Avós recebem homenagens no dia dedicado a eles

Avós recebem homenagens no dia dedicado a eles

Publicado em 24/07/2020 por Revista algomais às 18:06

Grandes referências de amor e princípios, os avós são uma das figuras mais importantes na vida de muitas pessoas e têm até data exclusiva no calendário brasileiro: 26 de julho (próximo domingo). Os netos, ao serem embalados com os mesmos cuidados que seus pais recebiam, ativam no imaginário dos avós uma sensação de nostalgia. Para celebrar a data e aliviar a saudade vale homenagens, já que em tempos de pandemia, um abraço apertado infelizmente não deve ser dado. Pode ser ligações, videochamadas, envio de cartão, presente e mensagens on-line.

Em datas como essa, homenagens e honras são um suporte para as pessoas que perderam seus entes queridos. Como forma de homenagear a sua avó já falecida, a estudante universitária Maria Didier Chalaça, utilizou o meio digital e ativou um memorial dedicado a ela no Morada da Memória (www.moradadamemoria.com.br). Trata-se de uma plataforma online criada pela Funerária, Cemitério e Crematório Morada da Paz, em Paulista, com o objetivo de preservar lembranças de entes queridos que já partiram.

“Eu achei uma iniciativa muito interessante pois reúne a prestação de condolências e homenagens que queremos fazer para os nossos entes queridos que já partiram em um único lugar. Ter uma plataforma exclusivamente para isso torna tudo muito mais especial. Uma coisa é você sentir e outra é escrever, botar para fora. Desde que minha avó faleceu eu só tinha postado uma foto no Instagram. Agora com essa homenagem é diferente, foi muito tocante reviver através das fotos e mensagens, refletir o que a saudade representa e o que ela deixou para a minha vida que ainda se mantem mesmo após a sua partida”, fala Maria Didier.

Para a estudante universitária só o tempo pode amenizar a partida. “Eu não sinto que faz três anos que vovó se foi, parece que faz um ano e meio. A saudade hoje vem com a emoção dos momentos bons e a sensação de que poderia ter ficado mais com ela enquanto esteve doente”, afirma. “Dona Cleide tinha muito cuidado e zelo por mim. Na minha adolescência tínhamos muitos atritos, mas no final a gente se entendia. Nosso amor era demonstrado mais nas atitudes do que nas palavras. Vovó foi um berço para mim, um apoio e uma base necessária”, lembra com emoção.

Aqueles que não podem mais compartilhar esse sentimento presencialmente, se apegam a fotografias e lembranças responsáveis por alimentar esse amor eterno. A psicóloga do luto do Grupo Vila, Beatriz Mendes, explica que existem inúmeras maneiras de lidar com a saudade. Ela ressalta a importante de entender que cada perda é única e singular, considerando fundamental o respeito, a compreensão e o acolhimento diante do modo que se vive a experiência de luto.

A especialista afirma que construir uma rede de suporte familiar é um fator essencial em tais momentos, uma vez em que a perda tente a magoar todos do mesmo ciclo. “Costuma-se falar em superação da perda, mas a vivência da dor, o processo de luto e o manejo de todas as sensações, sentimentos e adaptações diante da realidade da perda de um ente querido podem ser amenizados diante de uma família que se apresenta unida, acolhedora e capaz de respeitar e dividir o luto de cada familiar”, pontua.

Origem da data – A escolha de 26 de julho para celebrar o Dia dos Avós tem motivos religiosos. De acordo com a tradição católica, este é o Dia de Santa Ana e São Joaquim, os pais de Maria, ou seja, os avós de Jesus Cristo. A data é comemorada no Brasil e em Portugal.

Morada da Memória – Além dos funerais virtuais, os memoriais on-line também têm sido outro caminho para a vivência do luto em tempos de distanciamento social. O Morada da Paz criou a plataforma on-line Morada da Memória que, como o próprio nome adianta, é um memorial destinado a essas lembranças.

A iniciativa também facilita a realização de homenagens, como explica Vivianne Guimarães, diretora de mercado do Grupo Vila. “Um dos nossos objetivos com o projeto é essa questão da preservação da memória. A plataforma reúne fotos, vídeos e homenagens feitas por quem amava aquela pessoa em um mesmo local. Unimos o obituário e esse memorial em prol da preservação da memória”, pontua.

Os perfis são de pessoas sepultadas ou cremadas no Morada da Paz e é administrado por um responsável – membro da família ou amigo. Entre as funções, é possível acender a vela virtual, deixar suas preces, além de postagens das lembranças. O espaço online é ativado automaticamente durante o atendimento funerário. O declarante recebe um e-mail de apresentação da plataforma e instruções de acesso para completar o perfil de seu ente.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »