Crítica Literária: Reminiscências na dose exata

Crítica Literária: Reminiscências na dose exata

Publicado em 03/06/2020 por Revista algomais às 5:21

*Por Paulo Caldas

Trechos de uma memória ora saudosa de universos telúricos, ora revoltada em ambientes urbanos, são temperos bem dosados deste Pousada do amor eterno, romance do médico- -escritor Jairo Andrade Lima (Editora Bagaço. 2020. Criação de capa de Ernesto Vilaça e Ugo Vilaça).

O clima criado pelo autor induz a torcer pelo protagonista durante o enfrentamento dos obstáculos e abraçar a revolta com cenas de violência e arrogância, atitudes e valores naturais de mentalidades opressoras. Visto por outros ângulos, o leitor vibra com as conquistas gradativas acumuladas desde a infância feliz sob as bênçãos da mãe natureza. Os caminhos percorridos por Tito são longos e até ásperos, mas nutridos pela persistência e motivação concedidas pelo ideal do amar.

Do ponto de vista do emprego das técnicas literárias, o autor lança mão de tais artifícios em várias cenas e gratifica os capítulos com habilidosas passagens de tempo e o apego a detalhes certificadores, como se de posse de uma câmera abrisse o foco para uma imagem panorâmica das campinas e, em seguida, fechasse em close sobre rabiscos desenhados num mero bule azul sobre a mesa de jantar.

Os exemplares pode ser adquiridos com o autor whats app 99975.8009


*Paulo Caldas é Escritor

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »