Como Pernambuco está no Ranking da Competitividade?
Rafael Dantas

Como Pernambuco está no Ranking da Competitividade?

Publicado em 10/01/2020 por Revista algomais às 17:34
Luana Tavares é diretora executiva da CLP - Liderança Pública. Foto: Tom Cabral

Na última Agenda 2020, o Recife recebeu a diretora do CLP – Liderança Pública, Luana Tavares, que apresentou o desempenho de Pernambuco no Ranking da Competitividade 2019. Com uma nota geral de 42,5, o Estado subiu 3 posições na classificação geral no ano passado, passando a ocupar a 17ª posição entre todos os Estados brasileiros. A média nacional é de 49,3.  Além da sua palestra, expondo alguns dados sobre o Estado, entrevistamos a especialista que apontou os principais desafios locais. A segurança pública e a solidez fiscal foram apontados como os principais pontos críticos no estudo.

Na região Nordeste, o estudo realizado pela CLP classificou  Pernambuco apenas na 5ª posição. Um dos motivos dessa modesto desempenho é o fato do estudo trazer um peso grande para o pilar da segurança pública, em que Pernambuco ficou apenas na 24ª colocação. O aspecto mais positivo ficou para a infraestrutura, pilar em que Pernambuco é apontado como o 6º melhor do País. Nos indicadores de capital humano, inovação e eficiência da máquina pública, em que o Estado ficou na 13ª posição, foram alguns dos destaques.

Ranking dos Estados

“O Estado ocupa a primeira posição somente em dois indicadores: sucesso da execução orçamentária (se as despesas liquidadas batem com o orçado) e avaliação do ensino (que mede a constância de avaliação da rede por parte da Secretaria de Educação do estado). Em um ano o Estado melhorou em educação e em infraestrutura, nesse item principalmente na qualidade das rodovias. Isso indica que o poder público conseguiu investir com sucesso em politicas dentro dessas temáticas”, avalia Luana.

Além da segurança pública, um destaque negativo na última edição da pesquisa foi para a solidez fiscal. “A principal motivação para queda em solidez fiscal está relacionada à inserção dos três novos indicadores: gasto com pessoal, índice de liquidez e poupança corrente”, explicou a diretora. “Se pudesse dar foco em alguns pilares, sem dúvida seria em solidez fiscal e segurança pública”.

Veja mais informações sobre o desempenho pernambucano no link: http://www.rankingdecompetitividade.org.br/

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »