Mercado de fusões e aquisições de empresas registra crescimento

Mercado de fusões e aquisições de empresas registra crescimento

Publicado em 18/11/2020 por Revista algomais às 5:00
Pernambuco também assinala avanços em operações de joint venture, com novas oportunidades de negócios

O cenário econômico tem apresentado números mais favoráveis, sinalizando um início de recuperação da crise causada pela pandemia. A necessidade de reestruturar negócios é apontada por especialistas como o principal fator para este tipo de movimentação. De acordo com dados mais recentes do setor, em agosto deste ano, foram registradas 112 operações de fusões e aquisições de empresas no país, um volume considerado 65% superior ao mesmo período do ano anterior. Com o caminho pavimentado, Pernambuco também registra aumento na atração de investimentos.

A necessidade de dar um novo fôlego para os empreendimentos é refletida também nas estratégias de Joint Venture. De acordo com o advogado André Portela, especialista na estruturação jurídica do segmento, trata-se de uma forma de associação econômica, enxergando que a probabilidade de sucesso é maior ou mais rentável trabalhando em conjunto. “Funciona como um acordo comercial entre duas ou mais empresas, de ramos similares ou não, que decidem reunir seus recursos para realizar uma tarefa específica, durante um período determinado”, explica.

Segundo ele, este volume de expansões também acendeu o sinal verde no mercado de startups, as jovens empresas consideradas propulsoras de inovação. No apanhado de janeiro a setembro, o setor já bateu recorde em aquisição de companhias, com 100 registros, e ultrapassou 80% do volume de aportes registrado em todo o ano passado. “O mercado já estava aquecido em setores como o de tecnologia e a quarentena conseguiu impulsionar novas ideias, sem perder espaço para a concorrência”, ressalta André Portela.

Pernambuco
A fusão da Athena Investimentos com a BGA, dois importantes agentes autônomos da XP entre o Norte/Nordeste, formou o maior grupo do setor em Pernambuco. A estratégia conta agora com cerca de 2,5 mil clientes e a custódia de mais de R$ 1,2 bilhões. “São empreendedores que apostam na união de forças e experiências, formando players de grande relevância para fortalecer o mercado local e nacional”, explica André. Segundo ele, o estado ainda tem o reforço da constituição de vários pools de investidores para o segmento imobiliário, ampliando este cenário positivo.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »