Caruaru: tendências globais nos negócios locais

Caruaru: tendências globais nos negócios locais

Publicado em 15/05/2019 por Revista algomais às 4:55
De olho no futuro, Luverson Ferreira, gestor do Shopping Difusora, se prepara para as mudanças no consumo do varejo provocadas pelo e-commerce. Foto: Tom Cabral

*Por Rafael Dantas

A nova geração de empresários caruaruense está antenada com as mudanças no padrão de consumo globais. Muitos deles já preparam seus negócios de olho nas tendências apontadas pelo mercado, enquanto outros empreendedores investem em serviços conectados com os novos desejos dos consumidores.

A economia criativa, setor em crescimento no mundo inteiro, tem seu espaço no Armazém da Criatividade. De acordo com Perseu Bastos, coordenador de inovação e novos negócios da instituição, a estrutura tem atraído jovens empresários atuantes no mercado ou iniciando a sua carreira.

“Em nosso coworking temos 336 inscritos, atuando nas áreas de audiovisual e games (5,7%), comunicação e marketing (16,6%), economia criativa (9,5%), negócios e gestão (29,4%), moda (11,4%), tecnologias da informação (14,2%) e qualificação e educação (13,3%). No empresarial as áreas vão de energia solar à fábrica de software, passando por agência de modelos, estúdios de design e marketing digital”, exemplifica o diretor. Ele lembra ainda que na incubação o Armazém já apoiou negócios de cidades inteligentes, moda, games, design, saúde e outros serviços inovadores.

A procura da população por um serviço de saúde que promova um estilo de vida saudável foi o nicho explorado pelo Instituto Victor Hugo. “A abordagem holística tem sido uma tendência global. O instituto é mais que uma clínica, é um espaço de convivência de pessoas em busca de qualidade de vida, saúde, atenção para além do diagnóstico de uma doença”, afirma o jovem médico Victor Hugo Costa. “Nossa filosofia é trabalhar com poucos atendimentos por dia e consultas mais amplas, respeitando o conhecimento do paciente e a sua autonomia. Hoje eles são clientes empoderados de informação, bem diferente de uma década atrás”, constata o médico.

Quem também está moldando seus negócios para as novas tendências do comércio é Luverson Ferreira, que dirige o Shopping Difusora. Com 10 anos de operações, o mall tem um fluxo diário entre 25 mil e 30 mil pessoas. É um empreendimento maduro, mas enfrenta um cenário futuro de muitas mudanças no consumo do varejo com o impacto do e-commerce.

“O grande desafio é entender a transformação digital. Não apenas a tecnológica, mas a forma de pensar do cliente. Para continuar sendo relevante para a nova realidade é preciso renovar a forma de se vender como shopping center. Seguir sendo atrativo para as pessoas em tempos de comércio eletrônico”, afirma Luverson.

A mudança no perfil de consumo e o desenvolvimento do mercado imobiliário na região aumentaram a demanda por serviços de arquitetura. De olho nesse segmento, Cleyton Alisson, Flávio Roberto, Nataiane Florêncio e Rayanne Porto fundaram, há dois anos, o 4 AU Arquitetura. A ideia do negócio surgiu de uma disciplina da faculdade em que um trabalho era simular uma empresa.

.

Cleyton Alisson, Flávio Roberto, Nataiane Florêncio e Rayanne Porto fundaram, há dois anos, o 4 AU Arquitetura.

“Caruaru está crescendo bem rápido e abrindo a cabeça das pessoas para necessidade de investir em arquitetura. Queremos ser referência na cidade e na região”, planeja Nataiane. No portfólio da empresa estão residenciais, interiores, comércios, uma padaria, um pet shop, entre outros. A empresa foi a responsável pelo projeto arquitetônico e de interiores da CBN Caruaru e também da sede da emissora no Recife.

A Chérie Cereja, loja e fábrica de moda feminina, aposta no design das peças para fortalecer a marca. A empresa, que começou na feira de Caruaru, possui hoje 15 profissionais na linha de produção e comercialização. “Estamos formalizados há 8 anos e a loja completou 5 anos. Sempre tivermos a ideia de sair feira. No começo éramos apenas a família costurando e vendendo. Hoje produzimos 2 mil peças das por mês. O diferencial é a qualidade, com modelos atualizados e um giro muito rápido. Há uma identidade da marca”, afirma a empresária Natália Rocha.

Além do investimento em design, a empresa está apostando em outra tendência global, que é o comércio eletrônico. “Em 2019  queremos entrar no e-commerce. Já faz um tempo que estamos nos organizando para isso”, comenta a empresária.

*Rafael Dantas é repórter da Revista Algomais (rafael@algomais.com) e assina a coluna Gente & Negócios

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »