Oito soluções tecnológicas para ajudar no combate à pandemia

Oito soluções tecnológicas para ajudar no combate à pandemia

Publicado em 27/03/2020 por Algomais às 13:48
André Longo, Francisco Dirceu Barros e Pierre Lucena anunciaram em coletiva para a imprensa as propostas selecionadas pelo projeto Desafio Covid-19, que tem o objetivo de contribuir para o desenvolvimento de tecnologias para apoiar o combate a Covid-19

Em aproximadamente 10 dias Pernambuco contará com  oito soluções tecnológicas para apoiar o combate ao coronavírus.  Elas fazem parte da ação do Desafio Covid-19, que tem o objetivo de contribuir para o desenvolvimento de tecnologias para deter pandemia. As iniciativas,  selecionadas num total de 543  propostas provenientes de diversos estados brasileiros, vão dividir o investimento total de R$ 1,3 milhão para que sejam desenvolvidas em pouco tempo e tenham o maior impacto possível.

O projeto é uma iniciativa do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio do Laboratório de Inovações Tecnológicas e de Negócio do MPPE (MPLabs); da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE); e do Porto Digital de Pernambuco, por meio do Open
Innovation Lab (OIL).

O projeto teve três etapas, com a imersão e submissão de ideias, a construção da solução de inovação pelos participantes e a seleção e investimento nos produtos. Os participantes submeteram, até segunda-feira (23), o chamado MVP (Mínimo Produto Viável) que possa ser imediatamente implantado e evoluído no combate à Covid-19. “Com essas soluções vamos atuar em diversos campos como o monitoramento das pessoas que estão nos grupos de risco, via mobile, o acompanhamento do isolamento social necessário para evitar o contágio, a realização de testes e mesmo o apoio técnico e suporte aos agentes de saúde”, destacou o procurador-geral de Justiça de Pernambuco (PGJ-PE), Francisco Dirceu Barros.

Durante o processo, foi articulada uma rede de mais de 100 especialistas entre pesquisadores, professores, epidemiologistas, empreendedores e profissionais de diversas instituições – como a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o Parque Tecnológico de Eletroeletrônicos e Tecnologias Associadas de Pernambuco (Parqtel) e a própria equipe multidisciplinar da SES-PE – que contribuíram com informações, análises e validações.

O presidente do Porto Digital, Pierre Lucena, elogiou essa sinergia de esforços.  “Tivemos uma participação muito importante não só do
ecossistema de inovação de Pernambuco, mas de pessoas, empresas e entidades de outros estados do País. Essa mobilização é muito importante para enfrentarmos essa situação com seriedade e boas propostas, mas é apenas o primeiro passo. Agora vamos caminhar para
levar resultados para os desafios que virão”.

A avaliação das ferramentas levaram em consideração diversas questões como a possibilidade de monitoramento de pessoas, até mesmo a atenção sustentada aos grupos de risco, passando pela possibilidade de coibir comportamentos em desconformidade com as orientações sanitárias vigentes. “O foco da nossa principal atuação é preservar a vida e garantir o atendimento dos pacientes que venham desenvolver os sintomas mais graves da doença. Essas soluções vão nos ajudar e muito no processo de identificação e monitoramento dos possíveis acometidos pelo Covid-19”, disse o secretário de saúde do Estado, André Longo.

Ao todo, foram mais de duas mil horas de trabalho entre o desenvolvimento da metodologia, passando pela promoção e execução da chamada e avaliação de propostas até o desenho do resultado final. “Reunimos uma frente de profissionais de diversas áreas que contribuíram de forma muito pró-ativa na avaliação de cada uma das ideias que foram propostas. Recebemos contribuições inestimáveis, provando que podemos, inclusive, vencer a barreira tecnológica/digital para interagir os grupos mais vulneráveis”, disse o secretário de Tecnologia e Inovação do MPPE, Antônio Rolemberg.

Confira o portfólio de soluções inovadoras para atender ao mapa funcional de combate à pandemia em Pernambuco:

Anjo Amigo – Empresa: Cells Digital (PE)

Rede Colaborativa de apoio entre idosos acima dos 60 anos e Anjos Amigos. A plataforma (site e aplicativo que trabalha experiência de uso gamificada) promoverá conexão, monitoramento, auxílio, informação e tratamento dos idosos em isolamento social devido ao COVID-19.
O apoio se dará através de Anjos Amigos da sociedade em geral predispostos a dar uma mão amiga aos idosos em cada estágio da evolução da doença.

Central de processamento para monitoramento, comunicação e gestão integrada de dados epidemiológicos – Empresa: Evolutix Gestão Tecnologia/Allis (RJ)

Gerenciamento do fluxo de informações através de um barramento, que recebe, em tempo real, os dados sobre casos epidemiológicos – obtidos a partir de diversas fontes, de forma integrada – e permite o monitoramento, predição e gestão ao longo de todo ciclo de vida do caso. A partir do conceito de cenários, os dados são organizados e os fluxos e procedimentos são disponibilizados para facilitar a tomada de decisão para respostas mais ágil e assertiva à crise.

Dynamic Covid Tracking – Empresa: Dycovid (PE)

Aplicação para alerta de aglomerações em tempo real baseado
em geolocalização e classificação de fatores de risco. Será capaz de definir o grau de risco de contaminação a partir do cruzamento de dados históricos do fluxo de pessoas confirmadas com o vírus.

Tecnologia de geolocalização aplicada à mobilidade para entendimento do isolamento social – Empresa: In Loco (PE)

A partir da tecnologia de geolocalização serão criadas campanhas para conscientizar cidadãos que estão em situação contrária ao recomendado no cenário de isolamento social, como pessoas visitando shoppings, parques, etc; e criação de um escore de isolamento
social que será calculado diariamente com o objetivo de mensurar a evolução, ou não, do isolamento social em regiões geográficas, a partir do fluxo de mobilidade desses locais.

Xô Corona – Empresa: Nudging (DF)

O aplicativo promove o isolamento social voluntário empregando ferramentas da economia comportamental, linguagem visual e gamificação, visando reduzir a velocidade de propagação do COVID-19.

Medvelox – Empresa: Medvelox (RJ)

Aplicativo de comunicação móvel customizado para necessidades de equipes médicas. É um WhatsApp médico, onde os grupos são “rounds” (termo médico para rodada de atendimento), existe funcionalidade de anexar exames a pacientes, ver gráficos da evolução dos quadros de
pacientes, dentre outras funcionalidades.

COVID-19 Assist – Empresa: eHealth Potiguar (RN)

Aplicação voltada para profissionais da saúde, permite a consulta rápida a protocolos que auxiliam na tomada de decisões clínicas de forma atualizada, baseando-se em evidências. Será uma ferramenta para educação e preparação dos profissionais de saúde de forma rápida.
Também monitora o status de saúde dos agentes, incentiva uma cultura de segurança e reforça o engajamento profissional no combate à pandemia.

Único passo para transcriptase reversa e PCR em sequência para rápido e fácil diagnóstico de sars-cov-2 em lugares distantes de grandes centros técnicos/científicos/hospitalares – Empresa: Grupo de Biologia Molecular de Malária (Dr.Wesley Luzetti Fotoran, MSc. Isadora
Prata e Supervisionados pelo Prof.Dr. Gerhard Wunderlich) (SP)

Método em uma única etapa que possa cumprir com o papel diagnóstico para SARS-CoV 2 e, por se tratar de um PCR convencional (exame que detecta o novo coronavírus), não apresenta a desvantagem de equipamentos de ponta e equipe extremamente especializada para sua execução. Adicionalmente, vai possibilitar uma análise com tempo estimado em cerca de 4 horas e passível de ser aplicada em diversos lugares do Brasil, diminuindo custos, tempo e evitando a superlotação de diagnósticos em centros especializados.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »