Emprel é parceira da UFPE em Programa de Residência em Desenvolvimento de Software

Emprel é parceira da UFPE em Programa de Residência em Desenvolvimento de Software

Publicado em 15/02/2020 por Revista algomais às 9:12
As inscrições para seleção serão abertas em breve no site do CIn-UFPE

Um acordo entre a Empresa de Informática do Recife (Emprel) e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) foi assinado nesta quinta-feira, 13, pelo reitor Alfredo Gomes e pelo diretor-presidente da Emprel, Eugênio Antunes, no Anfiteatro do CIn-UFPE, para a realização da primeira turma do Programa de Residência em Desenvolvimento de Software, uma especialização Lato Sensu. A proposta é formar 18 profissionais especializados em engenharia de software, utilizando o ambiente profissional da Emprel para a parte prática do curso.

As inscrições serão abertas em breve por meio do site do CIn-UFPE – Centro de Informática (CIn) que também terá o apoio da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento (FADE). Poderão se candidatar os formados nos cursos da área de tecnologia e engenharias de qualquer faculdade do Brasil, reconhecidos pelo MEC. Serão disponibilizadas 15 bolsas de estudo no valor de R$ 2.000,00 para os alunos e outras três vagas serão oferecidas sem apoio financeiro, totalizando 18 vagas. Serão selecionados os pré-candidatos para realização de prova, redação e entrevista. O resultado será divulgado no site do CIn-UFPE. A duração da residência é de abril de 2020 a setembro de 2021 (18 meses).

O presidente da Emprel, Eugênio Antunes, destaca que o Programa de Residência em Software trás inúmeros benefícios para as entidades parceiras e para os estudantes. “Primeiro que a UFPE fortalece seu compromisso na formação especializada em TI com foco em soluções aplicadas, segundo que a Emprel se oxigena recebendo alunos já graduados, cursando uma especialização e contribuindo com novas técnicas para construção de soluções e por fim, os residentes que complementam sua formação recebendo uma bolsa e se valorizam para o mercado, podendo futuramente atuarem como empreendedores ou funcionários de empresas do setor, já com uma visão privilegiada na construção de soluções de TIC para cidades”, avaliou Antunes.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »