Recife tem setembro com menos roubos dos últimos 15 anos

Recife tem setembro com menos roubos dos últimos 15 anos

Publicado em 15/10/2020 por Revista algomais às 4:01

Da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco

Com 1.279 Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP) anotados no nono mês de 2020, -37,58% em relação ao mesmo período do ano passado, a capital pernambucana atinge o menor índice desde 2005, quando se iniciou a série histórica de estatísticas. Já o Estado como um todo teve queda de 39,7% e chegou ao 37º mês consecutivo de recuo nas mais de diversas formas de subtração ilegal de bens

Desde o início da série histórica estatística de crimes patrimoniais em Pernambuco, cujo primeiro ano é 2005, o Recife não tinha anotado um patamar tão baixo de roubos em um único mês como em setembro de 2020. Ao todo, registraram-se 1.279 boletins de ocorrência por CVPs no nono mês deste ano. Foram 247 crimes a menos do que a menor marca de setembro até então, que pertencia a 2013, com 1.526 casos.

Assim, a capital pernambucana obteve -37,58% crimes violentos contra o patrimônio em setembro último, comparando-se com setembro de 2019, quando haviam sido notificados 2.049. Tendo em conta as estatísticas consolidadas dos nove meses já finalizados este ano, o Recife atingiu a retração mais significativa entre as regiões: -40,75%, pois recuou de 22.764 para 13.488.

Em Pernambuco como um todo, setembro de 2020 teve queda de 39,7% nos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs) em relação a setembro de 2019. De 5.958, passou para 3.591 ocorrências. É o 37º mês seguido em que as estatísticas mensais reduzem em comparação com o mesmo mês do ano anterior, a maior sequência de queda de toda a série histórica. Ao confrontar esse intervalo com os 37 meses imediatamente anteriores, tem-se que 68.248 roubos foram evitados.

O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antonio de Pádua, destaca que a integração entre Estado e município no combate aos CVPs tem contribuído para os bons resultados na Capital. “Assim trabalhamos no Pacto pela Vida: com planejamento, técnica, dedicação e integração. No Recife, uma mostra dessa conjunção de esforços é a troca de informações sobre a vulnerabilidade de áreas para crimes violentos contra o patrimônio, fornecidas pela SDS, e sua importância para as ações de iluminação pública que o município desenvolve. O que estamos conseguindo com isso é evitar a criação de ambientes propícios para a ação de criminosos”, explica.

AGRESTE E MATA LIDERAM REDUÇÃO NAS REGIÕES – O Agreste baixou a praticamente a metade os roubos em setembro deste ano, comparando com o do ano passado. De 1.291 crimes, caiu para 654 (-49,35%). No acumulado de janeiro a setembro, teve o segundo melhor resultado entre as regiões, com -32,41%, ao sair de 11.392 para 7.700 ocorrências. Desempenho similar ao da Zona da Mata, que também se aproximou dos 50% de retração em setembro. Essa região alcançou -46,54%, pois os roubos passaram de 520 no mês em 2019 para 278 em 2020. O total desde janeiro deste ano ficou em 4.007, -31,49% em relação aos 5.849 do mesmo intervalo no ano antecedente.

Da mesma forma, Sertão e Região Metropolitana apresentaram redução em uma proporção semelhante. Observando-se exclusivamente setembro deste ano, os municípios sertanejos contaram 208 CVPs, contra os 321 do mês correlato no ano anterior (-35,2%). Ampliando os dados para todos os meses consolidados em 2020 e o mesmo período de 2019, o Sertão computou diminuição de 28,2%, dado que saiu de 3.085 para 2.215 roubos. Por fim, a RMR verificou -34,05% casos de roubo em setembro último em relação ao de 2019 (de 1.777 para 1.172), enquanto no acumulado do ano teve -31,15% (de 18.892 para 13.007).

AIS DE NAZARÉ, CARUARU E SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE TÊM MELHOR SETEMBRO EM ANOS – Entre as 26 Áreas Integradas de Segurança (AIS) do Estado, a AIS-11 (sede em Nazaré da Mata) chegou ao mais baixo patamar mensal de roubos na série histórica, com 124 ocorrências. Já as AIS-14 (Caruaru) e 17 (Santa Cruz do Capibaribe), ambas no Agreste, alcançaram o menor número mensal em quase dez anos. Com 229 roubos notificados em setembro deste ano, a AIS-14 só não superou fevereiro de 2011, com 179. E a AIS-17 somou 93 ocorrências no mês passado, acima somente de março de 2011, quando houve 74 roubos.

ROUBO DE VEÍCULOS CAI QUASE 50% – Setembro deste ano teve quase a metade das ocorrências de roubo de veículos que o seu equivalente ano passado no Estado. Se no nono mês de 2019 as forças de segurança pública contabilizaram 1.137 crimes dessa modalidade, no de 2020 foram 578. Um recuo de 49,16%. Levando em conta todos os nove meses já com estatísticas fechadas, Pernambuco teve -27,22% ocorrências de veículos subtraídos de forma violenta de 2019 para 2020: de 10.033 para 7.302, cerca de 3 mil investidas a menos.

MAIS DE 6 MIL CELULARES RECUPERADOS NO ANO – O combate aos roubos de celulares em Pernambuco segue dando resultado, culminando com uma redução de 28,1% entre janeiro e setembro deste ano em relação a 2019. Em dados absolutos, a diferença foi de 24.622 para 17.705. Apenas no mês passado, registraram-se 1.720 aparelhos subtraídos, -25,7% na comparação com seu correspondente em 2019, quando houve 2.315 ocorrências. Com a ajuda do programa Alerta Celular, da SDS, as forças de segurança têm ampliado a apreensão de telefones roubados. Entre janeiro e setembro deste ano, recuperaram 6.207 aparelhos. A população pode ajudar as Polícias Civil e Militar a devolver esses equipamentos: basta se cadastrar no Alerta Celular, pelo site www.sds.pe.gov.br. Ao registrar o IMEI do telefone e suas informações de contato, quem for vítima de roubo pode ter o aparelho de volta, caso policiais consigam recuperá-lo em abordagem ou operação.

SETEMBRO TEM MENOS DE UM ROUBO A COLETIVO POR DIA – A média diária de assaltos a ônibus no Estado ficou em 0,97 em setembro deste ano. Ao todo, realizaram-se 29 boletins de ocorrência por esse tipo de crime no mês. Isso significa -56,06% no confronto com setembro de 2019, que tinha registrado 66, numa média de 2,2 investidas por dia. No acumulado dos nove meses, a queda chegou a 24,38%, passando de 640 para 484 casos.

NENHUMA INVESTIDA CONTRA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA EM SETEMBRO – A Polícia Civil de Pernambuco não recebeu nenhuma queixa por crime violento contra agências bancárias, caixas eletrônicos ou carros-fortes no decorrer de setembro deste ano. Além disso, as investidas consumadas desde janeiro caíram 22% em relação ao mesmo intervalo de 2019, ao sair de 18 para 14 ocorrências.

APREENSÃO DE ENTORPECENTES EM SETEMBRO É A MAIOR DE 2020 – As 866 ocorrências relacionadas ao tráfico de drogas registradas em setembro bateram o recorde mensal no ano. Desde janeiro, o mês com mais autuações havia sido julho, com 826. Ao todo, nesses nove meses, o Estado notificou 5.998 casos. Também em setembro, aconteceram 5.591 prisões em flagrante e 586 adolescentes e crianças foram autuados por cometer ato infracional. No ano, até 30/09, foram 40.108 prisões em flagrante e 4.707 autuações por ato infracional. As polícias apreenderam, nesses 30 dias, 599 armas. O total do ano é de 4.943 armas retiradas de circulação.

OPERAÇÕES DE COMBATE AO CVP SEGUEM COM REDUÇÃO ACIMA DE 40% – As três operações permanentes de combate aos Crimes Violentos contra o Patrimônio em curso na Capital conseguiram redução expressiva nos índices dessa modalidade criminosa ao longo de 2020. A Operação Agamenon Magalhães apresentou a maior queda percentual: -65,2%, fazendo os casos no entorno da principal avenida do Recife passarem de 489 para 170 casos. As queixas de roubo recuaram 45,8% na área da Operação Cerne. Entre janeiro e setembro deste ano, notificaram-se 1.576 ocorrências nos bairros do Centro da cidade, contra as 2.906 do período no ano passado. Finalmente, a Operação Boa Viagem verificou -45,7% nessa comparação, ao cair de 2.133 para 1.159 crimes nesse bairro da Zona Sul.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »