Prefeitura do Recife abre 7º hospital de campanha

Prefeitura do Recife abre 7º hospital de campanha

Publicado em 05/05/2020 por Revista algomais às 15:41
Hospital Provisório Recife 3 foi erguido na Imbiribeira. Com ele a Prefeitura do Recife ultrapassa os mil leitos previstos no Plano Municipal de Contingência. Unidade tem mais de 2.300 m2 e 107 leitos

O prefeito Geraldo Julio entregou, na manhã desta terça-feira (5), o sétimo hospital de campanha municipal construído para atender a crescente demanda provocada pela pandemia de covid-19. Com a entrega do Hospital Provisório Recife 3 (HPR 3), na Imbiribeira, a Prefeitura do Recife coloca em funcionamentos todos os hospitais de campanha previstos no Plano Municipal de Contingência Covid-19, ultrapassando a marca de mais de mil leitos municipais criados para atender os pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) em 40 dias.

“Este é o Hospital Provisório Recife 3, aqui na Imbiribeira. Aqui, são 107 leitos que marcam a conclusão do plano de obras da Prefeitura. Sete hospitais de campanha foram concluídos em 40 dias. São Mais de mil leitos, 300 leitos de UTI e milhares de internações que poderão ser feitas para pacientes da covid-19. Um grande esforço feito pela Prefeitura do Recife que duplica a quantidade de UTIs existentes na nossa cidade para fazer esse tipo de atendimento”, comentou o prefeito Geraldo Julio sobre os hospitais de campanha construídos pela Prefeitura do Recife.

Com mais de 2.300 m2 de área construída onde se encontrava um galpão desativado de uma empresa, na Avenida Mascarenhas de Moraes, o Hospital Provisório Recife 3 conta com 107 leitos, sendo 80 Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e 27 enfermarias. Quarenta desses leitos já começam a funcionar nesta terça – 20 leitos de UTI e 20 de enfermaria. Assim como vem sendo feito na maioria dos hospitais de campanha, a abertura dos demais leitos para os pacientes será de forma gradual, até atingir o pleno funcionamento.

No total, 1.054 leitos da Secretaria de Saúde do Recife (Sesau) estão com estrutura física pronta, sendo 313 de UTI e 741 de enfermaria. Desses, 494 estão abertos para os pacientes com suspeita ou confirmação de covid-19 (114 leitos de UTI e 380 de enfermaria). Até essa segunda-feira (03), 274 pessoas estavam internadas nos leitos municipais – 73 nas UTIs e 201 nas enfermarias.

O prefeito falou ainda sobre a origem dos recursos para que esse investimento em salvar vidas das pessoas pudesse ser concretizado. “Um investimento feito praticamente com recursos próprios da Prefeitura. Os recursos que chegaram do Governo Federal foram bastante limitados e não fazem jus a todo esse esforço. Mas o mais importante é que muitas vidas serão salvas. A gente chega hoje a praticamente 100 altas de pacientes que estavam nesses leitos de UTI, construídos após a decretação da pandemia. E esses números não podem ser relativizados. Estamos falando de vidas de pessoas, de famílias. São praticamente 100 famílias que receberam de volta aquele paciente que passou por uma dessas UTIs construídas após a pandemia e que voltaram para casa depois desse atendimento hospitalar. Esse é o esforço que vale a pena. Salvar vidas e ajudar as pessoas nessa pandemia”, concluiu o prefeito.

O sétimo hospital de campanha municipal será administrado pelo Instituto Humanize de Assistência e Responsabilidade Social (IHARS), que contratou 667 profissionais para atuar na unidade, sendo 110 médicos, 87 enfermeiros e 189 técnicos de enfermagem. Com essas contratações, o número de profissionais mobilizados pela Prefeitura do Recife como reforço para enfrentamento à pandemia já passa dos 2.800, em menos de dois meses.

O hospital ainda conta com área segura para que os profissionais coloquem e tirem os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), além de dormitório e refeitório para a equipe. As paredes internas do HPR3, assim como outros hospitais de campanha municipais, receberam adesivação com imagens de janelas com fotos de paisagens e intervenções gráficas, para levar um pouco de vida e de colorido às tradicionais paredes brancas dos hospitais.

O centro hospitalar vai receber apenas pessoas encaminhadas de outras unidades de saúde, como policlínicas municipais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) estaduais, através da Central de Regulação de Leitos.

OUTROS LEITOS – Os outros hospitais de campanha municipais foram construídos na Rua da Aurora, em Santo Amaro (Hospital Provisório Recife 1), nos Coelhos (Hospital Provisório Recife 2); e nas áreas externas do Hospital da Mulher do Recife (HMR), no Curado, da Policlínicas Amaury Coutinho, na Campina do Barreto; Barros Lima, em Casa Amarela; e Arnaldo Marques, no Ibura.

Além dos sete hospitais de campanha, a Secretaria de Saúde do Recife ainda tem leitos na Policlínica Agamenon Magalhães, em Afogados, e no Hospital Evangélico de Pernambuco, unidade filantrópica conveniada à Prefeitura do Recife.

(Da Prefeitura do Recife)

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »