6 fotos dos cinemas do Recife Antigamente

6 fotos dos cinemas do Recife Antigamente

Publicado em 02/04/2020 por Revista algomais às 15:42

Em período de isolamento ou quarentena devido ao Covid-19, uma das dicas mais recorrentes para ocupar o tempo é assistir filmes ou séries. Se hoje estamos confinados na telinha do celular ou na TV, num passado bem recente eram as salas de cinema o lugar para apreciar as novidades da sétima arte. O Recife, por sinal, tinha uma série delas espalhadas pelos bairros, como o Rivoli, em Casa Amarela, e o da Torre. O Centro da cidade era o espaço que abrigava a maior quantidade de salas. Preparamos hoje uma série de imagens dos cinemas antigos da capital pernambucana.

De acordo com Lúcia Gaspar, da Fundaj, o primeiro cinema do Recife foi o Pathé, na Rua Nova, inaugurado em 1909. Meses depois nasceu o Royal, na mesma via, esse durou até 1954. O Teatro Santa Isabel já funcionou como cinema também, em 1913.

O mais famoso cinema Recifense, o São Luiz, só viria na década de 50. Antes disso, diversas outras salas operaram na cidade, como o Moderno, o Glória e o Ideal. “O cinema São Luiz, pertencente ao grupo de Luiz Severiano Ribeiro, foi inaugurado no térreo do Edficio Duarte Coelho, no dia 7 de setembro de 1952, com modernas e luxuosas instalações”, afirmou Lúcia Gaspar, no artigo Cinemas Antigos do Recife.

.

Clique nas imagens para ampliar.
.

Cine Rivoli, em Casa Amarela, na década de 1980

.
Cinema da Torre

.
Cinema São Luiz


.
Teatro do Parque, que também tinha sala de cinema (Foto: Antônio Tenório/Museu da Cidade do Recife)

.
Cine Art Palácio (Foto: Gustavo Maia/página do Facebook Prédios do Recife)


.
Cine Trianon (frame do vídeo e livro Cinemas de Rua do Recife – Ontem e Hoje, de Lucas Rigaud, com a pesquisa da arquiteta Kate Saraiva)

.
Confira o vídeo produzido por Lucas Rigaud, no especial O Canto do Cinema – Os 65 anos do São Luiz:

.

*Vídeo disponível no especial O Canto do Cinema – Os 65 anos do São Luiz, no site da Unicap.

*Por Rafael Dantas, repórter da Revista Algomais (rafael@algomais.com)

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »