Pequeno Encontro da Fotografia começa hoje (31)

Pequeno Encontro da Fotografia começa hoje (31)

Publicado em 31/08/2020 por Revista algomais às 5:00

O Pequeno Encontro da Fotografia chega a sua sexta edição em 2020 com algumas adaptações no formato, que foram pensadas com o intuito de manter viva a essência do evento mesmo com o isolamento social necessário para enfrentamento da Covid-19. Assim, as palestras, oficinas, leituras de portfólio, exposições, projeções e o Espaço do Livro que ocorriam em diferentes espaços do Sítio Histórico de Olinda (PE) são promovidos virtualmente desta vez, compondo uma programação que vai da segunda-feira (31/8) até a sexta-feira (4/9).

A maior parte das atividades tem acesso gratuito e são oferecidas bolsas em parceria com projetos socioculturais. “Nos anos anteriores, conseguimos realizar o Pequeno Encontro graças ao financiamento público, através do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura). Neste ano, além do projeto não ter sido contemplado no edital, nos deparamos com a pandemia. Tivemos não só o desafio de captar recursos num momento em que a economia está sofrida, como também de transpor para o ambiente virtual um evento que tem os encontros presenciais na sua essência, tentando manter o clima do festival”, afirmam os idealizadores do evento, Eduardo Queiroga, Maria Chaves e Mateus Sá.

Com esse plano em mente, o trio conversou com os convidados desta edição, orientada pelo tema A Insustentável Leveza da Fotografia. O grupo é composto pela fotógrafa e curadora Ana Lira (PE), pelos artistas visuais Joelington Rios (MA) e Letícia Lampert (RS), os curadores Mariano Klautau (PA) e Rosely Nakagawa (SP) e os fotógrafos Cristina De Middel (Espanha), Miguel Chikaoka (SP) e Pio Figueiroa (PE).

Para realizar o festival em 2020, o trio conta com o apoio da empresa Proa Marketing Cultural e Projetos e com o das mais de 80 pessoas que já colaboraram com a campanha de financiamento coletivo intitulada Pequeno em Casa 2020. Parte das vagas nas oficinas e leituras de portfólio foram oferecidas como recompensa para os benfeitores (nos anos anteriores, todas as atividades tinham acesso gratuito).

“A campanha de financiamento coletivo nos revelou já de cara um sucesso: O fato do engajamento do público com o festival ter se mantido, já sentimos isso pelo envolvimento das pessoas com a própria campanha. Temos o entendimento de que esse sucesso se deve também à resistência dos agentes de cultura, que se unem e apostam nas oportunidades e iniciativas de manter vivas as linguagens culturais, as produções culturais”, avaliam os idealizadores do Pequeno Encontro.

Quando a primeira meta da campanha foi alcançada, o trio conseguiu garantir uma remuneração simbólica para os convidados para as oficinas, leituras de portfólio e palestras; assim como as bolsas de estudo e verba para despesas administrativas e plataformas digitais.

As bolsas são destinadas a pessoas indicadas por entidades socioculturais como o Coque Vive (PE), Mão na Lata (RJ), Favela em Foco (RJ), Cidade Invertida (SP), Foto Lata (MG), IJCPM (PE), FotoAtiva (PA) e Memaker (PE). Desta maneira, elas podem ser agentes multiplicadores do que aprenderam nas atividades do Pequeno Encontro.

No momento, a campanha continua em aberto, rumo à segunda meta: “Com esse patamar conseguiremos remunerar melhor os convidados, além de ampliar as ações sociais e cobrir custos com equipe e insumos de produção e comunicação. É importante destacar que, mesmo nesta meta, os valores ainda são simbólicos. Um esforço enorme e muito trabalho voluntário estão sendo investidos para o Pequeno acontecer”, explicam os idealizadores do festival.

Com o valor estipulado para a terceira meta, seria possível remunerar toda a equipe e convidados com valores praticados pelo mercado e arcar com os demais custos para a realização do evento.

OFICINAS E LEITURAS DE PORTFÓLIO

As inscrições para oficinas e leituras de portfólio do festival são feitas previamente, desta vez como recompensas da campanha Pequeno em Casa 2020.

Uma das atividades é conduzida pela fotógrafa, artista visual, curadora e articuladora Ana Lira (PE), que se debruça sobre temas como relações de poder, dinâmicas de comunicação no campo das narrativas visuais e publicações independentes. Ana participa do Pequeno com uma edição especial do Programa Em Tempo, iniciativa promovida por ela para oferecer orientações a pessoas ou coletivos que estão desenvolvendo projetos artísticos.

As oficinas são ministradas pela artista visual Letícia Lampert (RS) e o fotógrafo Miguel Chikaoka (SP). Os temas são, respectivamente, Fotografia nas Artes Visuais: Práticas Contemporâneas e Minilab Fototaxia: em busca do elo perdido. Letícia desenvolve uma investigação sobre maneiras de compreender a paisagem, especialmente urbana, e as relações que estabelecemos com as cidades com mediação da arquitetura. Miguel tem se dedicado à pesquisa e experimentação de recursos educativos, com uma abordagem transdisciplinar do que constitui a gênese das imagens.

Os curadores Mariano Klautau (PA) e Rosely Nakagawa (SP) fazem as leituras de portfólio. Entre outras ocupações, Mariano é o curador do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia e da exposição Antilogias: o fotográfico na Pinacoteca (São Paulo), espaço onde trabalhou como consultor de fotografia. Rosely tem uma longa trajetória na fotografia, como coordenadora de espaços culturais, curadora, editora de livros e colaboradora de eventos como o Festival Solar Fortaleza (2018/2020), Festival Paraty em Foco (desde 2000) e Foto em Pauta Tiradentes (desde 2010).

PALESTRAS E PROJEÇÕES AO VIVO

Todas as outras atividades são abertas ao público, com acesso gratuito. Os trabalhos escolhidos via convocatória serão exibidos em mostras virtuais no site do Pequeno Encontro ou nas projeções antes da roda de diálogo e das palestras, que serão transmitidas ao vivo em nossas páginas do Facebook e Youtube. As listas dos selecionados estão no site do evento.

A abertura do festival, na segunda-feira (31/8), é feita com a transmissão ao vivo da roda de diálogo Sobre livros e fotografias: as dores e as delícias de fazer fotolivros. Participam do encontro a pesquisadora e autora Marina Feldhues (PE), os editores José Fujocka e Luciana Molisani, da Lovely House (SP), e os editores Lígia Fernandes e Valdemir Cunha, da Origem Editora (SP).

A primeira palestra é realizada na terça-feira (1/9), com o fotógrafo Pio Figueiroa (PE), que iniciou a carreira pelo fotojornalismo no Recife, onde nasceu, foi fundador do coletivo Cia de Foto (SP, 2003/2013) e atualmente faz parte do time de diretores da produtora audiovisual Piloto (SP).

Na quarta-feira (2/9), é a vez do artista visual Joelington Rios (MA), que busca revelar corporalidades, ressignificar memórias e elaborar outras formas de existência em seus trabalhos, nos quais mistura fotografia, vídeo, performance, arte sonora e colagem. Ele nasceu no quilombo Jamary dos Pretos, em Turiaçu (MA), e atualmente vive no Rio de Janeiro.

A terceira palestra é a da fotógrafa Cristina De Middel (Espanha), na quinta-feira (3/9). Vivendo entre o Brasil e o México, Cristina investiga a relação entre fotografia e verdade, com trabalhos que borram as divisões entre realidade e ficção como a série The Afronauts, para a qual construiu encenações que reconstituíam feitos do programa espacial zambiano de 1964.

A quarta transmissão ao vivo é a de um bate-papo no qual os idealizadores do Pequeno Encontro recebem alguns convidados.

PROGRAMAÇÃO

SEGUNDA-FEIRA (31/8)

9h às 11h
Programa Em Tempo: Orientação de Projetos
Com Ana Lira (PE)

19h30
Projeções + Roda de diálogo Sobre livros e fotografias: as dores e as delícias de fazer fotolivros
Com Marina Feldhues (PE), José Fujocka e Luciana Molisani, da Lovely House (SP), e Lígia Fernandes e Valdemir Cunha, da Origem Editora (SP)

TERÇA-FEIRA (1/9)

9h às 11h
Programa Em Tempo: Orientação de Projetos
Com Ana Lira (PE)

9h às 12h
Leituras de portfólio
Com Mariano Klautau (PA) ou Rosely Nakagawa (SP)

19h30
Projeções + Palestra
Com Pio Figueiroa (PE)

QUARTA-FEIRA (2/9)

9h às 11h
Programa Em Tempo: Orientação de Projetos
Com Ana Lira (PE)

9h às 12h
Leituras de portfólio
Com Mariano Klautau (PA) ou Rosely Nakagawa (SP)

19h30
Projeções + Palestra
Com Joelington Rios (MA)

QUINTA-FEIRA (3/9)

9h às 12h
Oficina Minilab Fototaxia: Em busca do elo perdido
Com Miguel Chikaoka

Sinopse: A proposta deste laboratório é compartilhar experiências de abordagem pedagógica do que constitui a gênese do processo fotográfico. Uma incursão no universo da luz, para experimentar o que dela flui. Uma oportunidade para articular e tecer conhecimentos nas práticas educativas.

14h às 17h

Oficina Fotografia nas artes visuais: Práticas contemporâneas
Com Letícia Lampert
Sinopse: Com o objetivo de identificar e debater práticas recorrentes e questões conceituais que permeiam projetos que utilizam a fotografia no campo das Artes Visuais, a proposta desta oficina é oferecer aos participantes oportunidade de ampliar seu repertório e desenvolver um olhar crítico sobre a produção atual, contribuindo assim para o desenvolvimento conceitual de seus próprios projetos. O workshop é voltado tanto para fotógrafos, profissionais e amadores, que buscam se familiarizar com o campo das Artes Visuais, quanto para artistas e estudantes que tem na fotografia seu principal meio de trabalho.

19h30

Projeções + Palestra
Com Cristina de Middel (Espanha)

SEXTA-FEIRA (4/9)

9h às 12h
Oficina Minilab Fototaxia: Em busca do elo perdido
Com Miguel Chikaoka

14h às 17h
Oficina Fotografia nas artes visuais: Práticas contemporâneas
Com Letícia Lampert

19h30
Projeções + Live de encerramento com convidados

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »