41% dos brasileiros não se preocupa com o colesterol

41% dos brasileiros não se preocupa com o colesterol

Publicado em 08/08/2019 por Revista algomais às 10:33
Alerta é dado no Dia Nacional de Controle do Colesterol, nesta quinta (08)

O brasileiro não está tão preocupado quanto deveria com a sua saúde. De acordo com uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), 41% da população não está atento ao colesterol. Desse total, 11% nunca nem chegou a realizar um exame para medir a taxa na vida. Na véspera do Dia Nacional de Controle do Colesterol, lembrado nesta quinta-feira (08), não é demais reforçar a importância de manter a taxa controlada para evitar outros problemas no futuro.

“O colesterol elevado é uma das principais causas de infarto e acidente vascular cerebral. Em excesso no organismo, há o acúmulo gradativo de placas de gorduras nas artérias. O que chamamos de aterosclerose. Essa complicação impede o sangue de circular naturalmente”, explica a médica do Hospital Jayme da Fonte, Beslie Arruda. “O ideal é que o colesterol total sempre esteja abaixo dos 200mg/dl, o LDL (colesterol ruim) abaixo dos 100 mg/dl e o HDL (colesterol bom) acima dos 50 mg/dl”, completa.

O principal risco do colesterol elevado está na ausência de sintomas aparentes. Uma pessoa com colesterol em excesso não consegue perceber. E apesar de ser mais comum em pessoas acima do peso, esse problema também pode afetar pessoas magras. Histórico familiar e algumas doenças crônicas também podem aumentar o colesterol. Por isso, monitorá-lo é fundamental para evitar surpresas desagradáveis. Atualmente, segundo a pesquisa da SBC, o colesterol elevado atinge 40% da população brasileira adulta.

É possível controlar o colesterol alto, no entanto, o tratamento não se resume a tomar medicamento. Ele passa por uma mudança de estilo de vida. “O quadro de colesterol elevado, normalmente, está associado a obesidade, alimentação inadequada e falta de prática de exercícios. O medicamento pode ajudar a estabilizar a taxa. O mais importante, no entanto, é manter uma dieta equilibrada e a prática de exercícios físicos para manter o colesterol normal”, orienta Beslie Arruda.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »