Museu da Cidade do Recife recebe exposição para celebrar Frei Caneca

Museu da Cidade do Recife recebe exposição para celebrar Frei Caneca

Publicado em 12/01/2018 por Revista algomais às 9:36
Andrea Rêgo Barros/PCR

Para marcar o dia 13 de janeiro, data do arcabuzamento de Frei Caneca, que aconteceu há 193 anos, o Museu da Cidade do Recife, equipamento cultural da Prefeitura do Recife, presta uma homenagem, neste sábado, ao líder revolucionário pernambucano que participou ativamente da Revolução Pernambucana de 1817 e da Confederação do Equador em 1824.

Oferecida em parceria com a Grande Loja Maçônica de Pernambuco e o Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico Pernambucano (IHGP), a programação será gratuita e aberta ao público. O primeiro evento será às 9h30, quando será celebrado um ato cívico na Praça das Cinco Pontas, no bairro de São José, mesmo local onde ocorreu o arcabuzamento do religioso. Na ocasião, será prestada uma homenagem ao herói pernambucano, cujo monumento receberá uma coroa de flores. Além disso, haverá acendimento da pira e a releitura do pregão e da certidão da sentença de Frei Caneca.

Em seguida, será realizada a abertura da exposição de peças históricas restauradas pelo Instituto Arqueológico, no Museu da Cidade. A programação encerra com a palestra “Frei Caneca, Líder e Mártir da Confederação do Equador” realizada pelo historiador e presidente da entidade, George Cabral, no auditório do museu.

Os objetos restaurados, que estarão em exposição no museu até o dia 6 de março, são peças contemporâneas à Revolução Pernambucana de 1817 ou relacionadas ao movimento. A restauração, realizada com o apoio do Governo do Estado, fez parte das ações envolvendo o bicentenário do movimento, considerado o primeiro grande levante político do Brasil.

“Além de conhecer as peças, o público terá acesso a fotos dos bastidores desse trabalho de restauração, tão importante para preservação da nossa história”, afirmou a gerente do Museu da Cidade do Recife, Betânia Corrêa de Araujo.

Entre as peças que fazem parte da exposição, estão o retrato de Frei Caneca, Domingos José Martins e José Luís de Mendonça. Os dois primeiros integraram o Governo Provisório da República de Pernambuco. Também foram restauradas duas raras gravuras em papel representando o casal D. Pedro I e D. Leopoldina, produzidas por ocasião do seu casamento (cujas festividades no Rio de Janeiro foram adiadas por conta da Revolução Pernambucana). Os dois se tornariam, em 1822, os primeiros monarcas do Império do Brasil.

Em tempo, continua em cartaz no Museu da Cidade do Recife a exposição anual “1817 – Revolução Republicana”. Organizada pelo próprio museu, em parceria com o Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico Pernambucano (IHGP), a mostra marca os 200 anos da revolta ocorrida em Pernambuco e conta com mediadores para receber os visitantes.

Serviço

Evento cívico pela passagem dos 193 anos do Arcabuzamento de Frei Caneca, com abertura de exposição e palestra gratuita

Quando: Sábado, dia 13 de janeiro

Horário: A partir das 9h30

Local: Museu da Cidade do Recife (Praça das Cinco Pontas, São José)
Informações: 3355-9540/9558

Entrada Franca

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »