Investir em energia solar reduz a conta de luz e preserva o meio ambiente

Investir em energia solar reduz a conta de luz e preserva o meio ambiente

Publicado em 15/10/2020 por Revista algomais às 5:00
Donos de empresas ou residências podem contar com linhas de crédito oferecidas por cooperativas, contemplando desde a desde orientações sobre projeto até a compra de equipamentos

Gerar a própria energia, diminuir os custos fixos e ainda ajudar o planeta. Esses são desejos de muitos empreendedores e consumidores em geral. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) permite ao consumidor brasileiro gerar sua própria energia elétrica a partir de fontes renováveis. Atualmente, no mercado, é possível encontrar opções de linhas de crédito que tornam viável esse tipo de iniciativa, como financiamentos de projetos particulares de geração de energia solar, com taxas competitivas e planos personalizados que se adequam à realidade do mercado.

De acordo com a Aneel, o consumidor que optar por gerar sua própria energia pode fornecer o excedente para a rede de distribuição de sua localidade, é a “micro ou minigeração distribuídas”, que alia economia financeira, consciência ambiental e autossustentabilidade.

Para ser colocada em prática, a iniciativa precisa caber no bolso do proprietário da empresa ou residência, e a saída tem sido as linhas de crédito. “Oferecemos uma linha de crédito para financiamento de projetos de energia solar ao consumidor final. Pessoas jurídicas como comércio, indústria, serviços, condomínios e pessoas físicas, como donos de imóveis residenciais podem adquirir esse tipo de produto financeiro”, afirma Edson Gomes, gerente de negócios da Sicredi Recife.

Ainda, segundo o gerente, a linha de crédito oferecida pela Sicredi Recife contempla o financiamento do projeto elaborado por uma empresa especializada, como também os equipamentos, placas e acessórios, com pagamentos em até 60 meses, com carência de até 90 dias. O pacote de serviços é acessível a todo cooperado da instituição, que atenda o perfil cadastral e de crédito, garantias e margens livres.

Muitos donos de negócios e residências de Pernambuco que estão optando por esse tipo de crédito, além da facilidade em instalar o projeto, podem repassar a energia excedente para a Celpe e ter abatimentos em contas de luz de outros imóveis cadastrados.

Isso está em total consonância com iniciativas do mercado de energia no Brasil. Segundo dados do Ministério de Minas e Energia, as fontes renováveis de energia, entre elas, a solar, representam 46,1% da participação na matriz energética do país.

O estímulo a esse tipo de energia distribuída, além de economia para o consumidor, traz importantes benefícios para o sistema elétrico como o adiamento de investimentos em expansão dos sistemas de transmissão e distribuição, o baixo impacto ambiental, a redução no carregamento das redes, a minimização das perdas e a diversificação da matriz energética, de acordo com a agência nacional.

“Diante da importância dessa iniciativa, o sistema Sicredi busca facilitar ao máximo a aplicação dessa tecnologia que já existe há décadas e é muito comum em países europeus e asiáticos. A vantagem de optar pela Sicredi Recife na hora financiar a geração de energia solar é que temos essa linha de crédito com taxas bastante competitivas, como também, o associado irá usufruir de todo portfólio de produtos e serviços que disponibilizamos”, finaliza Edson Gomes.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »