8 fotos de Casa Amarela Antigamente

8 fotos de Casa Amarela Antigamente

Publicado em 26/07/2018 por Revista algomais às 12:43

O bairro que teve sua primeira povoação por volta de 1630, nos arredores do Forte do Bom Jesus, hoje conta com uma população de aproximadamente 30 mil habitantes. Casa Amarela, com forte atividade comercial, abriga o tradicional mercado, o Sítio da Trindade, igrejas e hospitais de grande porte. Resgatamos em fotografias alguns registros do cotidiano da comunidade desde o início do século.

A comunidade só ganhou a atual nomenclatura, após muito tempo, de acordo com a Bibliotecária da Fundação Joaquim Nabuco, Lúcia Gaspar, no artigo Casa Amarela (Bairro, Recife). “O nome se deve, segundo a tradição, a uma casa sempre pintada de amarelo que existia próximo ao terminal da estrada de ferro e que servia de referência na região. A casa pertencia a um português rico, o comendador Joaquim dos Santos Oliveira que, por estar tuberculoso, foi aconselhado pelos médicos como terapia a mudar-se para o Arraial, por conta da excelência do seu clima. Por milagre ou não, o comendador ficou curado e, então, mandou construir uma casa quadrada, a uns 300 metros do antigo Arraial do Bom Jesus, mandando pintá-la de ocre. Foi essa casa que ficou conhecida como Casa Amarela”.

Confira as imagens abaixo.

1. Casa Amarela em 1905 (Manoel Tondella – Fundaj)

2. José Ignácio Guedes e família no Sítio da Estrela na Estrada do Arraial
(Arquivo de Benício Dias, foto de F. Du Bocage – Fundaj)

3. Arruado Casa Amarela, com datação de 1917
(Acervo Josebias Bandeira – Fundaj)

4. Cinema Rivoli
(do blog José Calvino)

 

5. Ônibus de Casa Amarela, em 1947
(publicada no Diário de Pernambuco)

6. Rua Padre Lemos, em Casa Amarela, Zona Norte do Recife, no ano de 1952
(Do livro Recife – Ruas, de Josivan Rodrigues)

7. Região do Sítio da Trindade
(Foto de Tércio Couceiro, na página do Recife de Antigamente)

8. Bumba Meu Boi do Capitão Pereira – Apresentação no Sítio da Trindade, bairro de Casa Amarela, em 1961.
(Foto de Katarina Real, no acervo da Villa Digital)

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »