Feliz 2020! Janeiro de Grandes Espetáculos dá boas-vindas ao novo ano com mais de cem apresentações artísticas

Feliz 2020! Janeiro de Grandes Espetáculos dá boas-vindas ao novo ano com mais de cem apresentações artísticas

Publicado em 15/11/2019 por Revista algomais às 10:35

A 26ª edição do festival, essencialmente pernambucana, ocupará nove teatros do Recife e palcos de
mais seis cidades. Nova curadoria, formação de conselho consultivo, volta da premiação são novidades

O espetáculo não pode parar. E é no Janeiro de Grandes Espetáculos – Festival de Artes Cênicas e Música de Pernambuco que a efervescente produção artística local se destaca. Em 2020, celebrando sua 26ª edição, o evento se mostra gigante: das 92 montagens que estão na grade, 80 são do Estado. Serão mais de cem sessões em cartaz. Teatro (adulto e para infância e juventude) é o carro-chefe, respondendo por 65% da programação. Música atende por 23%, e dança representa 12%. O JGE, uma realização da Associação dos Produtores de Artes Cênicas de Pernambuco (Apacepe), vai de 8 de janeiro a 3 de fevereiro, com ingressos entre R$ 10 e R$ 60 – algumas atrações têm entrada franca.

Nove teatros da capital vão virar palco para o maior festival de artes cênicas do Estado: Santa Isabel, Apolo, Arraial, Barreto Júnior, Boa Vista, Hermilo Borba Filho, Luiz Mendonça, Marco Camarotti e, pela primeira vez, o Teatro RioMar. Algumas montagens serão apresentadas nos espaços alternativos Casa Maravilhas, Sesc Casa Amarela e Espaço Fiandeiros, este recebendo ainda ações formativas, como leitura dramatizada, curso e lançamento de vídeo. Além da capital, seis cidades integram o Janeiro, em parceria com o Sesc: os municípios de Caruaru (Teatro Rui Limeira Rosal), Garanhuns (Teatro Reinaldo de Oliveira), Goiana (Igreja Matriz de Nossa Sra. do Rosário) e Jaboatão dos Guararapes (Teatro Samuel Campelo). Camaragibe (Casarão de Maria Amazonas) e Serra Talhada (Espaço Cabras de Lampião) também abrem as cortinas para o JGE. Ultrapassando as divisas do Estado, dez companhias/artistas da Bahia, São Paulo e Rio Grande do Sul foram escaladas. De Portugal e Eslováquia, virão três espetáculos.

Cinco serão os homenageados da 26ª edição. Na categoria Teatro, o ator e diretor Zé Manoel. No quesito Técnico, que retorna, será reverenciado Joca, há mais de 40 anos trabalhando no Teatro de Santa Isabel. O maestro Edson Rodrigues, Mestre-Vivo do Frevo, é o homenageado na categoria Música; a bailarina e coreógrafa Cecília Brennand, em Dança; e a Família Marinho, em Poesia.

NOVIDADES – Pela primeira vez, abriu-se um edital para formar uma comissão de avaliação dos espetáculos de teatro e dança de Pernambuco. A curadoria deixou de ser feita exclusivamente pela Apacepe e foi compartilhada com o grupo formado pela produtora Danielle Valentim, atriz e arte-educadora Milena Marques, estudante de Licenciatura em Teatro Natália Gomes e pelos jornalistas Renato Contente e Talles Colatino. Também pela primeira vez, um conselho consultivo foi criado. André Filho (ator e diretor), Fátima Aguiar (atriz e produtora), Paulo de Pontes (ator) e Toni Rodrigues (produtor e diretor) juntaram-se ao presidente da Associação, Paulo de Castro, para debater temas estratégicos do JGE ao longo dos últimos meses.

Tem mais novidades: em 2020, o festival volta a premiar os melhores espetáculos pernambucanos que estiveram em cena. Após um hiato de dois anos, a premiação ganha nome e sobrenome: Prêmio Copergás de Teatro, Dança e Música de Pernambuco.

OS ESPETÁCULOS – O Janeiro dá oportunidade ao público de assistir a estreias e montagens de sucesso. Entre as obras que serão encenadas pela primeira vez, estão “Plano Sem Regras” (Gota Serena Produções) e “Deusas da Noite” (Real Cia de Teatro). “As Bruxas de Salém” (Célula de Teatro), que estreou este ano e fez excelente temporada, e “Auto da Compadecida” (Cênicas Cia de Repertório) são destaques ao lado do projeto Trilogia Vermelha, do Coletivo Grão Comum, que mostra “h(EU)stória – O Tempo em Transe”, sobre Glauber Rocha, “pa(IDEIA) – Pedagogia da Libertação”, sobre Paulo Freire, e “Pro(FÉ)ta – O Bispo do Povo”, sobre Dom Helder Câmara. De Portugal, desembarcam “A Estrada”, monólogo com a atriz Elsa Pinho, e “Beatriz e o Peixe-Palhaço”, uma reflexão acerca de relações sociais. Para a criançada, serão 11 atrações, entre clássicos – “Os Três Porquinhos”, “Chapeuzinho Vermelho” e “A Pequena Sereia” – e produções locais (entre elas “Haru – A Primavera do Aprendiz”, com Rapha Santacruz, “Canções, Cancionetas e Caçarolas”, da Cia 2 Em Cena, “A Batalha da Vírgula contra o Ponto Final”, da Cia Omoiós de Teatro, “O Segredo da Arca de Trancoso”, do Cênicas Cia de Repertório).

Música vem ganhando cada vez mais espaço, com importantes estreias, como o show dos pernambucanos Almério e Martins, e homenagens, a exemplo do lançamento do CD “Natureza Sonhadora”, tributo ao forrozeiro Accioly Neto. De fora do Estado, estarão cá a baiana Belô Velloso, o trio As Bahias e a Cozinha Mineira (SP) após apresentação no Rock In Rio, e Edu Falashi, que virá com show acústico, revivendo a época em que integrou a banda de metal Angra. Tem ainda “Violões”, um show de cordas com músicos da Eslováquia mais os pernambucanos Betto do Bandolim, Walmir Chagas e Racine Cerqueira. Dez montagens de dança compõem a grade, entre elas “Banquete de Amor e Falta” (Acupe Produções de Artes) e “Magna” (Cia Mestiça”), que retorna ao palco do festival.

O Janeiro de Grandes Espetáculos tem patrocínio da Prefeitura do Recife e incentivo do Funcultura (Governo de Pernambuco), com apoio da TV Globo, TV e Rádio Universitária, Cepe e Sated.

Confira a relação dos espetáculos do 26º JGE:

ESPETÁCULOS DE PERNAMBUCO:

> TEATRO
A Cantora Careca TPA – Teatro Popular de Arte, Petrolina
A Mulher Monstro S.E.M. Cia. de Teatro (Sentimento, Estéticas e Movimento), Recife e Natal
A Palavra Progresso na Boca da Minha Mãe Soava Terrivelmente Falsa Sesc Piedade, Jaboatão dos Guararapes
A Visita Grupo de Teatro Arte-Em-Cena, Caruaru
As Bruxas de Salém Célula de Teatro, Recife
Auto da Compadecida Cênicas Cia de Repertório, Recife
Berço Esplêndido Pedro Portugal Produções, Recife
Boom Fábrica Fazendo Arte, Recife
Breu Coletivo Grão Comum, Recife
Cicatriz TR Produções, Recife
Circo Godot Coletivo Grão Comum, Recife
Cordel Operístico Lua Alegria Matricó, Recife
Deputas NP Eventos, Caruaru
Deusas da Noite Real Cia de Teatro Albemar Araújo, Recife
Duelo C2 Serviços de Comunicação, Recife
Fantasia – O Musical Bureau de Cultura e Turismo, Recife
Imaginário Lambe Lambe Nupeti – Núcleo de Pesquisa em Teatro para Infância, Recife
Mãeee O Que é Sexo? Véio Mangaba Produções, Recife
Obsessão Mecane, Recife
Ópera Atos Produções Artísticas, Recife
Plano Sem Regras Gota Serena Produções, Recife
Proscenium! Teatro Jogo Pontes Culturais, Recife
Rent: Os Boêmios Escola Lalu Academia de Artes, Recife
Retratos de Chumbo, As Rosas que Enfrentaram os Canhões Grupo João Teimoso, Recife
Ritmo Kente! Um Brega de Musical Onz& Produções Artísticas, Recife
Santo Genet e As Flores da Argélia Grupo Cênico Calabouço, Recife
Senhora de Engenho entre a Cruz e a Torá Cia Popular de Teatro de Camaragibe
Sistema 25 Mais Grupo Teatral Risadinha e Grupo Calabouço de Teatro, Recife e Camaragibe
Terrorismo Cênicas Cia de Repertório, Recife
Tia Kléo O Show Artlux Ateliê, Serra Talhada
Trilogia Vermelha: Pa(IDEIA) – Pedagogia da Libertação + Pro(FÉ)Ta – Bispo do Povo + h(EU)stória – O Tempo em Transe Coletivo Grão Comum, Recife
Tudo Que é Bonito é Bordô Ytalo Santana, Recife
Um Minuto Para Dizer Que Te Amo Grupo Matraca de Teatro, Jaboatão

> TEATRO PARA INFÂNCIA E JUVENTUDE
A Batalha da Vírgula Contra o Ponto Final Cia. Omóios de Teatro, Recife
A Pequena Sereia Roberto Costa Produções, Paulista
Canções, Cancionetas e Caçarolas Cia 2 em Cena de Teatro, Circo e Dança, Recife
Céu Estrelado Centro Comunitário Vivendo e Aprendendo, Camaragibe
Chapeuzinho Vermelho em Uma Aventura na Floresta Roberto Costa Produções, Paulista
Doutores da Alegria em Cenas Curtas Doutores da Alegria, Recife
Haru – A Primavera do Aprendiz Rapha Santacruz Produções Artísticas, Recife
O Rei Leão Lalu Academia de Artes, Recife
O Segredo da Arca de Trancoso Cências Cia de Repertório, Recife
Os Três Porquinhos Pedro Portugal Produções, Recife
Simba, O Rei da Floresta Helena Siqueira Produções, Jaboatão

> MÚSICA
Almério e Martins
Babalú – A Noite de Ângela Maria, com Walkyria Mendes e convidados
Banda de Pau e Corda – 45 Anos Ao Vivo
Beto Rezende no lançamento do CD Coração Pernambucano
Caca Barretto apresenta Rock Bossa
Cantigas de Fiar, da Fiandeiros
Cassio Sette & Betto do Bandolim
Deixei um Poema Lá Fora, da Discos Legais
Edson Rodrigues – Do Frevo ao Jazz
Elyanna Caldas Toca Capiba
Família Marinho
Frevos de Bloco – O Grande Encontro
Geraldo Maia em Noites Sem Fim
Igor de Carvalho Convida
Kátia Mendes em Nat King Cole For Lovers
Kelly Rosa em La Rose
O Programa Cesar Alencar – Um Tributo a Saputi do Brasil
Orquestra Sanfônica Balaio Nordeste & Silvério Pessoa Encontram Jackson do Pandeiro
Sidor Hulak no show Contramão
Sociedade dos Forrozeiros Pé-de-Serra E Ai lança o CD Natureza Sonhadora – Tributo a Accioly Neto
Sonia Sinimbu Canta Mercedes Sosa
Tributo a Cazuza e a Roupa Nova com Banda 4Graus e Banda O Disco
Walmir Chagas em Eu, Mangaba – Show Poético
Zeba em Ladainha

> DANÇA
Banquete de Amor e Falta Acupe Produções de Artes, Recife
Desencaixe M.E.M Produções Artísticas e Eventos, Recife
Deveras! Uma Dança Popular Dica Empreendimentos Culturais, Recife
Magna Cia Mestiça, Recife
Mi Madre Arnaldo Rodrigues e Jhanaina Gomes, Recife
Mostra de Danças Árabes e Fusões Cia Simone Mahayla de Danças, Recife
O Homem Do Sambaqui Cia Trapiá de Dança, Recife
Sopro d’Água Gabriela Holanda, Olinda
Um Pano que Limpa o Tempo Compassos Cia. de Danças, Recife

ESPETÁCULOS NACIONAIS:

> TEATRO
O Buda Quebrado – Exercício Nº 01 (SP) Marisa Medeiros
Pulsações (BA) COLE – Coletivo Livre de Espetáculos

> MÚSICA
Altemar Dutra Jr. Canta Sinatra (SP)
As Bahias e A Cozinha Mineira em No Coração do Brasil (SP)
Belô Velloso em Sei de Cor (BA)
Edu Falaschi em Moonlight Celebration (SP)
Joana Terra no lançamento do disco Vermelha (BA)
Alessandra Leão em Macumbas e Catimbós (SP)
Olinda Alessandrini no recital Mapa do Brasil (RS)

> DANÇA
Planta do Pé (SP) Júlia Junqueira

ESPETÁCULOS INTERNACIONAIS:

> TEATRO
A Estrada (Portugal) Entretanto Teatro e A Largato Amarelo
Beatriz e O Peixe-Palhaço (Portugal) Elsa Pinho

> MÚSICA
“Violões”, com músicos da Eslováquia e de Pernambuco

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »