10 fotos do Bairro da Madalena Antigamente

10 fotos do Bairro da Madalena Antigamente

Publicado em 24/09/2020 por Revista algomais às 15:01

Com o seu tradicional mercado e com casarões históricos, o bairro da Madalena é o destaque da coluna Pernambuco Antigamente de hoje. De acordo com Lúcia Gaspar, da Fundaj, “as terras do bairro da Madalena pertenceram originalmente a Jerônimo de Albuquerque, como parte da doação feita por seu cunhado Duarte Coelho. (…) O bairro foi no passado uma das melhores zonas produtoras de açúcar.”

Clique nas imagens para ampliar.

.

Bairro da Madalena, em 1880
(Acervo Benício Dias, Fundaj)

.

Mercado da Madalena
(Acervo Benício Dias, Fundaj)

.

Casarões na Madalena

 

Madalena, em Cartão Postal datado de 30-12-1905

 

Sítio Amorim, na Madalena, Hermann Kummler, em 1888
(Atual Rua Benfica. Vista no sentido da atual Praça do Internacional (antes localidade conhecida como Viveiro) para a Praça da Bandeira. Ao fundo vê-se o casarão em estilo mourisco, onde funcionou a Pensão Landy, Nº 286. Descrições da Página Recife de Antigamente)
.
.
Clube Internacional do Recife

(Descrição do IBGE: O Clube Regatas Ultramarino foi fruto da iniciativa de Antônio João d’Amorim, Barão de Casa Forte. A primeira reunião deliberativa do Regatas Ultramarino aconteceu no dia 17 de julho de 1885, no primeiro andar de um sobrado colonial existente no Largo do Corpo Santo, Bairro portuário da cidade maurícia. No mesmo ano, a Agremiação passou a ser nomeada Clube Internacional de Regatas, uma vez que dela faziam parte pessoas de diversas nacionalidades. Com o tempo, o Clube abriu espaço para outras atividades como os saraus dançantes, bailes festivos e jogos de cartas. Em 1889, a sua denominação mudou para Clube Internacional do Recife, porém, a prática esportiva continuou a fazer parte de suas atividades. A partir de 1914, a Agremiação passou a funcionar em um edifício na Rua da Aurora, na década de 1930, o Prédio foi adquirido pela Prefeitura do Recife que nele instalou o governo municipal. Em 1937 foi comprado o Solar do Benfica, no Bairro da Madalena, onde até hoje funciona a sede do Clube. Ainda na década de 1930, a Assembleia Legislativa do Estado declarou o Clube de utilidade pública.)
.
Jardim do Clube Internacional do Recife
.
Ponte da Madalena (Villa Digital, Josebias Bandeira)
.
Av. Caxangá, 1969 – Bairro da Madalena
(Da Página Recife de Antigamente)
.
Sobrado Grande da Madalena.
(Casa do Conselheiro João Alfredo., Atual Museu da Abolição. Rua Benfica 1.150, início da Av.Caxangá. IPHAN, da Página Recife de Antigamente)
.
*Por Rafael Dantas, repórter da Algomais (rafael@algomais.com | rafaeldantas.pe@gmail.com)
Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »