“A Morte Habita à Noite” representa Pernambuco no 30º Cine Ceará Festival

“A Morte Habita à Noite” representa Pernambuco no 30º Cine Ceará Festival

Publicado em 01/12/2020 por Revista algomais às 5:23
O filme faz sua estréia nacional no festival, com a direção do caruaruense Eduardo Morotó e atuação da recifense Endi Vasconcelos, que concorre ao prêmio de Melhor Atriz

A Morte Habita à Noite, primeiro longa-metragem do diretor pernambucano Eduardo Morotó, fará sua estreia nacional, no próximo dia 05 de dezembro, como filme de abertura da 30º edição do Cine Ceará – Festival Ibero Americano de Cinema, representado Pernambuco na mostra competitiva. O evento acontecerá de 05 a 11 de dezembro, em formato híbrido, presencialmente no Cine-teatro São Luiz, em Fortaleza, e virtualmente com transmissão pelo streaming Canal Brasil Play.

Inspirado livremente na obra do escritor Charles Bukowski, o filme retrata a vida de Raul. O protagonista é interpretado pelo ator carioca Roney Villela, que faz um escritor decadente que ressignifica o amor e a morte a partir do encontro com Cássia, uma jovem desgarrada e cheia de vida que está em busca de uma figura paterna. Quem dá vida à Cássia é a atriz pernambucana Endi Vasconcelos, que faz sua estreia no cinema concorrendo ao Prêmio de Melhor Atriz, no Cine Ceará.

Este ano, Endi também disputou na categoria de Melhor Atriz pelo filme no Inffinito Brazilian Film Festival, de Miami, nos Estados Unidos, que ocorreu virtualmente entre os meses de setembro e outubro. No festival, Roney Villela conquistou o prêmio de Melhor Ator.

A Morte Habita à Noite aborda o reconhecimento, na construção de um afeto inesperado, entre essas duas figuras do universo marginal. Outros nomes importantes do elenco são as atrizes Mariana Nunes e Rita Carelli, além das participações de Pedro Gracindo, Nínive Caldas e Everaldo Pontes.

O longa-metragem foi rodado no final de 2017, com cenas gravadas na região central do Recife, e teve sua estreia mundial em fevereiro de 2020, na 49º edição do renomado Festival de Cinema de Rotterdam, na Holanda, dentro da Secção Bright Future, dedicada às primeiras obras de novos realizadores.

Após o período mais agudo de paralisação ao redor do mundo em decorrência da pandemia da Covid-19, o filme voltou a circular em outros importantes festivais internacionais, sendo selecionado para mostra competitiva do 32º Festival de Viña Del Mar, o mais antigo do Chile, realizado entre 02 a 11 de novembro.

No ano que vem, A Morte Habita à Noite participará do tradicional Festival do Novo Cinema Latino-Americano de Havana, em Cuba, que terá sua 42º edição realizada em março de 2021. O filme é uma produção da Enquadramento Produções e Plano 9 Produções, em coprodução com a Baraúna Filmes e distribuição Nacional da Vitrine Filmes. Natural de Caruaru, no interior do Estado, o diretor Eduardo Morotó já conquistou mais de oitenta prêmios na sua carreira com seus curtas-metragens, onde se destacam os filmes “Quando Morremos à Noite” e “Todos Esses Dias Em Que Sou Estrangeiro”.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »