Jardim Botânico do Recife reabre ao público nesta sexta (11)

Jardim Botânico do Recife reabre ao público nesta sexta (11)

Publicado em 09/09/2020 por Revista algomais às 4:00
O equipamento ambiental volta a receber visitantes no dia 11 de setembro com medidas restritivas, como uso de máscara, controle do fluxo de entrada e distanciamento social obrigatório

Da Prefeitura do Recife

O Jardim Botânico do Recife, equipamento ambiental ligado à Prefeitura do Recife, reabre à visitação com novidades e recomendações para evitar a proliferação do novo coronavírus. A partir do dia 11 de setembro, os visitantes poderão usufruir da beleza do local, seguindo todas as normas de higienização e recomendações das autoridades sanitárias para manter a proteção do público e dos servidores. Nessa reabertura, dois novos espaços passam a integrar o Jardim Botânico a partir do dia 15 de setembro: a Arena Arbor e o Jardim Temático de Biomas, formado por espécies coletadas em expedições realizadas pelos analistas ambientais do equipamento.

Para retornar às atividades com segurança, a principal medida será controlar o fluxo de entrada com o limite de 150 pessoas no espaço, no horário de funcionamento de terça-feira a domingo, das 9h às 15h. Ao atingir este limite máximo, os novos visitantes precisarão aguardar a saída de um grupo para ter acesso ao JBR. O controle será feito na recepção, mediante aferição de temperatura com termômetros a laser no ato de entrada. O uso de máscara cobrindo boca e nariz será obrigatório durante toda a visita, assim como o distanciamento mínimo recomendado de 1,5 metro.
As caminhadas ambientais só poderão acontecer para grupos de até 8 pessoas do mesmo convívio e, nesta fase, permanecerá suspensa a realização de agendamento para ensaios fotográficos e filmagens. Para circular no equipamento ambiental que abriga fragmentos remanescentes de Mata Atlântica é recomendável usar calças compridas, sapatos fechados e levar a própria garrafa de água.

No percurso de visitação, estarão disponíveis totens com álcool em gel para higienização frequente de quem estiver circulando. Locais com algum grau de confinamento, como o orquidário, terá limite de visitação permitido a seis pessoas por vez, enquanto o Jardim Sensorial, que permite às pessoas tocarem em plantas, texturas, formas e sentir aromas, estará fechado. Já o espaço de convivência recebeu sinalização com as normas de distanciamento social entre os bancos. As atividades de educação ambiental estão temporariamente suspensas com o intuito de evitar aglomeração e manuseio em objetos, assim como as visitas guiadas devido a impossibilidade de respeitar o distanciamento necessário.

No dia 15 de setembro, novos atrativos passarão a fazer parte do circuito de visitação. O primeiro é a Arena Arbor, um espaço inovador criado para compartilhamento de conteúdo, encontros e palestras, fruto de uma parceria inédita entre a Prefeitura do Recife e a mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo, CASACOR Pernambuco 2018. Montada no Jardim Botânico do Recife, a Arena Arbor tem a sustentabilidade como destaque no projeto assinado pela startup pernambucana Selvagen, do arquiteto Paulo Carvalho, onde a estrutura tridimensional respeita o espaço em que é inserida, unindo a arquitetura à natureza já existente no local. Iluminação natural, uso de iluminação em LED e estrutura de encaixe são só mais outros pontos que tornam uma construção sustentável.

O projeto esteve entre os concorrentes ao Building of the Year (“Edifício do Ano”) promovido pelo ArchDaily, maior site de arquitetura do mundo, foi classificado entre os cinco melhores projetos na categoria Arquitetura Digital na premiação chinesa Idea-Tops e conquistou o Silver A’ Design Award (troféu de prata) na categoria Arquitetura, Construção e Estrutura, ao lado de grandes nomes da arquitetura mundial na Itália. A estimativa da vida útil do equipamento é que chegue a 50 anos ao ar livre. No acesso ao espaço, foi criado um novo jardim temático, o Jardim de Biomas, com espécies coletadas em expedições realizadas por analistas ambientais do Jardim Botânico do Recife, muitas delas ameaçadas de extinção, e que somará aos outros sete jardins temáticos disponíveis. Recentemente, o Jardim Botânico do Recife passou a integrar uma rede de intercâmbio de sementes com jardins botânicos das capitais brasileiras por meio do Programa Bandeira Verde, com intuito de conservar e proteger a biodiversidade das regiões.

Para proporcionar a ampliação da produção de substratos para os cuidados com a natureza do equipamento público ambiental também foi desenvolvida uma nova composteira no Jardim Botânico e está sendo viabilizado um projeto para ampliação do viveiro de mudas. Os funcionários do JBR estão treinados para ajudar a proteger a saúde de todos, assim como a preservação da flora, fauna e a tranquilidade nos caminhos da natureza deste remanescente de Mata Atlântica na cidade. “Durante todo o período em que esteve fechado à visitação, o Jardim Botânico do Recife continuou realizando sua manutenção de rotina, tanto no viveiro de produção de mudas, quanto nas coleções científicas, como orquidário, cactário, passifloraceae, seguindo todas as recomendações de segurança e saúde. Contamos com a colaboração de todos os recifenses nesta retomada, respeitando estas normas para podermos desfrutar a beleza da natureza com segurança”, pontua o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Neves Filho.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »