Aumenta aposta no setor de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos no Nordeste

Empreender em meio a pandemia é um grande desafio, mesmo em um dos mercados que mais cresce como o setor de HPPC (Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), cuja demanda cresceu 73% em um ano. Não é a toa que o Brasil tem se destacado atingindo um faturamento de 29,62 bilhões de dólares nos últimos cinco anos, de acordo com dados da Euromonitor. “Com a pandemia vieram as restrições, o medo, a apreensão e a desconfiança. Porém, as pessoas perceberam que precisavam investir em si mesmas e, com isso, surgiram diversas alternativas com os protocolos de segurança. Com a flexibilização, o mercado de beleza precisou unir forças para movimentar negócios e estimular marcas, empresas, empreendedores e profissionais locais”, comenta a executiva Bruna Miranda, diretora da pernambucana Autonor Empreendimentos, empresa responsável pela organização de importante eventos voltados ao setor.

Com isso, o segmento registrou aumento médio de 10% ao mês ao longo do segundo semestre de 2021 e, de acordo com previsão da Goldstein Research, espera-se que o setor tenha uma taxa de incremento até 2023 mesmo em meio a pandemia. E, consequentemente, muitas pessoas almejam apostar, inclusive no Nordeste, como a Korban Professional, Tyrrel Professional e a Dejavu Professional que estão reforçando negócios na região. “Percebemos que novas empresas e empresas de peso estão apostando na região com foco na expansão de negócios, acreditando jos profissionais que já estão ou nas muitas pessoas que almejam atuar no mercado de beleza e estética. Isso reforça o posicionamento do setor e do Nordeste neste cenário”, destaca Bruna, que dirige o Outlet da Beleza e a Hairnor – Feira da Beleza.

Apesar do cenário desafiador nos últimos dois anos para o mercado de beleza, que engloba salões, barbearias, clínicas de estética, esmalterias e spas, a retomada dos negócios realmente tem deixado empresários e marcas empolgadas e, por isso, estão se adequando a novas realidades para atender profissionais com atendimentos presenciais restritos e residenciais. “Nosso cliente atualmente precisa se virar para atender a nova demanda que é o público que deseja passar menos tempo em salão ou fazer o tratamento em asa e, por isso, foi essencial para nós da DEJAVU criar linhas de tratamento para essas circunstâncias”, esclarece Cátia Cardoso, fundadora da empresa gaúcha que despontou pela primeira vez na Hairnor realizada em novembro de 2021, no Centro de Convenções de Pernambuco.

Para isso, a empresária apostou em um mix completo de tratamento marcado pelo conceito de glamour para um público que busca produtos com uma pegada mais internacional com tecnologia de alto desempenho, cuidado aos fios e perfume. “Esse consumidor final está em busca dos melhores cuidados e também de uma experiência sensorial em um produto de durabilidade. Por isso, temos todo o composto em tratamento para quem deseja trabalhar mechas no cabelo (com descolorante como o Super Blanc) e quem precisa deixa-lo mais saudável (com cronograma em casa), que atuam em menos tempo e não mexem na estrutura dos fios”, enfatiza Cátia.

Desta forma, o mercado está se ajustando ao reaquecimento e se adaptando para conseguir atender as novas demandas do público direto e do consumidor final. E, consequentemente, essas novas soluções e movimentação trazem novas perspectivas para toda cadeia produtiva que envolve indústrias, revendedoras, distribuidoras e profissionais como barbeiros, cabeleireiras, esteticistas e manicures. “Tudo isso contribui para a geração de negócios e incremento de todo o setor que, depois de um ano de estagnação do mercado na pandemia, pode criar expectativas fortes de recuperação”, diz Bruna Miranda, que comemora, neste sentido, o sucesso da última edição da Hairnor.

Depois de um hiato de um ano, a Hairnor 2021 chegou com um mix assertivo de possibilidades para os profissionais, empresários e visitantes e o resultado foi bastante positivo para todos. Com 300 expositores, a 11ª Feira da Beleza do Nordeste reuniu milhares de pessoas e proporcionou a oportunidade para cerca de 150 caravanas de diversas cidades de Pernambuco e estados como Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte, Sergipe, Bahia e até Maranhão e Piauí. Articulada com apoio de parceiros como o Sebrae, esses profissionais puderam conferir a variedade de lançamentos e a ampla programação de atividades de orientação e dicas aos participantes e visitantes do evento.

Em contrapartida, estimulou o volume de negócios na casa dos R$ 25 milhões e a geração de 4500 empregos diretos e indiretos. “A feira foi muito positiva para um retorno de pandemia, uma vez que caiu em pleno feriado. E, por isso, já há muita gente confirmando e aumentando espaço de estande para esta edição de 2022, além daqueles expositores que optaram por voltar com força total apenas este ano”, frisa Bruna. Agora, as movimentações já estão sendo feitas para a feira ocupar todo o pavilhão do Centro de Convenções de Pernambuco, juntamente com o mezanino, entre 04 a 06 de junho de 2022.

Deixe seu comentário

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon