Do mundo para Caruaru: cidade atrai empresários de outros lugares

Do mundo para Caruaru: cidade atrai empresários de outros lugares

Publicado em 15/05/2019 por Revista algomais às 4:59
Fabiano Carvalho deixou o Recife para montar uma imobiliária na cidade e ganhou vários prêmios. Foto: Tom Cabral

*Por Rafael Dantas

O crescimento de Caruaru atraiu para o município não apenas clientes de todo o País, que fazem suas compras na feira, mas também empresários. “A relevância geográfica da região, no centro do Nordeste, facilita esse desenvolvimento recente. É importante observar como estão evoluindo os indicadores do polo regional. A chegada de indivíduos e entidades de fora da cidade e do Estado são elementos-chave nesse processo”, afirma o economista Pedro Neves. Ele destaca que o intercâmbio com esses novos profissionais contribui para amadurecer o empresariado local.

.

Pedro Neves: “Marcas multinacionais estabelecem novos padrões para região e fomentam a competitividade”.

.
“O primeiro aspecto que destaco é que as empresas e as marcas multinacionais estabelecem novos padrões para a região e fomentam a competitividade. O segundo é cultural, pois muitos empreendedores que chegam Caruaru geram um intercâmbio interessante. Eles estimulam a inovação e a qualificação. São os ganhos da economia do conhecimento”, constata o economista.

Natural do mercado imobiliário recifense, Fabiano Carvalho é um exemplo desse “êxodo”. Ele ergueu, há nove anos, em Caruaru, a empresa que leva o seu nome. A imobiliária, onde trabalham 55 pessoas, comercializou 557 imóveis em 2018. “Há um comércio forte e o dinheiro circula de forma muito ativa na cidade. Isso trouxe muita gente para cá e hoje praticamente 90% das construtoras são de outros Estados. Viemos para atendê-las”.

O funcionamento aos sábados e um perfil de comercialização mais proativo são algumas das novidades levadas pela Fabiano Carvalho Imobiliária para o mercado caruaruense. “As empresas esperavam a procura do cliente. Nós saímos para vender. Há uma mudança muito grande no atendimento também, que conseguimos imprimir com uma política forte de capacitação da nossa equipe”, afirma o empresário. Transformações na atividade que garantiram à empresa várias premiações e influenciaram no comportamento de todo o segmento.

Quem também partiu de longe para investir em Caruaru foi Wilian Volf, diretor da Volf Bobinas. De olho na necessidade do mercado local, ele criou, há quatro anos, uma fábrica de bobinas descartáveis para máquinas têxteis. Natural de Blumenau, que também é forte no setor, Volf fez uma aposta na região. “A maioria dos meus familiares e dos nossos clientes é do Sul. Mas resolvemos implantar o projeto no Nordeste. Chegamos em Caruaru atraídos pelo desenvolvimento local, que está em um crescimento mais acelerado que o do Sul e do Sudeste. O segundo aspecto é o fato do custo de produção ser menor aqui”, afirma.

O objetivo da empresa agora é ser referência nacional na fabricação de bobinas, além de desenvolver o componente também para o polo automotivo. “É o mercado mais exigente que existe. Seria um produto para entrar na linha de produção da costura dos airbags e dos cintos de segurança”, explica o empresário. A marca, que cresceu 35% em 2018, projeta avançar em faturamento e no quadro de funcionários mais 25% neste ano.

Para a presidente da Acic Jovem, Natália Pimentel, há duas características na nova geração de empresários que contribuem para que seus negócios cresçam e atravessem fronteiras. “São pessoas muito engajadas em movimentos que podem fortalecer a classe empresarial, com forte networking, abertos ao associativismo e com grandes experiências de benchmarking. É uma geração comprometida em trazer novidades para o mercado que façam diferencial na vida das pessoas, não só em vender produtos e serviços”.

Ela avalia ainda que há uma aposta em modelos de gestão mais horizontalizados, que promovam mais interação de pessoas, equipes, clientes e fornecedores. Medidas que contribuem para o surgimento de inovações e, consequentemente, para a geração de mais valor agregado aos produtos e serviços do polo caruaruense.

*Rafael Dantas é repórter da Revista Algomais (rafael@algomais.com) e assina a coluna Gente & Negócios

.

VEJA TAMBÉM

http://revista.algomais.com/economia/jovens-empresarios-inovam-no-polo-do-agreste

 

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »