Olinda receberá R$ 5 milhões para obras do canal Bultrins-Fragoso

Olinda receberá R$ 5 milhões para obras do canal Bultrins-Fragoso

Publicado em 10/07/2020 por Revista algomais às 5:30
Aporte de recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional também atende outros 16 estados e garante a continuidade de empreendimentos nas cinco regiões do País

Olinda, em Pernambuco receberá R$ 5 milhões para as obras de retificação e revestimento de trecho do canal Bultrins-Fragoso. O município é um dos 39 beneficiados com o repasse de R$ 30,7 milhões autorizado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para ações de saneamento básico em 17 estados brasileiros.

O planejamento da Prefeitura de Olinda visa ainda a construção de uma nova pista para os veículos, além de uma ciclovia bem às margens do Bultrins-Fragoso. O trecho do canal Bultrins-Fragoso, que é de responsabilidade do município, vai da Avenida Chico Science, nos Butlrins, até a Marcolino Botelho, em Casa Caiada. Com a conclusão, será sanando o problema antigo de escoamento de água da chuva nos bairros dos Bultrins, Jardim Fragoso, Bairro Novo e Casa Caiada.

O projeto prevê o alargamento em até 12 metros, com mais três de profundidade e, mesmo com o serviço estruturador em andamento, a Prefeitura de Olinda tem mantido a limpeza e drenagem no trecho de 800 metros do canal. Essa ação faz parte dos trabalhos da Operação Inverno, que tem como objetivo minimizar os transtornos causados durante o período mais chuvoso.

A obra vai beneficiar também a mobilidade para quem chega ou precisa sair da cidade. Esse trabalho tem sido monitorado constantemente pelo gestor municipal, Professor Lupércio. “Além do Governo Federal, temos o apoio do Estado em toda obra do canal do Fragoso. É um trabalho conjunto que vai beneficiar a população da cidade e estamos acompanhando de perto a evolução”, disse.

Do total de recursos investidos nessa ação nacional do Ministério do Desenvolvimento Regional, a maior parte foi destinada às regiões Nordeste (R$ 15,8 milhões) e Norte (R$ 6,5 milhões), que possuem os índices mais baixos de cobertura dos serviços de água e esgoto. Os valores serão investidos em obras de abastecimento, esgotamento sanitário, manejo de águas pluviais e saneamento integrado, além de estudos e projetos para o setor.

A responsabilidade pelas intervenções é dos estados e municípios contemplados e os pagamentos são realizados de acordo com a execução dos serviços. “Estamos mantendo o aporte em obras importantes e que vão trazer melhores condições de vida à população brasileira. Com esses recursos e a garantia de continuidade dos serviços, também conseguimos assegurar a oferta de empregos nesse momento de pandemia”, ressalta o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

(Com informações do Ministério do Desenvolvimento Regional e da Prefeitura de Olinda)

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »