Porto Digital apresenta novo projeto focado na população LGBTI+, o Porto+

Porto Digital apresenta novo projeto focado na população LGBTI+, o Porto+

Publicado em 06/06/2019 por Revista algomais às 5:00
Palestras, oficinas, debates e o fortalecimento de negócios comandados pelo público são o foco do evento que acontece entre 28 e 30 de junho

O Porto Digital lançou, na última terça-feira (4), o Porto+ — Expressão e Empreendedorismo LGBTI+,iniciativa para aproximar o público LGBTI+ e o ambiente de tecnologia e economia criativa do ecossistema de inovação. O festival – que será realizado no Apolo 235 de 28 a 30 de junho
– vai conversar sobre mercado de trabalho, despertar o espírito empreendedor da comunidade e dar suporte a ideias e negócios já existentes, através de workshops, palestras, debates, oficinas, exposições e apresentações culturais. As inscrições gratuitas estarão abertas a partir do dia 18 de junho na plataforma do Sympla (sympla.com/portodigital)

Em 18 anos de existência, o Porto Digital reuniu – e segue reunindo – inúmeras comunidades na formação de um ecossistema de inovação saudável, equilibrado e autossuficiente que atravessa as fronteiras do Nordeste e do Brasil. Ecossistema, por natureza, é a definição de um conjunto de comunidades que coexistem de maneira saudável – e diversidade é palavra-chave. Ambientes realmente diversos são mais criativos, produtivos, inclusivos e empreendedores.

Pensando nisso, o Porto Digital apresenta a primeira edição do Porto+. Serão três dias de empreendedorismo, muita troca de conhecimentos e experiências em um evento criado pela equipe LGBTI+ (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, intersexuais e outras identidades de gênero e sexualidade não contempladas na atual sigla adotada) do Porto Digital para pessoas LGBTI+. As atividades de capacitação e sensibilização serão realizadas em quatro eixos: Tecnologia, Comunicação, Design e Artes.

A noite de abertura(28) tem como destaque a inclusão de pessoas não-cis nas camadas de atividades de trabalho formais. “O mercado de trabalho está preparado para pessoas trans?” é o tema da mesa formada por Samantha Cabral, do Coletivo Monalisa; Daiana Meira; Deliylah Gomes (NATRAPE); e Gabriel Ventura, do Coletivo Amotrans, com mediação de Chopelly Santos, do mesmo coletivo. As DJs Libra e Cherolaine recebem o público com discotecagem a partir das 17h.

No sábado (29), as atividades distribuídas entre os vários espaços do Apolo 235 se estendem pelo dia inteiro. Logo pela manhã a palestra “Protagonismo da população LGBTI+ no mercado: Cases de sucesso – ThoughtWorks” aborda o êxito do programa de diversidade desenvolvido pela empresa no decorrer dos anos, seguido pelo workshop de “Gestão de Mídias Sociais” e “Oficina ‘Fabricando acessórios criativos à laser”, no Laboratório de Objetos Urbanos Conectados (LOUCo). A mesa “Oportunidades da cena noturna LGBTI+ independente”, composta por Orlando Dantas (Carola), Milena Cinismo (Batekoo), Nadejda Maciel (MADDAM) e Pedro Vasconcelos (Hypnos), promoverá debate com empreendedores da cena recifense com troca de experiências, aprendizados e oportunidades para alavancar negócios.

O fim do segundo dia de evento será marcado pelo debate aberto “Ser um profissional LGBTI+”. Todo o público será convidado a participar deste momento que marca o Porto+ como um ambiente seguro e acolhedor para a comunidade. Qualquer pessoa LGBTI+ presente poderá usar do microfone para contar um pouco sobre sua vivência no mercado de trabalho e fazer networking com outros players de suas áreas.

As atividades do último dia do festival serão voltadas para negócios, ainda com espaço para atividades “mão na massa” com Oficina de Tatuagem ministrada por Tal e a de Expressão Corporal, comandada pelo Viiva Domingues.

As principais ações que acontecem no domingo (30) terão como foco o desenvolvimento de projetos: o Hackabee e o Mind The Bee. O primeiro, um workshop prático baseado na metodologia de design sprint para que os participantes entendam como é possível tirar projetos do papel com as próprias mãos através de processos de design. Já o Mind the Bee tem o formato derivado do programa de empreendedorismo do Porto Digital, o Mind The Bizz. Nele, a equipe do Porto+ irá selecionar empreendedores LGBTI+ previamente inscritos na plataforma do Sympla que já têm algum projeto na área de tecnologia ou economia criativa para conectar com mentores e consultores dos eixos do evento.

Mostra cultural – Ao longo dos dias, a Galeria 235 dá lugar à expressão e a empreendedores da comunidade. Oito expositores nas áreas de artesanato, fotografia, artes plásticas e culinária dividirão o espaço, que tem curadoria da Revista Propágulo, publicação de fomento à produção de artistas visuais pernambucanos. Para fechar a noite de abertura na sexta feira, o grupo House of Guerreiras apresenta a Mostra Vogue, estilo de dança de resistência e empoderamento que ganhou força nos anos 90 entre a população LGBTI+.

Parcerias – O evento reúne marcas e parceiros para agregar ainda mais à experiência do público. O aplicativo de mobilidade 99 será responsável pelo transporte das pessoas não-cis que serão facilitadoras e voluntárias nas atividades durante o fim de semana. Na curadoria, os coletivos Amotrans, Monalisa, Favela LGBTQ e Propágulo colaboraram com a construção da grade de programação e também na seleção do voluntariado. A marca de sorvetes Ben & Jerry’s, terá um ponto fixo com sorvetes de graça para participantes durante todo o evento. As redes sociais do projeto ficam sob comando da agência Ampla, que mobilizou um grupo de trabalho composto 100% por pessoas LGBTI+ para atender a conta e criar ações digitais de divulgação; já quem assina a identidade visual é o diretor de arte Marcelo Rodrigues. Entidades do parque completam o time de parceiros: Softex, Assespro, Seprope, além da empresa Berlim Digital, que vai sortear cursos entre os inscritos nas oficinas e também contempla pessoas não-cis com treinamentos voltados para a área de mídias digitais.

Programação:

Sexta (28/06):

17h – Happy hour: DJ set com Libra
e Cherolaine

19h – Mesa de abertura: “O mercado está aberto para pessoas trans?” Chopelly Santos (Coletivo Amotrans), Gabriel Ventura (Coletivo Amotrans), Samantha Cabral (Coletivo Monalisa), Deliylah Gomes (NATRAPE) e Daiana Meira.

20h30 – Mostra Vogue com House of Guerreiras

Sábado (29/06):

Auditório:

12h – Palestra “Protagonismo da população LGBTI+ no mercado: Cases de sucesso – ToughtWorks”

14h – Palestra: Mães pela Diversidade

15h30 – Mesa “Oportunidades da cena noturna LGBTI+ independente” com Carola, Batekoo, MADDAM e Hypnos

17h – Debate aberto: Ser um profissional LGBTI+

LOUCo:

10h – Oficina ‘Fabricando acessórios criativos à laser’ com Thallita Albuquerque e André Aguiar

14h – Oficina de criação de estampas a partir de alternativas artesanais com Aurora Jamelo

Design Center:

10h – Oficina Vivencial com Coletivo Favela LGBTQ

14h – Workshop de Design Thinking com Carla Nascimento

Sala de formação:

10h – Workshop de Gestão de Mídias Sociais com Isabela Andrade (Berlim Digital)

14h – Workshop de Programação com Giulia Falcão

Galeria:

– Feira colaborativa

Domingo (30/06):

Auditório:

10h – “Hackabee: Tire ideias do papel” com Igor Caetano e Tais Nascimento

Design Center:

10h – Mind The Bee

LOUCo:

13h – Workshop de Tatuagem com Tal (início às 13h)

Galeria:

14h – Oficina de Expressão Corporal com Viiva Estúdio

Serviço:

Porto+

De 28 a 30 de junho

Apolo 235 – Rua do Apolo, 235, Bairro do Recife (entrada pela Rua do Observatório)

Inscrições gratuitas:sympla.com/portodigital

Mais informações:

eventos@portodigital.org

Apoio: 99, Ampla, Softex, Assespro, Seprope, Ben & Jerry’s e Berlim Digital

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »