Assine

Recife já vacinou 70% da população adulta com ao menos uma dose

Recife já vacinou 70% da população adulta com ao menos uma dose

Publicado em 26/07/2021 por Revista algomais às 6:41
863.380 mil pessoas com 18 anos ou mais receberam pelo menos uma dose do imunizante

Da Prefeitura do Recife

O Recife segue ocupando uma posição de destaque no processo de vacinação contra a covid-19 e alcançou, neste sábado (24), a marca de 70% da população adulta vacinada – o que representa 863.380 pessoas com pelo menos uma dose do imunizante. A cidade tem 1.237.614 pessoas acima dos 18 anos que estão aptas a receber o imunizante anticovid. A eficiente operacionalização do Plano Recife Vacina mantém a capital pernambucana acima da média nacional de imunização, que está atualmente nos 44,6%.

Do total de pessoas vacinadas, 30,29% completaram o esquema vacinal. Ou seja, 315.385 pessoas já receberam duas doses da vacina e outras 59.487 tomaram a dose única do imunizante da Janssen. Na última semana, a Prefeitura do Recife ampliou a vacinação contra a covid-19 para pessoas acima dos 31 anos. Além disso, todos os grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde também estão sendo imunizados na capital.

A secretária de Saúde do Recife, Luciana Albuquerque, reforça que a vacinação é a maneira mais rápida e eficiente para frear o avanço da covid-19 na cidade. “É importante que tenhamos o maior número de pessoas vacinadas para vencer a pandemia. Não paramos de vacinar os nossos cidadãos em nenhum dia e pedimos que a população continue nos ajudando indo aos postos se vacinar. Lembramos também que vacina boa é vacina no braço e todos os imunizantes que oferecemos têm a sua eficácia comprovada por estudos científicos”, destaca a gestora, que enfatiza ainda a necessidade de completar o esquema vacinal com as duas doses do imunizante para garantir a proteção.

A importância da vacina como forma de controle da circulação do novo coronavírus se torna ainda mais evidente quando se observa os números de óbitos por síndrome respiratória aguda grave (srag) em um dos primeiros grupos prioritários a ser imunizado na cidade. As mortes por srag, confirmados para covid-19, de idosos acima de 60 anos tiveram uma queda de 68,83%. Esse dado é comparativo entre as duas primeiras semanas anteriores ao início da vacinação anticovid no município (em 19 de janeiro) e as duas primeiras semanas de julho.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »