Sem crise: Tambaú cresce 10% ao ano

Sem crise: Tambaú cresce 10% ao ano

Publicado em 11/05/2018 por Revista algomais às 15:15
Crise elevou a demanda da Tambaú, a partir de consumidores que passaram a experimentar produtos locais e aprovaram a qualidade. Foto: Tom Cabral

É do sertão pernambucano, no município de Custódia, que funciona uma das marcas mais conhecidas e consumidas pelos brasileiros do Norte e Nordeste no setor de alimentos. A Tambaú surfou na recente recessão econômica, crescendo seu faturamento em média 10% ao ano desde a eclosão da crise no País. O desempenho é explicado por dois fatores principais: uma mudança no comportamento dos consumidores – que passaram a experimentar mais as marcas locais – e o lançamento de novos produtos no mercado.

“Crise para alguns, oportunidades para outros”. Foi assim que o diretor Hugo Gonçalves descreveu o que aconteceu nos últimos anos com sua empresa. O empresário explica que no início da recessão várias pessoas que consumiam apenas marcas nacionais começaram a conhecer as regionais. Nesse movimento, ao perceberem a semelhança no padrão de qualidade e alguma vantagem competitiva nos preços, passaram a migrar para a Tambaú. “Isso nos favoreceu muito. Tivemos um crescimento anual muito forte na nossa própria área de atuação”.

Além de receber os novos clientes que vieram por intermédio desse processo natural de experimentação dos seus produtos, a marca sertaneja trouxe inovações. Em 2016, por exemplo, chegaram ao mercado as azeitonas da Tambaú, uma estreia bem-sucedida na linha de conservas, que já representa entre 3% e 4% do faturamento com apenas dois anos de vendas. No ano passado foi a vez dos caldos em tablete e de novos tipos de molhos prontos. Ainda neste ano chegarão às gôndolas o catchup premium, com novo sabor e apresentação diferenciada, além de uma linha de temperos (especiarias).

Uma sacada de mestre da Tambaú, feita há alguns, foi inovar também nas embalagens. Além do investimento no design dos seus produtos, a empresa passou a acondicioná-los em recipientes de composição diferentes das tradicionais e em formatos variados. O extrato de tomate, por exemplo, antes vendido apenas em copo de vidro, ganhou embalagem tipo abre fácil. “Em todos os lançamentos de novas embalagens procuramos estar na frente e sermos pioneiros”, afirma Hugo.

Conhecida pelos doces de frutas, que estão no DNA da marca desde quando o fundador Gerson Gonçalves, pai do atual presidente, comercializava ainda pirulitos, esse segmento de produtos hoje representa apenas um terço do faturamento total. Os catchups, produtos da marca que ganharam muita força nos últimos anos, e os molhos já são responsáveis cada um por mais um terço do faturamento recente da Tambaú.

Em 2018 a empresa fará dois grandes investimentos para ampliar sua capacidade de produção e entrega de mercadorias. Serão destinados R$ 3 milhões para ampliação do parque industrial, principalmente com aquisição de novas máquinas. A logística, receberá ainda mais recursos: R$ 4 milhões, parte deles destinados ao aumento da frota de caminhões. “Alguns desses investimentos foram adiados devido à crise, mas serão realizados neste ano. Hoje quem entrega rápido se diferencia no nosso mercado, estando com o produto sempre nas prateleiras”, diz Hugo. Com juros atrativos neste ano e diante de perspectivas de seguir crescendo com a retomada da economia, a direção entendeu que esse é o momento adequado para essa qualificação.

COMUNICAÇÃO
Na comunicação com os consumidores, o gerente comercial Igor Gonçalves afirma que a Tambaú tem um trabalho mais focado nas praças que estão em crescimento. “Em geral lançamos uma nova campanha publicitária por ano, chegando em alguns programas de receitas mais populares, por exemplo. Também investimos em redes sociais, pois percebemos que há um engajamento grande com a marca por meio desses canais digitais, onde os consumidores se sentem mais próximos”. Só na sua página no Facebook a empresa tem mais de 120 mil seguidores. No Instagram, onde a marca tem uma presença mais recente, já são 12 mil seguidores. A Tambaú já se destaca entre as marcas mais lembradas na região nas suas principais linhas de atuação.

A empresa atualmente produz em média quatro mil toneladas por mês, somando as suas diferentes linhas de produção. Com a estrutura atual, a empresa ainda tem a capacidade de ampliar essa produtividade entre 25% e 30%. Diante do lançamento de novos produtos e com os novos investimentos, a Tambaú projeta um aumento de faturamento para 2018 de 15%.

*Por Rafael Dantas, repórter da Algomais (rafael@algomais.com)

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »