Assine

Governo de Pernambuco descarta realização da Copa América no Estado

Governo de Pernambuco descarta realização da Copa América no Estado

Publicado em 01/06/2021 por Revista algomais às 4:45

Do Governo de Pernambuco

O Governo de Pernambuco descartou a possibilidade da realização da Copa América no Estado. Mesmo sem solicitação formal, o Estado já se adiantou e informou o posicionamento baseado no atual cenário epidemiológico da Covid-19, não apenas em Pernambuco, mas no Brasil e em diversos países participantes do campeonato.

“É preciso compreender que a América do Sul vive um momento epidemiológico complicado, tanto é que não foi possível realizar o campeonato na Argentina e na Colômbia. E, nesse sentido, receber delegações estrangeiras seria um risco desnecessário, sem contar com a possibilidade de um evento desse porte que pode suscitar a aglomeração de pessoas”, disse o secretário estadual de Saúde, André Longo. O gestor lembra, ainda, que a Copa América reúne 10 países, com jogadores que atuam em diversas localidades.

“Em um cenário com variantes do coronavírus, até mesmo ainda desconhecidas, não é razoável trazer essa competição para o Brasil, muito menos para Pernambuco, que também vive um momento difícil”, frisou o gestor, reforçando que este é um momento de cuidado. “O curso da pandemia está em nossas mãos, porque nossas atitudes serão determinantes para o futuro e controle da pandemia”.

O epidemiologista da SES-PE, George Dimech, também ressalta que a população ainda não atingiu os níveis ideais de vacinação. “É preciso lembrar que temos muito a avançar nas ações de imunização. O momento em que ocorre a Copa América, que tem início em junho, é um período de sazonalidade favorável para a introdução e maior circulação dos vírus respiratórios na nossa região. Ou seja, muito propício à propagação desses vírus, incluindo a Covid-19. Como os países participantes e seus jogadores vêm de cenários epidemiológicos com diferentes variantes não seria interessante dar chance a esse intercâmbio de agentes infecciosos”, afirma.

Para continuar lendo:
Tenha acesso a 5 textos
gratuitos todo mês
Cadastre-se gratuitamente »
Aproveite todo conteúdo da Revista Algomais sem limites
Assine »