Melk Zda faz palestra hoje na Fenearte

Melk Zda faz palestra hoje na Fenearte

Publicado em 10/07/2018 por Revista algomais às 11:00
A feira, que segue até domingo (15), chega à metade e recebe público de 186 mil pessoas em seis dias. Programação segue com palestras, oficinas, desfiles e muita diversão. l Foto: Arthur Mota/Divulgação

Nesse sétimo dia de Fenearte (10), o estilista Melk Zda ministrará palestra no Espaço Interferência Janete Costa sobre o processo criativo utilizando o artesanato às 18h. A diversão musical ficará por conta dos grupos Banda Mirim Daira Leida às 18h, Coco de Nininha às 19h e Maracatu Aurora Africana às 20h. No Mezanino, o Mamulengo Riso da Criança se apresentará para as crianças às 17h. Na Passarela Fenearte, será a vez da Secretaria da Mulher de Pernambuco apresentar suas criações em dois desfiles, às 18h e 19h. As oficinas Brincante Cavalo Marinho, Iniciação na Rabeca, Vestindo o Caboclo de Lança, Mamulengos e tipos de costura, crochê, tapeçaria seguem sendo realizadas no mezanino até o último dia de feira.

A segunda-feira (09) surpreeendeu e recebeu público estimado em 25 mil pessoas. E quem passou pela feira conferiu artesanato de todo preço. Com R$ 1 é possível comprar um saco de doces do tipo “nego bom” no estande de Vicência ou porta copos bordados e delicados no estande 239 de Limoeiro. No Espaço dos Índios encontram-se colheres de pau e acessórios a partir de R$ 2.  No Espaço de Pernambuco no PAB, um Divino Espírito Santo ou porta moedas de palha saem por R$ 5. Paninhos de prato são R$ 10 no estande 137 e na Alameda dos Mestres os porta copos do Mestre J. Borges também saem pelo mesmo preço.

A programação cultural no primeiro dia da semana ficou por conta da Pisada do Mestre, Cila do Coco e Zequinha 8 Baixos. No mezanino, as crianças divertiram-se com as Mamulengos Arte da Alegria do Mestre Abel. No Espaço Interferência Janete Costa, o arquiteto alagoano, Rodrigo Ambrósio, trouxe uma reflexão sobre suas criações a sua origem nordestina. Na Passarela Fenearte, os alunos da Unibra e Unifavip Wyden trouxeram tons terrosos e uma grande homenagem a Mestre Salustiano com elementos que remeteram a uma vida de canto e história.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »