Intenção de consumo na Copa é menor que em 2014

Intenção de consumo na Copa é menor que em 2014

Publicado em 13/06/2018 por Revista algomais às 11:32
Pixabay

Enquanto na Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil, 50,1% das famílias demonstraram interesse em comprar itens relacionados com o Mundial, este ano, com o evento acontecendo na Rússia e o cenário político e economico desfavorável, o percentual caiu para 24%.

Os dados são da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo baseados em um levantamento feito com 18 mil consumidores de todas as capitais do país. E o churrasco entre familiares e amigos parece ser o evento mais esperado já que os produtos com maior procura devem ser ser os alimentos e bebidas, com 9,9% de intenção de compra.

Ainda assim, está bem abaixo dos números de 2014, quando 21,5% das pessoas pretendiam comprar itens desse tipo. Em seguida, vem as peças de vestuário, com 7,5 e os aparelhos de televisão, com 4,3%.

O chefe da Divisão Econômica da CNC, Fabio Bentes, afirma que os números estão relacionados com a economia brasileira, já que em abril de 2014 a taxa de desemprego no país era de 7,1 por cento, contra 12,9% medido agora.

Entre as capitais, São Luís apresentou as maiores intenções de consumo de alimentos e bebidas, com 30,7%, enquanto em Boa Vista 23,3% dos consumidores pretendem comprar peças de vestuário e, em Manaus, 12,6% devem adquirir televisores.

A maioria das pessoas que pretende consumir deve gastar em torno de R$ 200 e quase 84% devem fazer essas compras em lojas físicas com mais de 60% dos consumidores pagando à vista. Quanto ao local de consumo de alimentos e bebidas, 53,2% pretende ficar em casa e 18,8% deve acompanhar os jogos em bares e restaurantes.

(Agência Brasil)

 

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »