Expectativa PMEs é que aconteça a reforma tributária após corrida eleitoral

Expectativa PMEs é que aconteça a reforma tributária após corrida eleitoral

Publicado em 27/08/2018 por Revista algomais às 10:40
Para quase 68% das Pequenas e Médias Empresas, a definição de um novo presidente impacta diretamente na tomada de decisão sobre o negócio e investimentos

Um levantamento realizado com donos de pequenas empresas brasileiras revela que a maioria das PME´s (63.03%) aguarda a reforma tributária, como a de maior impacto para o seu negócio, após as eleições. Os dados fazem parte da Pesquisa Expectativa para as Eleições 2018, realizada em julho passado pela ContaAzul, empresa de tecnologia que oferece uma plataforma na nuvem para gestão de negócios, junto a 1.504 empreendedores. O estudo tem nível de confiança de 97% e 2,5% de margem de erro, tanto para mais quanto para menos.

Na agenda do próximo governo, a prioridade para 44.61% dos respondentes deve ser a estabilização do cenário econômico – promovendo a queda dos juros e o aumento do PIB, seguida pela moralização política (29.32%).  Para 67.89% deles, a definição de um novo presidente afeta a tomada de decisões para a sua empresa, sendo que 72.94% dos respondentes avaliam que crises políticas impactam bastante seus negócios. Quase 50% dos respondentes avaliaram como ruim/péssimo o ambiente de negócios brasileiros hoje.

Apesar de 48.34% dos respondentes estarem pessimistas com relação aos resultados do próximo pleito, 43.75% das PME´s acreditam que haverá melhora no cenário econômico e apenas 14.23% esperam que tudo poderá ficar pior, após as eleições presidenciais de outubro.

A maior parte dos empresários (50.66%) afirma esperar a manutenção do cenário inflacionário. No entanto são neutros no que diz respeito à empregabilidade, com a maior parte indicando uma expectativa de estabilidade no desemprego (38.56%). Sobre o poder de compra dos salários, 46.68% dos entrevistados esperam, novamente, que haja estabilidade.

Para Pedro Romero, diretor de novos negócios da ContaAzul, a pesquisa apresenta um termômetro das expectativas do segmento das PME´s, com a força de quem representa 27% do PIB brasileiro. “Os dados mostram que o Brasil tem um ambiente inóspito de acordo com a avaliação dos empreendedores. É preciso evoluir resolvendo os problemas de gestão financeira, por exemplo, com a reforma tributária – uma reivindicação antiga dos empresários. É importante dar valor às pequenas empresas pelo impacto na economia, sendo necessário que sejam ouvidas com urgência. Um ponto de atenção é que estão muito pessimistas sobre as eleições. Por outro lado, a respeito da inflação, poder de compra e situação econômica após o pleito, demonstram posição mais neutra e até certo grau de otimismo”, aponta o executivo.

Apesar da visão negativa sobre as eleições, apenas 24.60% dos empresários reduziram suas perspectivas de investimentos, pois a maioria, 32.71%, não modificou a intenção de investir no próprio negócio. Para eles, o momento econômico brasileiro atual ainda apresenta consequências da crise que afeta o país, desde os últimos anos. O número de desempregados continua pressionando a economia, reduzindo o poder de compra das famílias, que por sua vez, limita o crescimento das PME´s.

 

SOBRE A CONTAAZUL

A ContaAzul é uma empresa de tecnologia que tem como propósito impulsionar o sucesso dos donos de negócios no Brasil. Oferece uma plataforma de gestão de negócios em nuvem, segura e fácil de usar, que organiza e integra as informações das empresas de forma inteligente e ágil, possibilitando melhor controle financeiro das PMEs. Conecta empreendedores e contadores, por meio de uma das maiores iniciativas de transformação digital do segmento contábil no país, para que, juntos, tenham liberdade de realizar e agir mais estrategicamente em busca de alto desempenho e produtividade.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »