Cais do Sertão tem programação especial para Semana Nacional dos Museus

Visitante poderá participar de atividades musicais, fazendo uma imersão na musicalidade Gonzagueana. De terça a quinta-feira (17 a 19), haverá ainda mediação com acessibilidade

(Da Secretaria de Turismo de Pernambuco)

Em sua 20º edição, a Semana Nacional dos Museus traz ao centro de sua narrativa o Poder dos Museus. O tema propõe uma reflexão sobre o impacto sociocultural das instituições museais nas ações de preservação de seu acervo, inovação tecnológica, gestão e propagação da cultura e educação. A ação é coordenada pelo Instituto Brasileiro de Museus – Ibram e, durante toda a semana, que vai de 16 a 22 de maio, equipamentos culturais e instituições museais de todo o País oferecerão atividades especiais para os visitantes. E o Cais do Sertão, no coração do Bairro do Recife, não fica de fora da iniciativa.

De 18 a 20 de maio, o museu oferecerá mediação musicada por todo o território expositivo, tour com audiodescrição, aula imersiva acerca do universo do forró, além de visita pela exposição “20por1”, do artista visual pernambucano Bozó Bacamarte.

“A Semana Nacional de Museus tem um significado muito poderoso para gestores culturais de todo o País. Ela nos leva a refletir sobre o nosso papel, enquanto instituição de preservação cultural, e nos inspira a realizar cada vez mais ações voltadas à inclusão, inovação e à preservação sociocultural. O Cais do Sertão já oferece atividades que acolhem todo o público e nosso objetivo é reforçar ainda mais isso”, salienta a secretária de Turismo e Lazer, Milu Megale.

Na quarta-feira, 18, dia em que o Cais oferece entrada gratuita, acontece a primeira atividade dentro da programação da Semana Nacional dos Museus. A partir das 14h, os músico-educadores Arthur Fernandes e Diôgo do Monte convidam o público a imergir no universo do sertão através da música, por meio de mediação musicada por todo o território expositivo do equipamento.

Na quinta-feira, 19, no mesmo horário, haverá tour com audiodescrição para pessoas com deficiência visual. A visita-guiada segue pela fachada do museu, seguindo para a Praça do Juazeiro e a Vitrine Jóias da Coroa. A mediação também oferece experimentação tátil do mapa da bacia do Rio São Francisco e do busto de Luiz Gonzaga.

O último dia de programação será dedicado à atividade musical na Sala Imbalança, situada no primeiro andar. O espaço abrigará um encontro especial, com o tema Decifrando o Forró. A aula oferece total imersão no universo do forró, através de vivência prática e teórica sobre as variações e vertentes do gênero. A intervenção será comandada por Diogo do Monte.

Durante todos os dias da programação da Semana dos Museus, o visitante poderá, ainda, conferir as 27 obras que compõem o acervo da exposição “20por1”, de Bozó Bacamarte. O acervo remonta o encontro da xilogravura com a arte urbana contemporânea; encontro do tradicional com o moderno. A mostra segue em cartaz na Sala Moxotó, no módulo 2 do Cais. As visitas podem ser feitas das 10h às 16h, de terça a sexta-feira, e das 11h às 17h, nos fins de semana.

“Ter esse leque de atividades no museu reforça a preocupação do Governo do Estado em proporcionar ao visitante a melhor experiência com a cultura nordestina. Queremos levar ao público sentimentos como identificação, resiliência e a esperança pela cultura nordestina”, comenta a gestora do Cais, Maria Rosa Maia.

O Centro Cultural Cais do Sertão é gerido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Turismo e Lazer e da Empetur, e funciona sempre de terça a sexta-feira, das 10 às 16h, e aos sábados, domingos e feriados, das 11h às 17h. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada). Mais informações no perfil @caisdosertao.

Deixe seu comentário

Assine nossa Newsletter

No ononno ono ononononono ononono onononononononononnon