Vamos resetar 2019?
Bruno Moury Fernandes

Vamos resetar 2019?

Publicado em 21/03/2019 por Revista algomais às 5:00

Que tal começarmos do zero? Então feliz ano novo para você. Melhor fazer de conta que o ano teve início agora porque o negócio está feio. Brumadinho, meninos do Flamengo, chuvas torrenciais, Boechat, Moro deixando de ser Moro…
Vixe Maria! Se pudéssemos resetaríamos esse ano. O termo resetar não existe na língua portuguesa. Mas quem é da época do computador 386 está autorizado a utilizá-lo. Quem foi proprietário daquela gerigonça chamada “três-oito-meia” sabe do que estou falando. Quando o bicho travava não tinha cão no mundo que desse jeito. No meu antigo estágio havia um colaborador da área de TI que quando era chamado não perdia muito tempo: simplesmente dava um reset no computador. Era mais fácil, simples, descomplicado. Ganhou o apelido de Mr. Reset. Hoje é um grande empresário da área da tecnologia. Isso só comprova que resetar é caminho para o sucesso. E é justamente o que proponho fazer com 2019. Dá um reset aí nesse danado! Bora começar essa brincadeira de novo porque tá foda! Então aprenda a conjugar o verbo:

Eu reseto
Tu resetas
Ele reseta
Nós resetamos
Vós resetais
Eles resetam

Não proponho, contudo, o esquecimento. As tragédias ocorridas não podem ser chamadas de tragédias. Não são tragédias e pronto! São acontecimentos com data prevista, o que é bem diferente. Tragédia é aquilo que acontece sem ninguém esperar. Onde não há negligência, imprudência ou imperícia, mas mesmo assim as coisas dão errado, aí sim é tragédia! Do contrário, é evento previsível. Ora, quem não espera que Brumadinho ocorra novamente? Mariana, não faz muito tempo. O que aprendemos?
Quem não espera outros incêndios em outros puxadinhos, como aquele onde os meninos do Flamengo dormiam? O Brasil, por si só, já é um puxadinho. O país da gambiarra. Incêndios muitos ocorrerão. Tragédias muitas acontecerão. Boate kiss, não faz muito tempo. De novo, me digam, o que aprendemos?
Talvez entre o término desta crônica e sua publicação já tenha ocorrido outra tragédia. Portanto, provavelmente, você está a ler um texto desatualizado. Esse novo acontecimento, garanto, terá a motivação de sempre. Descaso. Desrespeito. Irresponsabilidade. E, depois, cairá no esquecimento e na impunidade, como todos os inúmeros acontecimentos trágicos ocorridos no Brasil.
Que tal deletarmos desse país o desprezo pela vida humana? Que tal aprendermos de uma vez por todas com nossos erros e virarmos a página da incompetência? Pelo amor de Deus, deletemos a ignorância nossa de cada dia. Façamos emergir da lama um novo Brasil. Resetemos 2019. Feliz ano novo, de novo!

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »