Aberta oficina de dança popular

Aberta oficina de dança popular

Publicado em 21/01/2019 por Claudia Santos às 10:37
foto: Divulgação

O projeto Ações Coordenadas em Dança – Acorda volta para formar a segunda turma do Recife em janeiro. O projeto de dança popular, que conta com o incentivo do Funcultura, também já promoveu oficinas gratuitas nos municípios de Água Preta e Nazaré da Mata. “Na primeira oficina, tivemos muitos alunos dos bairros mais centrais do Recife, Agora, a expectativa é conseguir atingir pessoas da região metropolitana, possibilitando o encontro delas com a própria cultura, por meio da dança Brasílica”, sailenta a bailarina e idealizadora do projeto, Christianne Galdino.

Idealizado pelos bailarinos e pesquisadores Christianne Galdino, Pedro Pernambuco e Carmem Queiroz, ao lado da produtora cultural Carla Navarro, o projeto Acorda preserva a dança Brasílica, desenvolvida originalmente pelo Balé Popular de Pernambuco. A metodologia resgata a formação cultural e a história do Nordeste, baseando-se nas manifestações populares, a exemplo do caboclinho, maracatu, frevo, reisado, entre outros ritmos. Dividido em quatro ciclos, o formato contempla os ciclos carnavalesco, junino, afro-ameríndio e natalino, a serem trabalhados na formação.

A primeira capacitação do Acorda na capital pernambucana aconteceu em duas etapas, nos meses de setembro e outubro. E a segunda turma está marcada também em duas fases: nos dias 26 e 27 de janeiro, e nos dias 2 a 10 de fevereiro. As aulas acontecem sempre das 9h às 12h e das 13h às 16h, no Espaço Vila, localizado em Santo Amaro. Na última aula da turma, no dia 10 de fevereiro, será realizada uma pequena mostra para que os alunos apresentem o que aprenderam com as oficinas do Acorda.

“O projeto tem sido muito bem aceito em todas as cidades por onde passamos. Estamos muito felizes com os resultados. Vimos que as pessoas têm interesse, que há demanda para a dança popular. É preciso manter acesa essa chama e é esse o objetivo do Acorda. Cada lugar que recebeu as turmas contou com suas particularidades, mas em todos houve muita entrega dos alunos e muita procura pelas vagas. A vontade é continuar, fazer novas edições em outras cidades pernambucanas. Estamos avaliando esta possibilidade por se tratar de uma iniciativa apoiada pelo Funcultura”, explicou Chris Galdino.

A última turma do Acorda contará com 20 participantes, entre adolescentes a partir dos 14 anos a adultos interessados em dança, sem restrição de idade. O grupo está sendo formado por articuladores presentes no Recife e na Região Metropolitana. A proposta é reunir pessoas de todas as idades com algum interesse em dança ou que tenham presença importante na vida cultural das comunidades, para que funcionem como multiplicadores.
“O nosso principal objetivo, de plantar a sementinha da dança popular, foi alçando com sucesso. Não ter colocado idade máxima de participação foi muito bom porque tivemos pessoas mais velhas envolvidas, mães e filhos dançando juntos e isso foi o muito legal”, finaliza a dançarina.

PROGRAMAÇÃO
RECIFE
LOCAL: Espaço Vila (Rua Radialista Amarílio Nicéas, 76, Santo amaro)
DATAS: 26 e 27 de janeiro e 2, 3, 9 e 10 de fevereiro
HORÁRIO: das 9h às 12h, das 13h às 16h

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »