A magia defumada das Rouchbiers
Rivaldo Neto

A magia defumada das Rouchbiers

Publicado em 08/06/2018 por Revista algomais às 18:05

Sabemos que não existem mais limites quando se diz respeito ao universo do mercado de cervejas. Já vimos de cervejas exóticas feitas com águas de icebergs ou com insumos extravagantes como formigas. Mas nem tanto ao céu, nem tanto à terra, não é? Mas você já experimentou uma cerveja “defumada”, com aquele típico aroma de bacon ou linguiça? Pois é, elas existem sim e tem muitos apreciadores no mundo cervejeiro. Como se sabe, o processo de defumo dos alimentos, e que está presente em carnes e embutidos, é usado com o intuito de aumentar sua durabilidade. O que pode atingir anos. Isso porque a fumaça faz o papel de bactericida e ainda “empresta” o seu sabor aos alimentos, dando-lhes uma característica extremamente peculiar.

O seu nome vem do alemão e são conhecidas como “Rauchbier”. Então “Raunch” quer dizer “fumaça” e  “Bier”, cerveja. Existem muitas histórias de como surgiram as também chamadas Smoked Beers. Em uma delas é que houve um incêndio em uma cervejaria, onde o malte foi contaminado pela fumaça, fazendo com que o mesmo ficasse defumado, como o cervejeiro tinha pouco recursos, resolveu mesmo assim produzir a bebida. Para sua surpresa a novidade caiu no gosto de quem a experimentou.

Malte

O que sabemos com certeza é que sua origem vem da era pré-moderna. Isso porque os primeiros fabricantes de cerveja utilizavam o sol ou o fogo gerado pela queima da madeira para secar o malte. Tal ação chancelava o toque defumado no produto produzido. Com a industrialização foram desenvolvidas técnicas ainda mais novas, baseadas em combustíveis fósseis (carvão e óleo). Esses processos eram mais simples e baratos e livravam o produto malteado do contato com a fumaça.

Mesmo assim algumas cervejarias mantiveram a antiga tradição como na cidade de Bamberg, como por exemplo a Schlenkerla que produz a Aecht Schlenkerla Rauchbier. A bebida tem coloração castanho avermelhado e o malte é secado de forma tradicional proporcionando assim fortes notas defumadas e com características muito marcantes. No Brasil, a cervejaria Bamberg produz uma das melhores Rauchbiers que provei, a Bamberg Rauchbier onde os maltes passam por defumação em fornos à lenha, além de “casar” muito bem com pratos intensos como embutidos, porco e feijoada.

Este estilo da bebida a harmonização é por semelhança. Linguiças e carnes defumadas tornam a experiência intensa e memorável. Se você nunca provou uma cerveja do estilo Rauchbier, aconselho que não perca tempo, é com certeza uma experiência bastante curiosa e de uma riqueza sensorial incrível.  Confira!

*Rivaldo Neto é designer e apreciador de boas cervejas (neto@algomais.com)

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »