Realidade Virtual transforma a vida de crianças com câncer do GRAACC

Realidade Virtual transforma a vida de crianças com câncer do GRAACC

Publicado em 25/09/2019 por Revista algomais às 5:07
Idealizado pelo empresário Fabio Costa, o projeto Alegria Virtual leva crianças para lugares incríveis sem que elas saiam do hospital

Com 11 anos, Kelly Fantini de Almeida é uma menina cuja rotina se diferencia dos hábitos de muitas outras crianças, pois ela necessita dividir o tempo dedicado a estudos e brincadeiras com medicamentos e sessões de quimioterapia. Isso porque ela tem leucemia e, segundo sua mãe, Ana Almeida de Souza, o câncer foi descoberto há 5 meses. Mas, nos últimos dias, a rotina hospitalar da garota ganhou uma certa leveza, pois ela vivenciou, pela primeira vez, uma experiência que a levou para lugares incríveis, sem que ela tivesse saído do hospital, graças à tecnologia da chamada Realidade Virtual (VR).

Inovação tecnológica cada vez mais expansiva no mercado, em diversas áreas, hoje, a realidade virtual é conhecida por imergir o usuário num cenário totalmente virtual, que permite ter uma visão 360 graus do ambiente, por meio do uso de um óculos apropriado para isso. Foi, justamente, essa experiência imersiva que permitiu Kelly saltar de paraquedas, esquiar, ver animais de perto em um Safari africano, andar numa montanha russa, entre outros vídeos em VR, sem sair do hospital. “É muito legal estar num lugar e poder ver outro. Nunca tinha experimentado essa sensação antes, é muito bacana. O que eu mais gostei foi descer na montanha russa, mesmo não estando lá”, afirma Kelly.

Além dela, muitas outras crianças em tratamento contra o câncer já se aventuraram nesta tecnologia graças a um projeto social chamado Alegria Virtual. Idealizado pelo empreendedor Fabio Costa, CEO da Agência Casa Mais, especializada em realidade virtual e aumentada, o projeto consiste em levar a tecnologia como forma de terapia para ambientes hospitalares e, atualmente, leva diversão para as crianças em tratamento contra o câncer do Hospital GRAACC – considerado referência no tratamento e pesquisa do câncer infantojuvenil – todas as últimas sextas-feiras de cada mês.

De acordo com Costa, a realidade virtual pode transformar o dia a dia dessas crianças e levá-las para o mundo dos sonhos e, consequentemente, dar mais esperança para elas, restaurando em cada uma o prazer por viver e a energia para continuar sua jornada.

Para a Doutora Carlota Blassioli, médica oncologista pediátrica do Hospital GRAACC, a utilização dos óculos VR auxilia as crianças a passarem pela rotina hospitalar com mais tranquilidade, já que permanecem muitas horas dentro do hospital. Outros benefícios da tecnologia apontado pela doutora são o combate ao estresse e à ansiedade, podendo, até mesmo, contribuir para a redução da quantidade de remédios e do tempo de internação. “Os pacientes do GRAACC adoram a experiência, todos querem participar. Eles dizem que é uma atividade muito legal, diferente e emocionante”, afirma a oncologista.

De acordo com a médica, esse tipo de tecnologia pode ser uma grande aliada da medicina de vários modos, como, por exemplo, em centros de reabilitação motora e para diminuição do estresse e ansiedade de pacientes internados, tanto em crianças, como em adultos.

“É nítido e muito gratificante vermos o quanto podemos auxiliar essas crianças em um tratamento tão complicado. A energia trocada com elas é renovadora e ficamos imensamente felizes ao notar o quanto a tecnologia VR pode ser útil também neste aspecto”, ressalta Costa. Sensação de gratidão que também toma conta dos pequenos que vivem essa experiência e de seus pais e/ou responsáveis, como é o caso de Ana, mãe da Kelly: “Só tenho a agradecer a equipe do projeto Alegria Virtual e do GRAACC, que tem facilitado esse processo de tratamento tão doloroso. É muito gratificante ver minha filha feliz”.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »