Clin reinventa negócio e cresce 143% o número de conveniados
Rafael Dantas

Clin reinventa negócio e cresce 143% o número de conveniados

Publicado em 13/10/2020 por Revista algomais às 5:00
Healthtech pioneira em telemedicina tem excelente índice de satisfação na avaliação da ANS

Em quatro anos o convênio Ortolin saltou de 70 mil para 170 mil conveniados e deixou de atender apenas os pernambucanos para atuar nos estados do Ceará, Paraíba, Alagoas, Bahia e Goiás. Nascido como uma empresa familiar, o convênio começou a captar os primeiros clientes de seus planos odontológicos no Recife há 23 anos. No entanto, as mudanças que permitiram esse salto começaram a acontecer quando a segunda geração chegou ao comando da empresa uma década. O jovem dentista Breno Neves vislumbrou a necessidade de promover uma transformação digital para modernizar e ampliar a atuação da companhia a partir de 2016 e também promoveu uma mudança na marca da companhia, que passou a se chamar Clin – Plano Digital.

Toda essa trajetória de transformações começou quando Neves comprou uma participação em uma corretora de seguros de São Paulo, onde foi morar, com o objetivo de entender a lógica e o funcionamento dos grandes players do seu mercado. Com o conhecimento adquirido, vendeu sua participação, retornou para Recife e desenvolveu um plano de crescimento para a empresa. “Notei que precisávamos investir em tecnologia, mas tinha claro que não poderíamos abrir mão de um atendimento mais humanizado”, lembra o CEO. De volta à terra natal, Neves comprou uma startup de tecnologia e começou a desenvolver a plataforma que alavancaria todo o crescimento da empresa.

Atualmente, a Clin conta com o aplicativo mais baixado entre os apps de convênios odontológicos do país na Google Store, com avaliação de 4.7 em uma escala que vai até 5. Trata-se de uma solução completa, que vai desde o agendamento com a rede de dentistas conveniados, passando pela identificação da urgência, com integração aos diferentes aplicativos de modais de transporte, a avaliação pelo paciente do serviço e do profissional que o atendeu, e telemedicina funcionando 24 horas por dia, sete dias por semana.

“Os dentistas mais bem avaliados pelos nossos conveniados tem priorização no encaminhamento dos pacientes. Os que não atingem um nível adequado de avaliação são encaminhados para processos de capacitação que oferecemos”, explica Neves. O modelo de inovação criado pela Clin tem tido tanto sucesso, que Neves abriu uma aceleradora para impulsionar outras startups que possam ter relação com seu negócio. “Atualmente somos uma healthtech que cresce entre 20% e 25% ao ano”, afirma o CEO. Hoje, além da Devexo – que é uma fábrica de Software, a marca detém a Saly, uma startup de compras corporativas, e a Zapet, app de telemedicina para pets.

Por meio do aplicativo ClinApp é possível realizar teleatendimento e obter orientações sobre a gravidade do caso e necessidade ou não de consulta de urgência. Durante a pandemia, a Clin passou a incluir a oferta de serviços de orientação médica e psicológica aos seus clientes, sem custo adicional. Até o final de agosto já tinham sido realizados 4 mil atendimentos. “Com muitos consultórios odontológicos fechados parcial ou inteiramente, decidimos contribuir levando saúde física e mental para as pessoas” conta Breno Neves.

Conversamos com o CEO também sobre as perspectivas de crescimento em Pernambuco e acerca do impacto da pandemia nos negócios. Confira abaixo!

Quais as perspectivas de atuação aqui em Pernambuco? Há planos para chegar em novas cidades?
BRENO NEVES – Já atuamos em todo Estado! Temos planos de expansão sim, a expectativa é que a Clin cresça as suas operações 20% em 2021.

A pandemia mudou alguma coisa nos planos de expansão da empresa?
BRENO NEVES –  A pandemia mudou tudo para praticamente todo mundo, não foi? Para nós, não mudou. Validamos o nosso modelo de negócios, que já era digital. Vimos o futuro ser antecipado para uma realidade que, hoje, é impensável não ser digital. Apenas adiamos as expansões de escritórios físicos para outros Estados e as operações nos estados que já estamos. A próxima praça deverá ser Sergipe.

Há alguma expectativa de geração de empregos no Estado?
BRENO NEVES – Mesmo com a Clin já sendo uma empresa digital, a pandemia nos fez repensar vários pontos. Mudamos nossas estruturas, ampliamos algumas equipes como o Marketing, por exemplo. No meio da pandemia, contratamos mais de 35 pessoas. A ideia é, a medida que expandirmos, irmos tambem aumentando a nossa equipe.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »