Nova Conde da Boa Vista começa a sair do papel amanhã (02)

Nova Conde da Boa Vista começa a sair do papel amanhã (02)

Publicado em 01/04/2019 por Revista algomais às 5:00

O plano de obras da Nova Conde da Boa Vista foi apresentado na última quinta-feira (28), com um cronograma que prevê a divisão da via em seis trechos, com um plano de circulação específico para cada uma delas. O principal corredor de ônibus e de pedestres do Recife vai se tornar uma via muito mais humanizada, arborizada e acolhedora, contando com iluminação em LED, postes específicos para o pedestre, canteiro central ajardinado e floreiras nas calçadas, ampliação dos passeios públicos, bicicletários, dentre outros equipamentos.

A intervenção possui seis fases divididas em duas frentes de obra. Os serviços terão início no sentido cidade/subúrbio para atender a maior parte da captação da rede de drenagem, mais próxima à Rua da Aurora. O projeto também é realizado de forma intercalada, para que os seis trechos nos quais a via foi dividida sejam entregues finalizados de cada vez (norte ou cidade/subúrbio e sul ou subúrbio/cidade).

“Esse é um projeto que possui uma complexidade e é também muito importante porque a via interage totalmente com parte do transporte coletivo e com o uso dos pedestres, além do transporte individualizado. Por isso a gente fez toda a divisão dessa obra em fases para garantir o menor transtorno possível para toda a população. E em cada fase a gente vai entregar o trecho todo requalificado e pronto, com calçadas, iluminação, drenagem e sinalização para o uso das pessoas. Serão investidos cerca de R$ 15 milhões com recursos próprios da Prefeitura do Recife e a expectativa é concluir e entregar a obra no final de 2020”, explicou o secretário de Infraestrutura e presidente da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), Roberto Gusmão.

As obras terão início amanhã (02), a partir da Rua da Aurora. Nesta Fase 01, que tem duração prevista de 120 dias, os serviços nos passeios públicos, na iluminação e nos demais equipamentos e mobiliários urbanos seguirão no sentido centro/subúrbio, nos trechos da Rua da Aurora até Rua do Hospício e da Rua Gervásio Pires até a Rua José de Alencar. No trecho entre as ruas do Hospício e Gervásio Pires, as intervenções serão realizadas no sentido subúrbio/centro. Nessa etapa haverá desvios na rota do transporte coletivo, similar às alternativas já utilizadas durante o período de Carnaval na cidade.

“Nessa primeira fase, os desvios vão afetar apenas os transportes permitidos a realizar o tráfego no trecho que estará em obras, ou seja, não afeta quem usa o transporte individual porque já não é permitido normalmente. Então, os ônibus, por exemplo, irão mudar a circulação e fazer o trajeto que os carros fazem, entrando obrigatoriamente pela Rua da Aurora, pegando a Rua do Riachuelo para continuar e seguir para a Rua do Hospício e Avenida Conde da Boa Vista”, explicou a presidente da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), Taciana Ferreira.

A Fase 02 prevê obras nos trechos entre as ruas da Aurora e do Hospício (subúrbio/centro); e entre José de Alencar e Soledade (centro/subúrbio). Na terceira fase os serviços serão executados entre a Rua da Soledade e a José de Alencar (subúrbio/centro) e entre Soledade e Rua Oswaldo Cruz (centro/subúrbio). A Fase 04 compreende o trecho entre as ruas da Soledade e Gonçalves Maia (subúrbio/centro). A quinta fase realiza o trecho entre as ruas Dom Bosco e Oswaldo Cruz, nos dois sentidos. O projeto será finalizado na Fase 06, que irá beneficiar os trechos entre as ruas José de Alencar e Gervásio Pires (subúrbio/centro) e entre esta última e a Rua do Hospício (centro/subúrbio)

Durante as últimas fases serão construídas as duas estações BRT na via: a Estação Hospício e a Estação Soledade.

TRÂNSITO – A implantação das conexões cicloviárias será realizada conforme a execução das obras físicas do projeto da Nova Conde da Boa Vista. A intervenção irá interligar todo o centro da cidade com circuitos que conectam os bairros da Boa Vista, Soledade, Santo Amaro, Santo Antônio, São José, Ilha do Leite, Coelhos e o Bairro do Recife. A maioria das rotas será composta por ciclofaixas bidirecionais, com exceção da Avenida Mario Melo, que será uma ciclovia unidirecional.

Os serviços de sinalização das conexões serão iniciados pelas rotas transversais, que passam pelas ruas Bispo Cardoso Aires, José de Alencar, Fernandes Vieira, Gonçalves Maia e Paissandu. Após a conclusão das obras nas vias transversais será possível a implantação da rota paralela nas ruas Oliveira Lima e do Riachuelo, que se conectará com a rota da Rua Bispo Cardoso Aires e seguirá até a Rua da Aurora e Eixo Cicloviário Camilo Simões.

Os serviços de sinalização serão iniciados pelas ruas transversais Bispo Cardoso Aires, que será um dos acessos à Avenida Conde da Boa Vista e, futuramente, fará conexão com a Ciclovia Mario Melo, e José de Alencar, até a Praça Miguel de Cervantes, atendendo aos bairros de Coelhos e Ilha do Leite, além da rota das ruas do Paissandu, Gonçalves Maia e Fernandes Vieira. Após a conclusão das obras nas vias transversais será possível implantar a rota na Rua Oliveira Lima e Rua do Riachuelo, até a conexão com a Rua da Aurora e Eixo Cicloviário Camilo Simões.

(Do site da PCR)

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »