No sábado a programação traz o Seminário Sobre Educação Inclusiva: Rompendo Barreiras, realizado em parceria com a Incluipe e Universidade Uninassau, para professores, alunos e convidados do curso de Pedagogia. O evento será realizado, das 9h às 17h, no auditório da Uninassau – Bloco B – Rua Guilherme Pinto, nº 400. Já nos dias 26 e 27, das 8h às 12, na Estação Central do Metrô, pessoas com deficiência mostram sua arte na Exposição de Produtos Confeccionados por Artistas com Deficiência (Eficiart). Ainda no dia 28, alunos com deficiência e frequentadores do Compaz Ariano Suassuna, no Cordeiro, promovem atividades lúdicas, – oficinas de Origami, Soroban e Exposição das Práticas Pedagógicas de Crianças com a Síndrome Congênita do Zika.

Semana – De acordo com a Lei n. 18.246/2016, que institui a Semana Municipal da Pessoa com Deficiência do Recife, tem entre seus objetivos conscientizar a população sobre assuntos voltados para a deficiência; conscientizar a sociedade sobre a igualdade de oportunidades, comemorar as conquistas desse segmento e pensar a sua inclusão na sociedade. De acordo com o censo/2010 do IBIGE, 431.359 (28,05%) é o número da população total do Recife com algum tipo de deficiência – visual, auditiva, motora e mental ou intelectual.

DIREITOS HUMANOS DA PESSOA COM DEFICÊNCIA – A Gerência da Pessoa com Deficiência do Recife atendeu a mais de 4,8 mil pessoas em cerca de 176 oficinas sobre os direitos das pessoas com deficiência, desde 2013. A Gerência também apoia as ações de outras secretarias da Prefeitura do Recife, para a promoção de ações como a requalificação e desobstrução de calçadas, efetivação da Política Municipal de Saúde Integral das Pessoas com Deficiência e os serviços de saúde adaptados para as necessidades desse público, as atividades na área de educação inclusiva, além da realização dos Jogos Paralímpicos do Recife e os mutirões de empregabilidade.

Uma das principais ações executadas pela PCR para as Pessoas com Deficiência é o Projeto Praia sem Barreiras, que proporcionou banho de mar assistido a mais de 9,8 mil pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, além de seus familiares e cuidadores, desde março de 2013. O Praia sem Barreiras é um dos projetos que integram o programa Turismo Acessível, da Empresa Pernambucana de Turismo (Empetur), que é executado na capital pernambucana pela Prefeitura do Recife, por meio da SDSJPSDDH em parceria com a Universidade Maurício de Nassau (Uninassau).

O projeto oferece semanalmente banho de mar assistido com a utilização de cadeiras de rodas anfíbias e esteiras removíveis que garantem o acesso à faixa de areia das pessoas com deficiência, de sexta a domingo e nos feriados, das 8h às 13h. Tudo é acompanhado por monitores e uma equipe técnica especializada, formada por fisioterapeutas, psicólogos e cuidadores. O acesso à área do projeto, localizada na altura da Rua Bruno Veloso, do posto 7. Para garantir a autonomia de quem quer participar das atividades, as calçadas são acessíveis e foram instalados semáforos sonoros no entorno da arena do projeto.

A Prefeitura do Recife lançou, em 2018, a campanha Taxista Acessível, com o objetivo de sensibilizar os taxistas em relação às necessidades dos passageiros com deficiência, sobretudo dos usuários de cadeiras de rodas e dos cegos que são acompanhados por cão-guia. Mais de 414 condutores foram capacitados. A campanha é uma parceria da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) e da Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos do Recife (SDSJPDDH), com apoio do Shopping Recife, do Sindicato dos Taxistas de Pernambuco (Sindtáxi), da Cooperativa Metropolitana de Taxistas (Metrotáxi) e da Cooperativa dos Taxistas do Shopping Recife.

Saúde

A Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife promoverá diversas ações de promoção e prevenção à saúde das pessoas com deficiência em todos os distritos sanitários da cidade, até o fim deste mês. A programação inclui exames de acuidade visual, atividades físicas com Profissionais da Academia da Cidade, palestras sobre direitos das pessoas com deficiência e alimentação saudável, rodas de diálogos sobre aleitamento materno e prevenção das deficiências da gestação ao puerpério, além de testes rápidos de HIV, sífilis e hepatite B.

Além disso, o mamógrafo móvel adaptado com rampa de acesso passará por dez comunidades, distribuindo 800 fichas para as pacientes com idade entre 50 e 69 anos, priorizando as mulheres com deficiência. Para ser atendida, basta levar documento de identificação, cartão do SUS e comprovante de que é moradora do Recife. O resultado é entregue em até 20 dias na unidade onde o caminhão ficou estacionado ou na que fica mais próximo ao local da ação.

Um dos destaques da programação da Sesau Recife na Semana da Pessoa com Deficiência é uma ação de prevenção e identificação precoce da deficiência visual através de exames de acuidade visual, na manhã do próximo dia 28, no Compaz do Alto Santa Terezinha, zona norte do Recife. Cerca de 100 alunos das escolas municipais próximas ao Compaz farão o exame que avalia a capacidade da visão de perceber a forma e o contorno dos objetos.

A atividade do dia 28 faz parte do Projeto Além do Olhar, desenvolvido pela Sesau Recife, em parceria com a Fundação Altino Ventura e a Secretaria de Educação do Recife. Durante a ação, algumas crianças com deficiência visual que participam do projeto vão fazer apresentações de dança, participarão de contação de histórias e mostrarão como o cão guia as auxilia. Também será montado um circuito sensorial, com formas e texturas diversas, para que as crianças sem deficiência visual experimentem uma vivencia do universo da pessoa com deficiência visual.

Ainda serão expostos brinquedos e recursos utilizados no processo de reabilitação do Projeto Além do Olhar. Além disso, serão ofertadas ações de promoção e prevenção para cerca de 200 pais ou repontáveis pelas crianças do projeto, como aferição de pressão arterial, teste de glicemia e orientação de saúde bucal.

No Além do Olhar, que é um projeto de reabilitação visual para crianças e adolescentes de 5 a 17 anos com baixa visão e cegueira total, a intervenção acontece através Reabilitação Baseada na Comunidade (RBC), que visa garantir a intervenção precoce, orientação e mobilidade da vida diária. Os atendimentos de reabilitação acontecem na escola, no domicílio e na comunidade.

O projeto atende e acompanha, em média, 200 pacientes por ano. Somente no primeiro semestre deste ano, 13 crianças e adolescente foram identificados com deficiência visual e incluídas no Além do Olhar. Atualmente, estão em acompanhamento 125 crianças e adolescentes, dos quais 108 com baixa visão e 17 com cegueira.

SAÚDE DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA – De acordo com a Coordenação de Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência, a Prefeitura do Recife disponibiliza mais de 25 serviços de referência para reabilitação de pessoas com deficiência, em todos os distritos sanitários. Um deles é a Unidade Pública de Atendimento Especializado (UPAE) Deputado Antônio Luiz Filho, localizada no bairro no Arruda, que dispõe de atendimento de reabilitação motora com fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais.

Outro serviço voltado à saúde das pessoas com deficiência é o Núcleo de Desenvolvimento Infantil (NDI) da Policlínica Lessa de Andrade, que atende crianças de 0 a 3 anos com risco e/ou atraso no desenvolvimento neuro-psicomotor.

Na área de Saúde Bucal, os oito Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) localizados dentro de Unidades Básicas e Policlínicas da rede municipal de saúde são adaptados para as pessoas com deficiência.

Para atender adequadamente as mulheres com deficiência física ou mobilidade reduzida, macas ginecológicas automáticas, projetadas para acomodar confortavelmente as usuárias, estão instaladas na Policlínica Waldemar de Oliveira, em Santo Amaro; na Policlínica e Maternidade Barros Lima, em Casa Amarela; na Policlínica Lessa de Andrade, na Madalena; na Maternidade Bandeira Filho, em Afogados; e no Centro de Saúde Ivo Rabelo, na Cohab.

Além da mesa ginecológica, o Hospital da Mulher do Recife (HMR) Dra. Mercês Pontes Cunha, no Curado, dispõe também de mamógrafo adaptado para as mulheres com deficiência realizarem seus exames.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »