Literatura: a ausência como protagonista na obra de Ney Anderson

O livro de contos “O Espetáculo da Ausência” é a primeira obra publicada pelo escritor e jornalista Ney Anderson. O leitor que trilhar pelas histórias e diálogos das suas ficcções irá inevitavelmente se identificar com perdas e despedidas que se tornaram mais comuns nos nossos dias de pandemia. Curiosamente, os textos foram escritos antes da chegada do novo coronavírus no País.

Os contos são potentes e de fácil leitura, que envolvem emoção, curiosidade sobre a vida dos seus personagens e surpresas que são deixadas pelo caminho – quase que sem querer – e que ressignificam as páginas anteriores. O enredo que navega pelo campo psicológico, comum nas obras de Raimundo Carrero, é uma das marcas das histórias criadas pelo jornalista. As referências à vida e obra do escritor Raimundo Carrero, aliás, estão distribuídas em vários dos seus escritos, em lugares e detalhes que incorporam os universos dos personagens.

A reverência à capital pernambucana é uma marca que nos leva à retornar há alguns anos ou décadas da memória dessa cidade que foi se perdendo com o crescimento econômico acelerado. Mais que localizar os seus personagens e narrativas nas ruas do Recife, o livro traz à memória diversos fatos que foram destaque nos jornais locais e que causaram comoção na cidade. Os contos, no entanto, trazem releituras dessas notícias, com ironias e uma forte crítica social.

A dor e todas as emoções que temperam os momentos mais marcantes das ausências pelas quais vivenciamos estão presentes nos contos. As vezes a ponto de tirar o fôlego e exigir ao leitor uma pausa, antes de seguir para as outras ausências que virão pela frente.

A obra de estreia de Ney Anderson, que é o criador do blog Angústia Criadora, deixa uma excelente impressão e a expectativa sobre os próximos textos do escritor, que bebe das referências de grandes nomes da rica literatura pernambucana, mas tem olhares e características da sua uma caminhada pessoal, de alguns anos da crítica, das oficinas literárias e da sua vivência como jornalista.

.


.

*Por Rafael Dantas, jornalista e repórter da Revista Algomais. Ele assina as colunas Gente & Negócios e Pernambuco Antigamente
rafael@algomais.com
rafaeldantas.jornalista@gmail.com

Deixe seu comentário

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon