Fábula nada convencional indicada a 13 Oscars chega aos cinemas (Por Wanderley Andrade)
Wanderley Andrade

Fábula nada convencional indicada a 13 Oscars chega aos cinemas (Por Wanderley Andrade)

Publicado em 02/02/2018 por Wanderley Andrade às 22:48

Ele chega como o grande favorito ao Oscar 2018. Foram, ao todo, 13 indicações, entre elas, a de melhor filme e melhor diretor. O queridinho da vez é o novo trabalho do diretor mexicano Guillermo del Toro, o belo A Forma da Água. Queridinho da vez pois, por onde passou, vem acumulando prêmios. No Globo de Ouro, levou o premio de melhor diretor e melhor trilha sonora original. Do Critics’ Choice Award trouxe as estatuetas de melhor diretor, melhor filme, melhor design de produção e melhor trilha sonora. Por fim, o Prêmio do Sindicato de Produtores da América consagrou o longa como a melhor produção cinematográfica do ano.

O filme conta a história de Elisa, uma faxineira muda que trabalha em uma base militar secreta americana no período da Guerra Fria. Um dos laboratórios da base esconde um ser humanoide anfíbio, encontrado numa região da América do Sul, onde a população local o reverenciava como um deus. Admirada com aquela criatura meio homem, meio peixe, Elisa passa a visitá-la com frequência no laboratório, alimentando-a. Mas após descobrir os planos nem um pouco ortodoxos dos militares para seu novo amigo, decide tirá-lo o mais rápido dali.

Divulgação/ Fox Film

 

A Forma da Água é uma fábula bem diferente das que costumamos ver nos cinemas, uma história carregada de nudez e erotismo, apoiada em um romance nada convencional entre seres de espécies aparentemente diferentes, mas que trazem consigo a semelhança da necessidade de serem compreendidos e aceitos. Guillermo del Toro explora erotismo e sensualidade, sem recorrer ao sexo explícito e gratuito, com uma pegada mais poética.

O elenco é de primeira linha: Sally Hawkins é uma das melhores coisas de A Forma da Água. Além de ser uma grande atriz, seu perfil é perfeito para a protagonista da história: um rosto comum, não tão belo, mas com um misto de força e doçura. Em entrevista recente ao DailyMail, Guillermo del Toro revelou que escreveu o papel exclusivamente para Sally. Sua atuação rendeu uma indicação ao Oscar de melhor atriz.

Divulgação/ Fox Film

 

Completando o cast, tem a excelente Octavia Spencer, que interpreta Zelda, amiga de trabalho de Elisa. Richard Jenkins, encarna o vizinho e grande amigo de Elisa, Giles. Octavia e Richard concorrem na categoria melhor atriz e ator coadjuvante, respectivamente. Por fim, destaco o surpreendente Michael Shannon no papel do temido coronel Strickland. Arrisco dizer que o ator merecia também uma indicação por sua boa atuação.

Se A Forma da Água será o grande ganhador da noite do Oscar, dificilmente saberemos, ainda mais se considerarmos concorrentes do porte de Dunkirk, do talentoso Christopher Nolan, e de Três Anúncios para Um Crime, de Martin McDonagh, que tomou do filme de Guillermo quatro prêmios no Globo de Ouro: melhor drama, melhor atriz dramática (Frances McDormand), melhor ator coadjuvante (Sam Rockwell) e melhor roteiro. Considerando a boa filmografia do diretor mexicano, já passou da hora de um de seus filmes levar a estatueta da principal premiação do cinema mundial. Se seguir a lógica dos prêmios que ganhou até o momento, chegou, enfim, o dia.

Confira o trailer:

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »