Cultura e gastronomia na Ilha de Deus e Bomba do Hemetério na Rota do Turismo

Cultura e gastronomia na Ilha de Deus e Bomba do Hemetério na Rota do Turismo

Publicado em 29/04/2019 por Revista algomais às 14:10
A Recria, Rede Nacional de Turismo Criativo do Brasil realiza Famtour nesta terça -feira (30), para exibir as riquezas culturais e saberes do turismo de base comunitária para mais de 50 guias.

A Recria (Rede Nacional de Turismo Criativo do Brasil) promove nesta terça-feira (30), uma iniciativa pioneira que tem como objetivo, desenvolver o empoderamento e movimentar a economia local das comunidades do Recife. A próxima edição da Famtour ocorre na Ilha de Deus e Bomba do Hemetério e levará 50 guias de turismo aos locais para estimular esse profissionais a acrescentarem o turismo de base comunitária e as suas diversas riquezas culturais, em seus roteiros turísticos. Dança popular, música, artes plásticas e gastronomia estão entre as experiências que os guias irão vivenciar de forma imersiva nas comunidades. A vivência acontece das 9h às 17h.

A experiência é uma estratégia de divulgação de produtos que ainda não possuem tanta visibilidade para os viajantes e turistas tradicionais e tem como premissa a difusão de um círculo de desenvolvimento cultural, econômico e territorial, que é construído através de conexões que se retroalimentam. De um lado, os visitantes que desejam ter uma imersão cultural e afetiva por meio de vivências. Do outro, pessoas que possuem seus olhares e expressões culturais, que podem transformar, histórias, lugares e até mesmo o mundo.

A Famtour “é uma forma da gente promover essas experiências, colocar as comunidades na vitrine e mostrar que elas também podem ser consumidas. Por ter como público alvo os guias de turismo, o evento tem mais força para ser um propulsor de renda para os moradores, pelo potencial que esses profissionais têm de catalisar consumidores para os locais,” enfatiza o co-fundador da RECRIA, João Paulo.

“O papel da Recria é muito importante, porque além de divulgar o nosso trabalho deixa um legado em nosso território. Eles estão preocupados com o todo. A nossa história agora é outra, depois que nos ensinaram a empreender com o turismo criativo”, afirma Edy Rocha que é morador da Ilha de Deus e um dos associados da Recria.

O roteiro terá inicio na Ilha de Deus às 9h30, após o desembarque do Catamaran. A recepção será comandada pela Cia de Dança Nativos, que fará uma apresentação ao estilo do grupo: centrada na relação homem-território. Logo após, os visitantes farão uma caminhada panorâmica pelo local, conhecendo o processo de catação do sururu, plantio de muda de mangue e a Ponte “Vitória das Mulheres”. A viagem também prevê visita ao Hostel Social Ilha de Deus, cujo “turismo de base comunitária” foi engatado pela ONG Saber Viver em 2015.

Os guias também poderão aprender sobre a cultura através da palestra com Edy Rocha e conhecerão a gastronomia local por meio da chefe Negralinda, que abrirá as portas do seu Ilha de Deus Bistrô, oferecendo, além das delícias, uma oficina para os visitantes.

Às 14h, os guias seguem para a Bomba do Hemetério, onde visitam o Ateliê Arte Plena, de Leopoldo Nóbrega (responsável pela grande escultura do Galo 2019). A equipe irá assistir uma apresentação do Maracatu Raízes de Pai Adão, de tradição Nagô. A segunda parte da vivência termina na Praça da Bomba com um cortejo festivo do Boi Malabá, fundado em 1987, cuja tradição é repassada por herança pelos membros do grupo. E não poderia faltar uma visita degustativa ao Espetinho da Ceça, tradicional restaurante que funciona há mais de 15 anos no local.

A Recria é uma rede criativa que visa o futuro turismo além do tradicional e ancorado na criatividade, experiência, inovação e legado territorial. Um hub criativo que transforma diversas formas de arte em negócios sustentáveis e sobretudo, uma inquietação e um alimentada pela necessidade de fazer um turismo diferente, fora da lógica vertical sob a qual a atividade turística acaba se desenvolvendo.

Localizada no centro de um dos maiores manguezais urbanos do Brasil, a Ilha de Deus começou a ser ocupada nas primeiras décadas do século XX, onde desde o início de sua formação, a pesca constitui a atividade econômica predominante: de camarões, caranguejos e unhas-de-velho a siris e sururus.

A comunidade é exemplo de resistência e do potencial de reinvenção das pessoas. A experiência na Ilha de Deus é única, cheia de histórias sobre lugar e as pessoas que ali vivem, a Ilha oferece a visitantes e turistas experiências autênticas e uma imersão no seu cotidiano simples e encantador. Passeios de catamarã pelo rio, oficinas de gastronomia e artesanato, intercâmbio social e circuitos pedagógicos são apenas alguns dos produtos turísticos que podem ser adquiridos e que põem pessoas de diversas partes do país e do mundo em contato com o que a Ilha possui de mais fascinante: o cotidiano de seu povo.

Bairro cheio de singularidades e generosidades. Primeiro destino turístico cultural de base comunitária em área urbana, organizado com uma estratégia de desenvolvimento local. A Bomba do Hemetério reflete a cultura de raiz no Recife. O pólo cultural oferece diversos roteiros, oficinas e delícias gastronômicas. Segredos, detalhes e encantos se revelam, no tempo e na medida das festas locais. Seja bem-vindo a este solo carnavalesco, rico em histórias e tradições, de um povo que valoriza a arte e a solidariedade.

Por reunir mais de 60 grupos culturais e agremiações, na Bomba, mergulha-se na diversidade do Carnaval do Recife, em qualquer época. São maracatus e caboclinhos, sambas e troças, bois e reisados, afoxés, ursos e frevo.

SERVIÇO:

RECRIA REALIZA VIVÊNCIA QUE EMPODERA E MOVIMENTA A ECONOMIA DAS COMUNIDADES

Nesta terça-feira, a partir das 9hrs, na Ilha de Deus e Bomba do Hemetério
Informações: (81) 9 9856.4348

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »