8 imagens de fábricas do Recife antigamente

8 imagens de fábricas do Recife antigamente

Publicado em 13/04/2018 por Revista algomais às 13:41

Com o crescimento das cidades e o avanço da industrialização pelo Brasil, o Recife foi uma das capitais brasileiras onde nasceram e morreram diversas fábricas. Selecionamos 7 imagens de indústrias do município. Algumas delas podem ainda ser vistas as suas ruínas ainda presentes no cotidiano recifense. Outras passaram por algum processo de revitalização ou ganharam novos usos.

1. Fábrica Coronel Othon em Recife, em 1957 (Foto de Tibor Jablonsky)

2. Fábrica do Tacaruna. De acordo com Cláudia Verardi, da Fundaj, “A área conhecida hoje como Tacaruna, que faz divisa entre os municípios de Recife e Olinda, começou com a implantação, pela Companhia Industrial Açucareira, em 1890, da Usina Beltrão, a primeira e mais moderna refinaria da América do Sul. Havia no grandioso projeto da Usina uma preocupação estética e técnica, desde sua concepção até a construção. Em 1895, as obras da Usina foram concluídas.”

3. Fábrica da Torre. Segundo Rodrigo Cantarelli, arquiteto e museólogo da Fundação Joaquim Nabuco, “Fábrica da Torre é o nome pelo qual ficou conhecida a Companhia Fiação e Tecidos de Pernambuco. Localizada no bairro da Torre, no Recife, a fábrica foi um agente importante no processo de industrialização do estado de Pernambuco, iniciado na segunda metade do Século XIX.”

4. Indústria de Azulejos S.A – Nas terras do Engenho São João da Várzea, do Engenho São Cosme e do Engenho São Francisco veio a ser instalada a Usina São João da Várzea. Em 1917, Ricardo de Almeida Brennand construiu a Cerâmica São João no local do Engenho São Cosme. Em 1954, a família de Brennand inaugurou uma Fábrica de Azulejos no Recife, a Indústria de Azulejos S.A. (Iasa).

5. Fábrica de Porcelana São João – Em 1947, foi inaugurada na margem do Rio Capibaribe, onde estava localizado o Engenho São João, a fábrica que durou aproximadamente duas décadas.

6. Fábrica de discos Rozenblit – única grande gravadora brasileira localizada fora do eixo Sul-Sudeste do País, funcionou no Recife entre os anos de 1954 a 1984. Fundada em 11 de junho de 1954, a Fábrica produzia e divulgava discos de frevo e favoreceu a gravação de outros ritmos pernambucanos como o baião, coco, xote, maracatu e a ciranda.

7. Fábrica Fratelli Vita no Recife (Foto do site Lugares Esquecidos). Tradicional indústria de refrigerantes que teve uma filial no Recife.

8. Fábrica na Rua da Aurora, em 1905 (Sem identificação da fábrica. Acervo Manoel Tondella – Fundaj)

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »