Comida Di Buteco, o festival perfeito para uma cerveja gelada
Rivaldo Neto

Comida Di Buteco, o festival perfeito para uma cerveja gelada

Publicado em 05/04/2019 por Revista algomais às 15:48
Farofa du Beca

Novamente invadindo as cidades brasileiras, o festival Comida Di Buteco vem na sua vigésima edição cada vez mais forte e vai acontecer entre os dias 12 abril e 5 de maio. Nacionalmente o evento abrange 21 cidades e elege desde 2016 o Melhor Buteco do Brasil. Os petiscos terão um preço único de R$ 20, pra comemorar o número emblemático que o concurso alcança. A mecânica de funcionamento da competição começa primeiramente com a seleção dos butecos participantes que apresentam os prato que irão concorrer.
.

Costela Mandacarú

.

Cabe ao público visitá-los e avaliar o buteco em quatro categorias (petisco, atendimento, higiene e temperatura da bebida). Em cada item citado tem um peso estabelecido, como por exemplo a comida que tem 70% do peso da nota. Esse ano o lançamento aconteceu na última terça-feira, no Andrew’s Bar, em Sitio Novo. Alguns estabelecimentos participaram do evento, cada um oferecendo os pratos que concorreram esse ano. Campeão do ano passado, o Esquina do Malte apresentou um prato realmente interessante que foi o Fundue di Buteco, que é uma Vaca Atolada, com algumas especiarias nordestinas e charque desfiada.

.

Pintado da Casa

.

Fondue di Buteco

O Beca Bar ofereceu uma Farofa do Beca, onde a charque torrada é misturada com verduras e uma farofa fantástica perfeita para apreciada com uma cerveja gelada. O Luciano’s Bar veio com o Pintado da Casa, trata-se de iscas de surubim servidas com molhos de ervas, e que dão um toque especial ao prato. E por fim o anfitrião Andrew’s Bar serviu uma maravilhosa Costela Mandacarú, que leva vinho branco, salada e macaxeira na chapa. Pelo que foi apresentado, o páreo será duríssimo e tudo isso se acompanhado das cervejas de sua preferência, ficará ainda melhor..

.


.

Criatividade é arma no mercado de cervejas artesanais

A criatividade é uma das bases das cervejarias artesanais, sejam as brasileiras ou as de outros países. Para Alessandro Oliveira, sócio fundador da Way Beer, uma das principais fábricas de cerveja artesanal do País, o motivo para isso é bastante simples: o foco na qualidade do produto, sem medo de inovar e encarar rejeições. “A indústria, por outro lado, procura aumentar o volume de venda. Para as cervejas artesanais não há preocupação com a rejeição. Toda e qualquer cerveja com mais qualidade terá mais personalidade e chance de gerar rejeição, o que não é uma preocupação”, explica.

.

Um dos exemplos desse estilo é a cerveja do tipo Sour, de paladar azedo, introduzida no país há cinco anos pela Way Beer. De acordo com Oliveira, a inovação na produção de cerveja não ocorre só na descoberta ou apresentação de novos estilos, mas em seu processo de produção. “A inovação sempre vai existir no meio cervejeiro. Existem tendências e caminhos seguidos na proposta de inovação, seja em estilos ou em fermentações. Além disso, técnicas e estilos acabam renascendo com as tecnologias atuais”, analisa.

.


.

São Paulo recebe o primeiro bar exclusivo da Hoegaarden no mundo.

Antes mesmo de dar nome à cerveja e se tornar o local onde ela é produzida, Hoegaarden é um pequeno vilarejo belga a 40km de Bruxelas, um local completamente diferente dos grandes centros urbanos e caracterizado pelo modo simples de aproveitar a vida, com o real preceito simple life.

Agora, sem sair de uma das regiões mais movimentadas da capital paulista, o Largo da Batata, em Pinheiros, o público encontrará um lugar para relaxar com a única witbier com dez medalhas no World Beer Cup (WBC). Com 360m² e capacidade para 200 pessoas, o bar proprietário da cervejaria belga é o primeiro da marca em todo o mundo e foi inaugurado dia 30 de março.

.

O público ainda poderá aproveitar um espaço para experimentação sobre o universo da marca. Afinal, quem nunca ouviu falar do ritual para se tomar uma Hoegaarden? Se você acha que é apenas abrir a garrafa e servir está muito enganado. A experiência de tomar essa Witbier envolve muito mais do que isso. Inclusive as diversas possibilidades de drinks criados pelo Apothek a partir dessa cerveja mais do que especial e também a versão em chope, inédita no Brasil.

.

.

Hoegaarden tem uma herança muito singular. A partir de uma receita criada pela primeira vez na Idade Média, mais especificamente em 1445 na vila belga homônima a marca, ela tornou-se referência mundial no estilo witbier. Distribuída em mais de 70 países, esta cerveja de trigo aromatizada com casca de laranja e sementes coentro, que caracteriza seu estilo, é conhecida por sua refrescância e sabor único. Hoegaarden é detentora de dez medalhas na Copa do Mundo de Cervejas, o World Beer Cup – seis de ouro, duas de prata e duas de bronze.

Greenhouse de Hoegaarden
Endereço: Rua Fernão Dias, 672 – Pinheiros – São Paulo

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »
  • Paulo Alves

    Só salário de fome hein