Cresce procura por Seguro de Vida no Brasil

Cresce procura por Seguro de Vida no Brasil

Publicado em 27/07/2020 por Revista algomais às 5:00
Antônio Edmir Ribeiro, diretor do SindsegnneSeguradoras deram resposta rápida à sociedade, incluindo a pandemia nas suas coberturas

Desde que a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou, em março, o estado de pandemia em razão da disseminação global do novo coronavírus, tem sido percebido um aumento na procura por Seguros de Vida no Brasil. A proteção já era a mais vendida no país, superando o Seguro Automotivo, mas viu sua carteira crescer consideravelmente nos últimos meses. Segundo dados oficiais, o setor arrecadou, de janeiro a maio de 2020, mais de R$500 milhões com a venda do produto nos treze estados geridos pelo Sindicato das Seguradoras Norte e Nordeste (Sindsegnne), sendo eles Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, Maranhão, Pará, Amazonas, Acre, Roraima, Amapá e Rondônia.

“Este é um movimento natural diante de uma situação tão crítica e inédita. As pessoas estão em busca de soluções que possam protegê-las, assim como às suas famílias, em adversidades como doença, invalidez ou morte”, explica Antônio Edmir Ribeiro, diretor do Sindsegnne. Segundo o executivo, mesmo diante da cláusula que excluía uma possível pandemia da cobertura dos Seguros de Vida, houve um movimento espontâneo e rápido por grande parte das seguradoras brasileiras, que retiraram a exclusão dos seus contratos.

“Com a mudança, aqueles que já tinham Seguro de Vida passaram a ter a cobertura. Já as novas contratações estão obedecendo carências pré-determinadas para situações desse tipo. O interessante é que as seguradoras brasileiras contam com um portfólio completo de produtos de Seguro de Vida, com características que atendem aos mais variados perfis de público”, conta Antônio Edmir.

Entre as opções, estão apólices individuais, com coberturas complementares dentro do mesmo contrato; seguros resgatáveis, com acúmulo de reserva financeira e resgate ao final de um período pré-estabelecido; seguros coletivos, que estão sendo muito buscados pelas empresas a fim de proteger seus funcionários e oferecer um benefício atraente; e ainda a cobertura de Seguro Educacional, que está inserido dentro do escopo do Seguro de Vida e garante a continuidade dos estudos, desde a educação básica ao nível superior, em casos de perda financeira do aluno ou responsável financeiro.

Com o novo coronavírus coberto pelo Seguro de Vida, os beneficiários passam a ter direito à indenização por morte em decorrência da Covid-19. No caso da assistência funeral, a cobertura inclui preparação do corpo e velório, cremação ou enterro, seguindo as recomendações das autoridades de saúde, por conta do alto risco de contágio da doença. “Para quem vai adquirir o produto, o indicado é consultar as condições e planos com o corretor e entender qual solução melhor se adequa ao seu perfil e necessidade. É importante também verificar as carências do produto, que podem variar de solução para solução”, finaliza o diretor.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »