Pandemia acelera transformação digital nas empresas
Rafael Dantas

Pandemia acelera transformação digital nas empresas

Publicado em 15/07/2020 por Revista algomais às 6:00
Grupo Vila desenvolve diversas ferramentas para facilitar a vida dos clientes em isolamento social

A crise mundial decorrente da pandemia do novo coronavírus impactou seriamente a população que teve de ficar distante socialmente. Por conta disso, o sinal de alerta acendeu para as empresas, que por estarem longe dos clientes tiveram como desafio a capacidade de se adaptar à nova realidade. O caminho para isso se deu através da transformação digital. Amparadas na tecnologia, organizações empresarias de diferentes segmentos aceleraram o passo no desenvolvimento de ferramentas digitais para continuar atendendo o público.

Foi exatamente o que aconteceu com o Grupo Vila, empresa do segmento funerário, detentora das marcas Morada da Paz, Plano Sempre e Vila Pet, com atuação em Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. Em pouco tempo a empresa acelerou a implantação de ferramentas que levariam muito tempo para acontecer, bem como aprimorou outras já utilizadas. “O Grupo Vila já é uma empresa focada em inovação e esse cenário de pandemia só nos fez acelerar ainda mais essa característica. Já vínhamos numa jornada de grande transformação digital com foco em dados, automação, novas ferramentas de gestão, entre outras iniciativas”, destaca Vivianne Guimarães, diretora de mercado da empresa.

Quando a pandemia chegou estava em andamento o projeto do Morada da Memória, plataforma digital de homenagens, onde enlutados, familiares e amigos podem deixar homenagens escritas, fotos e vídeos aos seus entes queridos, bem como homenagear com flores ou uma vela virtual. “Esse projeto ganhou força e está tendo um excelente engajamento dos nossos clientes. Até o final de maio, contabilizamos quase 1.300 perfis ativos, sendo 56% do Rio Grande do Norte, 24% de Pernambuco e 20% da Paraíba”, informa Vivianne.

Já a Funerária Digital foi a grande inovação do Grupo Vila em tempo recorde. A ferramenta começou a ser desenvolvida logo no início do isolamento social, ainda no final de março, quando a empresa constatou o quanto a iniciativa iria ser fundamental para a segurança e conforto dos clientes. A Funerária Digital foi desenvolvida e lançada em cerca de 15 dias, com o objetivo maior de atender e acolher os clientes enlutados com a agilidade e atenção que são tão importantes nesse momento.

“A ferramenta já alcançou mais de 84 mil pessoas e acumula mais de 10 mil acessos. O cliente pode tirar todas as suas dúvidas e definir o serviço conforme sua necessidade, pelo canal que preferir, seja por telefone, WhatsApp ou chamada de vídeo, assinar contrato e realizar pagamento num processo totalmente seguro e digital”, diz a diretora de mercado.

Outra ferramenta digital do Grupo Vila que ganhou força nesse momento é o Velório Virtual, iniciativa disponibilizada pela empresa de forma pioneira no Brasil desde 2001. Por meio de uma câmera instalada nas salas de velório das unidades do Morada da Paz é possível acompanhar a despedida do ente querido à distância. Neste momento de crise o serviço chegou a crescer mais de 50%. Com isso foi ampliada para 18 a quantidade de salas com o serviço disponível, além dos kits de transmissão que possibilita a realização de velórios de qualquer lugar, e já houve transmissões para países como Estados Unidos, Alemanha, Canadá e China.

“O Velório Virtual foi fundamental nesse momento de isolamento social por ser uma forma segura das pessoas poderem participar da despedida dos seus entes queridos. Através do serviço familiares e amigos podem se fazer presente e se despedir do seu ente querido, também contribuindo bastante para a elaboração do luto, etapa muito importante para a vivência desse momento de perda, segundo a psicologia do luto”, enfatiza a diretora de mercado do Grupo Vila, Vivianne Guimarães.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »