Rio Ave promove arte pública do Recife em grande mural

Rio Ave promove arte pública do Recife em grande mural

Publicado em 08/11/2019 por Revista algomais às 13:04
Foram selecionadas 14 obras de arte de autoria de artistas pernambucanos e estrangeiros mapeadas pelo projeto Recife Arte Pública para estampar 200 metros de área, em Boa Viagem

Andando pelas ruas do Recife, ainda é possível encontrar monumentos do século XVII. Dá para olhar de perto, observar as texturas, formas e cores. E até tocar. São pelo menos 357 obras de arte públicas, entre painéis, murais, vitrais e esculturas, que foram mapeadas e revelam momentos da história e da identidade do povo pernambucano, em mais de cem pontos do Recife. O mapeamento desse acervo tem como objetivo despertar o olhar para a arte instalada nos espaços públicos da cidade e proporcionar a conscientização do valor artístico, cultural e patrimonial presente nessas obras de arte – que muitas vezes passam desapercebidas, mas que estão presentes em ruas, parques, praças e edifícios públicos. O mapeamento foi realizado pelo projeto Recife Arte Pública, que contou com o apoio do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura PE).

Agora, parte dessas obras ganhará reforço para sua divulgação. O Grupo Rio Ave em parceria com a arquiteta e coordenadora do Projeto Recife Arte Pública, Lúcia Padilha, selecionou 14 obras de arte públicas para estampar, a partir do próximo mês, um painel de 200 metros em Boa Viagem. São obras de arte criadas por grandes nomes da arte pernambucana, como Francisco Brennand, Abelardo da Hora, Cícero Dias, Corbiniano Lins e Lula Cardoso Ayres. No mural, cada obra estará acompanhada de um breve resumo e um QR Code para o público conferir detalhes sobre o autor e onde ela está localizada. O código dá acesso ao site do projeto (recifeartepublica.com.br).

O mural coletivo intitulado Galeria Urbana irá divulgar a arte pernambucana existente nos espaços públicos do Recife, como também pretende ser uma ação educativa a toda a sociedade, revelando que a cidade do Recife é uma exposição permanente de obras de arte acessível a todas as pessoas. Muito da história e da identidade do povo pernambucano pode ser descoberta através da arte espalhada nas ruas, praças e parques da cidade.

Valorização
A Galeria Urbana pretende valorizar e resgatar a arte urbana da cidade. “Nossa ideia é contribuir proporcionando mais acesso a esse acervo, como também tornar mais agradável a paisagem urbana e o passeio pelas ruas do bairro”, adianta a diretora comercial do Grupo Rio Ave, Carolina Tigre. O mural – que terá formato de “u” – estará voltado para a Avenida Conselheiro Aguiar, Rua Padre Carapuceiro e Rua dos Navegantes.

Para melhorar a experiência de quem quiser apreciar a galeria urbana mais de perto, e até mesmo fazer fotos, a empresa requalificou a calçada que contorna o grande mural. “O Recife é uma cidade privilegiada e esse acervo conta a história da cidade e da construção da identidade do povo pernambucano, como também faz homenagens a fatos que marcaram a história do Brasil ao longo de quase cinco séculos”, comenta a arquiteta e coordenadora do projeto Recife Arte Pública, Lúcia Padilha.

Conscientização patrimonial
A pesquisadora informa que outro resultado do projeto Recife Arte Pública é a publicação de um livro de conteúdo educativo. O material terá distribuição gratuita para professores e professoras para que possam utilizar a arte pública como recurso educativo para as suas aulas. O exemplar – que também recebe apoio do Funcultura – poderá ainda ser utilizado por qualquer pessoa interessada na arte pública da cidade. “Nossa intenção é realizar trabalhos educativos e promover a conscientização patrimonial, levando o conhecimento desse acervo a toda a sociedade”, ressalta Lúcia.

Fotografias e grafitagem para embelezar a cidade
Em iniciativas anteriores, o Grupo Rio Ave já usou os muros dos seus empreendimentos como espaço para divulgação e valorização da arte e embelezamento da paisagem urbana. Uma delas foi uma série de fotografias de lugares marcantes e ícones da cidade que foram aplicados em tapumes de quatro torres, envolvendo 746 metros quadrados.

Outro projeto foi o Avenida Colorida, que transformou sete tapumes de empreendimentos em obras de arte. Por meio do grafite, sete murais ganharam vida e cores pelas mãos de Galo de Souza e uma equipe de jovens grafiteiros, que uniram tinta e criatividade para comunicar arte, elementos ligados à história da cidade e da cultura regional. No total, cerca de um quilômetro foi pintado em tapumes nos bairros de Boa Viagem, Pina, Ilha do Leite, Jaqueira e Barra de Jangada.

#Saiba quais são as 14 obras que estamparão a Galeria Urbana:

-Vitrais Jarros de Flores – De Aurora de Lima, no Cinema São Luiz;

-Mural Abolição – De Abelardo da Hora, na Rua do Sol;

-Os violeiros – De Abelardo da Hora, no Parque 13 de Maio;

-Monumento ao Maracatu – De Abelardo da Hora, no Forte das 5 Pontas;

-Rosas dos Ventos. De Cícero Dias, no Marco Zero;

-Mural Frei Caneca. De Cícero Dias, na Casa da Cultura Luiz Gonzaga;

-Revoluções Pernambucanas. De Corbiniano Lins, na Praça Abreu e Lima;

-João Cabral de Melo Neto. De Demétrio Albuquerque, na Rua da Aurora;

-Divindades Greco-romanas. De Fundição J.J. Ducel & Fils, na Praça da República;

-Mural da Reitoria da UFPE. De Francisco Brennand, na Cidade Universitária;

-Parque das Esculturas. De Francisco Brennand, no Marco Zero;

-Mural Batalha dos Guararapes. De Francisco Brennand, na Rua das Flores;

-Painel Cinema São Luiz. De Lula Cardoso Ayres, no Cinema São Luiz;

-Vitral Abstrato. De Marianne Peretti, na Igreja Nossa Senhora de Fátima, em Boa Viagem.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »