Entre ruas apertadas, co.."> Entre ruas apertadas, co.."> Toda a beleza mascate do Centro em cartaz no Murillo La Greca - Algomais
Toda a beleza mascate do Centro em cartaz no Murillo La Greca

Toda a beleza mascate do Centro em cartaz no Murillo La Greca

Publicado em 14/09/2018 por Revista algomais às 16:00
Com fotos, objetos e vídeos, mostra {Centro} o design do dia a dia, assinada por Arthur Braga, convida os recifenses a parar para contemplar as paisagens que o cotidiano se apressa em atravessar. A exposição, gratuita e aberta ao público, fica em cartaz até o dia 11 de outubro. l Foto 1, 2 e 3: Jão Vicente l Foto 4: Liêdo Maranhão

Entre ruas apertadas, construções antigas, generosos tabuleiros e ruidosos comerciais de quase tudo, o centro da mascate capital pernambucana ferve, bem abaixo da inequívoca revoada de pombos. Para retratar as formas que a cidade assume em sua sina de seguir e revelar as belezas, paisagens e histórias que o cotidiano se apressa em esconder, estreiou nesta quinta-feira (13), no Museu Murillo La Greca, a exposição {Centro} o design do dia a dia, com curadoria, concepção, pesquisa, som direto e expografia do designer Arthur Braga.  

A primeira mostra do artista na cidade traduz a “muvuca” do centro em artefatos, personagens, fotos e vídeos, tudo junto e misturado. “O acervo conta com 31 fotos, feitas hoje, por Jão Vicente e ontem, por Liêdo Maranhão, além de 18 placas confeccionadas por Carioca, letrista que atende os comerciantes do Centro, e dos tamboretes de Quinha, um dos muitos artistas ambulantes da cidade, que faz bancos misturando materiais descartados”, conta Arthur Braga.

Recifense e fascinado pela efervescência do Centro desde que se entende por gente, Arthur também levou para dentro do museu os sons e rostos apressados, vultos das gentes que passam o dia inteiro passando por aquelas ruas, onde saberes e fazeres convergem. Na tentativa de retratar toda a riqueza que ocupa aquele entorno, captou imagens e áudios, entrevistou ambulantes, parou as pessoas e ouviu suas histórias, dando vez e voz ao que muita gente nem consegue mais enxergar. 

“Ao ocupar-se da linguagem dos artefatos, a partir de uma visão antropológica, o design busca observar as distintas relações criadas entre coisas e pessoas, percebendo o cotidiano de uma população que faz arte a partir do improviso, que faz muito a partir do pouco, que faz de sua labuta diária o cenário ideal para a produção espontânea de artefatos que insistem em passar despercebidos por nós diariamente”, diz Braga, sobre a cidade invisível que se revela arte na exposição, gratuita e aberta ao público, em cartaz no Murillo La Greca.

A direção de arte é de Sara Régia. A mixagem e masterização, de Fabrício Amaral. Rômulo Vieira e Rodrigo Pinheiro assinam a montagem. A impressão fotográfica é do Estudio 81. A mostra fica em cartaz até o próximo dia 11 de outubro.

 

Serviço
Exposição: {Centro} o design do dia a dia 
Visitação:14 de setembro a 11 de outubro
Horário: Terça a sexta, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Sábados, das 15h às 18h

Local: Museu Murillo La Greca, na rua Leonardo Bezerra Cavalcante, 366, Parnamirim

Entrada Franca

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »