CAM 60 dias dá a largada

CAM 60 dias dá a largada

Publicado em 30/08/2019 por Revista algomais às 10:11
Thiago Araujo, Rivaldo Neto, Ana Cristina Xavier e Mariana Barros são os participantes do projeto. (Foto: Tom Cabral)

Sessenta dias. 2 meses. 8 semanas. Esse é o período de tempo proposto pelo desafio CAM 60 Dias para uma mudança na qualidade de vida de quatro participantes. Lançado na última quarta (28), num café da manhã saudável realizado no Tulasi Mercado Orgânico, patrocinador do evento, o processo parte de quatro pilares fundamentais: alimentação, exercício físico, equilíbrio emocional e a autoestima e estética. Thiago Araujo, Rivaldo Neto, Ana Cristina Xavier e Mariana Barros vão entrar num programa de atividades físicas, nutrição e de apoio psicológico para reduzirem o peso em dois meses. O CAM 60 Dias faz parte do projeto CAM Bem-Estar, realizado pela Algomais em conjunto com a CBN Recife, com o apoio do Carrefour, laboratório Boris Berenstein, dos Hotéis Pernambuco, da Lucky Viagens e do Shopping RioMar. Em 28 de outubro será realizado o CAM Bem-Estar no Teatro do RioMar, que vai trazer palestras e os resultados do CAM 60 Dias.

Thiago Araújo, coordenador de RH, tem 28 anos e aceitou participar do Desafio CAM 60 Dias com o intuito principal de organizar seus hábitos alimentares. “Hoje em dia, eu ainda sou muito desorganizado, como muita besteira, e esse é o meu grande objetivo, melhorar meus hábitos. Já a outra participante, a consultora de beleza e imagem Ana Cristina, 36 anos, pretende, ao longo do projeto, trabalhar melhor seu aspecto emocional. “Por causa da ansiedade, eu fico com vontade de comer, mesmo sem fome, e isso atrapalha muito os meus hábitos alimentares, porque eu tendo a procurar consolo nas ‘porcarias’. Então o meu objetivo maior é aprender a reeducação alimentar e manter, a longo prazo, esse estilo de vida” declarou entusiasmada.

A busca por uma mudança de vida é a meta de Mariana Barros, 29 anos. “Eu estou em busca de hábitos mais saudáveis, tanto na alimentação quanto no exercício físico, então peguei esse desafio como um start pra começar com uma transformação para o resto da vida”, planejou a jornalista. Na mesma linha, Rivaldo Neto, designer gráfico de 47 anos, afirma que para ele o maior desafio do projeto é criar, dentro de seu atribulado cotidiano, uma rotina alimentar mais regrada e organizada. “Mas, tenho o interesse em manter, para depois do fim desse projeto, o que será conquistado aqui, e com isso melhorar meu sono, minha saúde e, consequentemente, conquistar a longevidade”, programa-se Rivaldo.

Para acompanhar os participantes durante o tempo de desafio, foi selecionada uma equipe de profissionais especialistas, reunindo peritos da área de medicina, psicologia e nutrição, para contemplar cada uma dessas áreas basilares do projeto.  Raíssa Lyra é endocrinologista e espera possibilitar uma mudança de vida concreta aos participantes. “A minha expectativa é fazer um projeto que traga, não só em curto prazo, mas à longo prazo mesmo, uma perspectiva de vida saudável e, lógico, unindo a estética à saúde quando possível” destacou a profissional.

Débora Wganer, Raíssa Lyra, Tássia Queiroz e Karina Passos.

Já a psicóloga Tássia Queiroz aponta a busca do bem-estar mental e emocional como um dos diferenciais do desafio. “Meu objetivo maior é promover um conforto psíquico a essas pessoas, que elas possam identificar pensamentos que estão causando ansiedade e aprender a responder a esses pensamentos de uma forma mais funcional e que aumente a qualidade de vida deles” pontuou a especialista.

A dermatologista Karina Passos atesta que o cuidado com a estética influencia até na autoestima dos participantes. “Interfere muito. Na questão do sobrepeso e da obesidade, que é o que vamos tratar mais aqui, existem muitas doenças de pele que o responsável é o sobrepeso”, explicou a profissional.

A nutricionista Débora Wagner realça a importância dos participantes entenderem o desafio como uma mudança de vida para o pleno sucesso da iniciativa. “O maior desafio, na verdade, é encarar esse processo não só como um período de dieta ou de manutenção curta desse peso, mas conceber esse processo como uma mudança no estilo de vida, como uma educação para o autocuidado em que esses hábitos sejam mantidos ao longo da vida. É a construção da saúde como estilo de vida”, defendeu a profissional. O CAM Bem-Estar  faz parte do projeto CAM – Cidades Algomais, que tem como objetivo discutir soluções inovadoras para o bem-estar de quem vive nos grandes centros urbanos. Focada na temática da saúde e bem-estar, o evento traz grandes especialistas para compartilhar e discutir cases sobre a vida saudável e tratar temáticas como nutrição sustentável, atividade física, habilidades socioemocionais e autoestima.

Os ingressos estão à venda no site: cidadesalgomais.com 

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »